conecte-se conosco


Esporte e Saúde

Seu corpo tem 6 tipos de gordura: conheça cada uma delas

Publicado

É comum, quando se fala de gordura, fazer uma associação com aquele acúmulo de tecido adiposo em regiões como abdômen, coxas, glúteos ou braços. De fato essa gordura existe e em excesso pode causar prejuízos à saúde, mas ela não é a única presente no nosso organismo. Para falar a verdade, nosso corpo conta com seis tipos de gorduras com funções e importância distintas. A seguir você fica sabendo quais são as verdadeiras inimigas e as poderosas aliadas do seu corpo e da sua saúde:

1. Gordura essencial

Como o próprio nome diz, essa gordura é extremamente importante para o funcionamento do nosso corpo. “A gordura essencial é encontrada nos órgãos e tecidos, incluindo nervos, cérebro, coração, pulmões, fígado e glândulas mamárias, aquela que serve como substrato energético para os órgãos, aquela que tem função de isolante térmico, reserva energética”, conta a nutricionista Thatiana Ferreira.

2. Gordura branca

Um pouco mais perigosa, essa gordura costuma se acumular pelo corpo. “Aparece em maior quantidade quando abusamos de uma dieta mais calórica e não fazemos nenhuma atividade física. É a gordura responsável pela maior reserva de triglicerídeo do corpo”, diz Thatiana.

Sabe a gordurinha localizada? Então, é a gordura branca, aquela insistente que não some por (quase) nada. “A gordura branca é aquela acumulada debaixo da pele, mais difícil de sair. Por outro lado, ela serve de proteção principalmente para os órgãos, absorvendo impactos do dia a dia”, diz a nutricionista Pâmela Sarkis. Como você já deve imaginar, mulheres têm mais tendência a acumular gordura branca do que os homens.

3. Gordura marrom

Gordura marrom é considerada a gordura boa. É responsável pelo isolamento térmico do organismo, no qual estimularia a queima calórica e, consequentemente, o emagrecimento, Ou seja, se você está com frio, essa gordura trabalha para aquecer o seu corpo queimando calorias. Inclusive, um estudo de Harvard mostrou que, de fato, essa gordura é ativada pelo frio, afetando diretamente o estoque da temida gordura branca.

4. Gordura bege

Esse tipo de gordura é capaz de transformar a gordura ruim em gordura boa. “Sua origem é a gordura branca e a principal fonte de ativação destas células é uma molécula chamada irisina. Pesquisas atuais feitas em camundongos trazem indícios de que a irisina seja liberada durante a prática de exercícios, estimulando o corpo a queimar gordura”, explica Thatiana. É isso mesmo que você entendeu: malhar não só vai ajudar a queimar a gordura branca, como também pode transformar gordura branca em marrom e o resto você já sabe. Era o empurrãozinho que você precisava.

5. Gordura subcutânea

“A gordura subcutânea se localiza logo abaixo da camada mais externa da pele. Esta é a que você pode beliscar com os dedos. A gordura subcutânea cobre os músculos abdominais e, se você tem muita, não será capaz de ver os seus músculos abdominais”, explica. Para não acumular em excesso, o jeito é se exercitar.

6. Gordura visceral

Essa gordura precisa ser acompanhada com cuidado e atenção. Isso porque a gordura visceral está localizada atrás da parede abdominal, nos órgãos e no interior da cavidade peritoneal. E afeta de forma negativa a saúde, aumentando o processo inflamatório do organismo. Em parte, porque ele libera substâncias chamadas adipocinas, que são proteínas de sinalização celular que aumentam a pressão arterial e influenciam a insulina.

Essa gordura também diminui a quantidade de adiponectina no corpo, um hormônio essencial para a queima de gordura, que ajuda a acelerar o metabolismo. A combinação da diminuição da sensibilidade à insulina, hipertensão e triglicérides elevadas, muitas vezes pode resultar em aterosclerose, colesterol elevado LDL (o tipo ruim) e é um fator importante para o desenvolvimento de diabetes.

Gordura em excesso: o que fazer

Independentemente do tipo de gordura que você queira queimar, a fórmula é uma só: se exercitar e controlar a alimentação. Além disso, também é possível recorrer aos tratamentos estéticos para acelerar o processo.

No entanto, apostar somente nos tratamentos estéticos não é o indicado, pois pode haver um novo acúmulo de gordura na região tratada. ?A alimentação adequada vai contribuir para que o estoque de gordura não se reponha e a atividade física vai potencializar os resultados com o gasto energético”, ressalta a nutricionista. Para ter controle exato das gordurinhas distribuídas pelo corpo, faça exames regularmente, como controle de colesterol, triglicerídeos, fígado (TGO e TGP) e do percentual de gordura.

www.minhavida.com.br

Comentários Facebook

Esporte e Saúde

Homem é detido por tentativa de furto de fiação elétrica no Mini Estádio Monte Líbano

Publicado

Mini estádio Monte Líbano- Foto: Ilcimar Aranhas/ Cidade Nos Esportes

Policiais militares de Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá) prenderam na madrugada desta terça-feira (31.03), um homem por tentativa de furto, no bairro Monte Líbano.

Conforme o boletim de ocorrência, a denúncia via 190 relatava que um homem estaria tentando furtar a fiação elétrica do estádio.

No local, os policiais encontraram o homem escondido entre as arquibancadas. Ele alegou que estava no estádio para dormir, porém, os policiais perceberam que o suspeito carregava uma alavanca de ferro.

Na vistoria, os agentes encontraram as caixas de eletricidade dos postes dos refletores danificadas e os fios de energia e a tela de proteção cortadas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte e Saúde

Britânico passa por reconstrução facial após confundir tumor na pele com espinha

Publicado


Britânico Colin Davies passou por reconstrução facial após  câncer de pele
Reprodução/Daily Mail

Britânico Colin Davies passou por reconstrução facial após câncer de pele

Um homem foi submetido a uma reconstrução facial após confundir um tumor cancerígeno com uma simples espinha em sua cabeça. De acordo com o Daily Mail
, Colin Davies, de 66 anos, procurou ajuda médica após perceber que o caroço em sua testa estava crescendo com o passar do tempo, descobrindo, assim, que tinha câncer de pele
já em estágio avançado.

Leia também: Conhece a harmonização facial? Conheça todos os detalhes

Davies relatou que, no início, não se preocupou com a pequena ‘bolinha’ vermelha que se alojou em sua testa, e que só procurou por um especialista ao notar um crescimento fora do comum no caroço, que ficou do tamanho de uma uva. Em pouco tempo, o câncer de Colin tomou conta de seu corpo, espalhando-se pelo pescoço, mandíbula, orelha e ombro direito, fazendo com que realizasse um procedimento de reconstrução facial
que durou 13 horas em uma clínica de Hartlepool, na Inglaterra

Reconstrução facial e o período de recuperação de Colin

O britânico explicou que, devido ao avanço do câncer de pele, teve grande parte de seu rosto removido. Ele também sofreu a perda do couro cabeludo, que foi substituído por uma placa de acrílico e um enxerto de pele retirado da perna, passando ainda por dois meses de radioterapia intensiva para erradicar o câncer.

Leia também: Pela primeira vez, EUA aprovam uso de medicamento à base de maconha

Depois de lutar contra 21 tumores durante 25 anos, o idoso decidiu compartilhar sua experiência a fim de motivar e encorajar pessoas que estão passando pela mesma situação que viveu. Atualmente, livre do câncer, Colin se descreveu otimista e muito animado para o futuro.


Colin, de 66 anos, retirou 21 tumores de seu corpo
Reprodução/Daily Mail

Colin, de 66 anos, retirou 21 tumores de seu corpo

“Se o caroço não tivesse crescido, talvez passasse despercebido. Eu poderia ter morrido aos 41 anos se não fosse um bom observador. Lutei contra o câncer de pele por mais de 25 anos, passei por muitos momentos complicados, e finalmente posso afirmar que estou livre disso. Agora, quero contar a minha história para que as pessoas se cuidem e tenham em mente que não são invencíveis”, disse.

Davies alegou que apesar de ter conseguido reverter o quadro de câncer de pele, continuará com os cuidados e evitará ao máximo a exposição ao sol
, já que isso pode fazer os tumores retornarem.  

Leia também: Britânico sem órgão sexual ganha ‘pênis biônico’ após passar por 15 cirurgias

“Meu médico suspeita que meus anos de juventude, quando pescava abaixo do sol forte, podem ter influenciado na propagação da doença. Demorei dois anos para ser diagnosticado de fato, só sentia meu rosto dolorido e coçando. Depois desse período, perdi grande parte dele, e por isso tive que passar por uma reconstrução facial
e por implantes de próteses do meu canal auditivo. No momento, estou bem, e quero conscientizar as pessoas sobre os riscos e os cuidados que devemos ter com o câncer de pele”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana