conecte-se conosco


Esportes

Santos vence o Boca Juniors e final da Libertadores será entre brasileiros

Publicado


o ano de 2011, o Santos FC disputou a sua última final de Conmebol Libertadores até então, e conquistava o seu 3º título da competição mais importante das Américas. Dez anos depois, o Alvinegro de Vila Belmiro está novamente em uma final continental, e irá em busca do Tetracampeonato, para se tornar isoladamente, o time brasileiro com mais conquistas na Libertadores.

Na noite desta quarta-feira (13), o time santista venceu o Boca Juniors, tradicional equipe argentina, por 3 a 0, com certa facilidade. Diego Pituca marcou o primeiro na primeira etapa, e Soteldo e Lucas Braga completaram o marcador no segundo tempo.

O Santos FC vai disputar sua 5ª final de Conmebol Libertadores. Em 1962, 1963 e 2011, o Peixe ficou com a Taça mais cobiçada das Américas, e apenas em 2003, ficou com o vice-campeonato. O adversário do Peixe na grande final, no dia 30 de janeiro no Maracanã, será o Palmeiras.

Como no primeiro jogo, o Peixe atuou melhor que o Boca Juniors, e hoje, a brilhante atuação resultou nos três gols. Uma jornada inesquecível do time da Vila Belmiro. Dominou a equipe argentina durante os 90 minutos, e não deu em nenhum momento, a chance deles sonharem com a classificação. O sonho do Tetra foi mantido, e está mais vivo do que nunca!

O jogo
O Santos começou a partida pronto para marcar um gol. Pressionou desde o primeiro apito do árbitro, e logo a um minuto, já acertou a trave em chute forte de Marinho. No rebote, Diego Pituca mandou para fora.

Três minutos depois, novamente Marinho arrisca um chute de fora da área, dessa vez, em cobrança de falta, e o goleiro defende.

Aos 11 minutos, Soteldo cruza na primeira trave, e Kaio Jorge desvia de calcanhar e ninguém aparece para finalizar.

A pressão fez efeito aos 15. Soteldo na entrada da área chuta em cima da zaga argentina, e a bola sobra para Diego Pituca, que bate no canto sem chances para o arqueiro. É o primeiro gol do volante na competição, e o 8º com a camisa do Peixe.

Aos 18 minutos, Felipe Jonatan cruza na área e a bola passa com perigo próxima a trave.

E o Peixe não deu sossego para o Boca Juniors. Kaio Jorge aos 26 minutos puxou rápido contra-ataque, e por muito pouco não sai cara a cara com o goleiro. O atacante santista foi parado com falta.

Diego Pituca abriu o placar para o Peixe! (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Faltando dois minutos para o fim do tempo regulamentar, Marinho cobrou falta com extrema força, e obrigou o goleiro espalmar para longe. No ataque seguinte, Kaio Jorge bate colocado, a bola novamente passa muito perto.

A primeira etapa terminou com enorme superioridade do Peixe. Foram 11 chutes no total do Alvinegro, contra apenas um de seu adversário.

Os comandados de Cuca voltaram do intervalo e mantiveram a mesma pressão. Aos três minutos, Soteldo recebeu bola na entrada da área, e mostrando toda sua categoria, chutou no ângulo, sem chances para o goleiro, para marcar o segundo do Peixe na partida. O camisa 10 marcou seu 2º na Conmebol Libertadores, e o 18º pelo Santos.

Dois minutos depois, o Alvinegro da Vila Belmiro tratou de acabar com a partida. Marinho receba na direita, entorta a marcação e cruza para Lucas Braga, fazer o terceiro do Peixe e não dar mais nenhuma chance de reação para o adversário. É também o 2º dele na Libertadores, e o 3º com o manto santista.

Aos 10 minutos, Fabra deu entrada criminosa em Marinho, e levou o cartão vermelho direto.

Mais uma vez João realizou uma ótima partida! (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

A partir da expulsão, o Peixe cadenciou a partida, e teve ainda mais controle do jogo.

Aos 23 minutos, quase Marinho marca o quarto gol, após se livrar da marcação na entrada da área. Três minutos depois, João Paulo realizou a grande defesa da partida, em jogada de puro reflexo após cabeçada de Villa. O arqueiro do Peixe voltou a ser titular após John testar positivo para a Covid-19, e realizou mais uma vez, uma ótima partida, com muita segurança embaixo das traves.

Dez minutos depois, Madson também perdeu a chance de marcar o quarto gol após puxar rápido contra-ataque.

O árbitro sinalizou seis minutos de acréscimos, e foi só aguardar para comemorar a classificação para a grande final.

Comentários Facebook

Esportes

Líder São Paulo não supera o Athletico e fica no empate de 1 a 1

Publicado


O Furacão enfrentou o São Paulo e saiu na frente, mas sofreu o empate em um gol na segunda etapa. Um ponto somado diante do líder do campeonato, em um jogo que o Athletico mostrou que tinha condições para vencer.

O jogo começou com o Athletico chegando ao ataque com mais perigo. Mas a defesa são-paulina estava ligada no cruzamento de Nikão e nas finalizações de Fernando Canesin e Carlos Eduardo.

Aos 31’, em um lançamento de Santos, Nikão ganhou de Luan na corrida e trombou com Tiago Volpi. A bola sobrou para Canesin, que iria dominar com o gol livre mas foi derrubado. O árbitro não marcou a falta.

Logo depois, nada conseguiu parar o ataque do Furacão. Canesin roubou a bola no meio e tocou para Nikão. O camisa 11 disparou puxando o contra-ataque e tocou na direita. Carlos Eduardo dominou e rolou para Renato Kayzer, que bateu de primeira. Athletico na frente!

No segundo tempo, o Rubro-Negro começou novamente melhor. Kayzer e Christian tiveram boas chances. O São Paulo logo equilibrou o jogo e passou a ter mais a posse de bola, mas não conseguia passar pela marcação.

Só mesmo com uma boa dose de sorte o time paulista conseguiu empatar. Aos 15’, Tchê tchê bateu forte de fora da área, a bola desviou na defesa e saiu do alcance de Santos.

Após o empate, o Athletico voltou a ter mais volume de jogo. O segundo gol poderia ter saído em um chutaço de Christian de fora da área, que nem Volpi sabe como conseguiu defender. Canesin também esteve perto de marcar em um chute bloqueado pela defesa.

Aos 31’, um lindo passe de Carlos Eduardo encontrou Vitinho na grande área. O piá do Caju girou para cima de Reinaldo e ficaria na cara do gol, mas foi derrubado pelo lateral tricolor, que foi só no corpo do athleticano. Inexplicavelmente, nem o VAR marcou o pênalti.

No final, o Furacão tentou com as entradas de Reinaldo e Walter, que assustou o goleiro em um chute sem ângulo. E o placar do Caldeirão ficou mesmo no 1 a 1.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Santos vence o Botafogo de 2 a 1 pela 30ª rodada da competição

Publicado


O Santos FC venceu o Botafogo por 2 a 1 na tarde de domingo (17) na Vila Belmiro pelo Campeonato Brasileiro. Soteldo, de voleio, e Bruno Marques fizeram os gols da vitória do Peixe.

Com o triunfo, o Alvinegro chegou a 45 pontos conquistados em 29 partidas, na 30ª rodada da competição. O time santista ainda tem um jogo a menos no certame, e se manteve na 8ª colocação.

O jogo

O Santos começou a partida dominando as ações, e logo aos 3 minutos, já balançou as redes do Botafogo com um golaço do nosso camisa 10. A bola sobrou na área para Soteldo, que levantou a bola e aplicou um lindo voleio para fazer o primeiro do Peixe. Foi o 19º gol do venezuelano com o manto santista.

Aos 15 minutos, Marinho cobrou falta com força, e o goleiro botafoguense fez a defesa.

Sete minutos depois, Felipe Jonatan cruza na área, e a bola sobra para Laércio, que chuta por cima do gol.

Aos 42 minutos, Soteldo cobra falta fechada e Diego Loureiro manda para escanteio.

Na sequência, o Botafogo empata com gol de pênalti cobrado por Pedro Raul.

No último minuto da primeira etapa, aos 49, Soteldo novamente cobrou falta fechada, e o goleiro mandou para escanteio.

Bruno marcou o gol da vitória do Peixe! (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Já no segundo tempo, aos 10 minutos, Kaio Jorge chutou de fora da área e balançou as redes pelo lado de fora.

Nove minutos depois, Marinho cobra falta com muita força e curva, e o arqueiro do Botafogo manda para escanteio.

Aos 29 minutos, Felipe Jonatan cruza na área pela esquerda e a bola chega em Bruno Marques, que cabeceia no contra pé de Diego Loureiro. O goleiro faz uma bonita defesa.

Dois minutos depois, foi a vez do Botafogo chegar com perigo. Pedro Raul bateu e Vladimir realizou uma firme defesa.

Aos 36 minutos, Bruno Marques teve outra chance de marcar o segundo do Peixe, e não desperdiçou. Soteldo fez linda jogada pela esquerda, e cruzou na medida para Bruno. Com toda sua envergadura e ótima colocação dentro da área, ele cabeçou sem chances para o goleiro. É o 3º dele pelo time santista.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana