conecte-se conosco


Esportes

Paysandu dará ingressos grátis para torcedores com baixa renda em 2019

Publicado


Paysandu faz ação social com torcedores de baixa renda
Fernando Torres/Paysandu

Paysandu faz ação social com torcedores de baixa renda

O Paysandu Sport Club realizou no último sábado (08) uma ação social com torcedores de baixa renda. Com o projeto “Paysandu, Alegria do Povo”, divulgado na última semana, o clube pretende levar alguns torcedores de graça para o Estádio Leônidas Castro em 2019.

Leia também: PSG ajuda Neymar a fechar acordo financeiro a fim de evitar a saída do jogador

A ação social
tem como público alvo os torcedores hipossuficientes – aqueles que não possuem condição financeira necessária para se sustentar. No fim de semana, o Paysandu realizou o cadastro de algumas dessas pessoas na Curuzu (sede do Sócio Bicolor).

Ex-vice-presidente de gestão do clube e agora presidente dos Lobos, Ricardo Gluck Paul foi o idealizador do projeto. A ideia é que durante a próxima temporada, a equipe consiga oferecer entrada grátis para até 1.000 pessoas.

Atual vice-presidente de gestão, Ieda Almeida, explicou a ação social. “O projeto tem a finalidade de atender aos torcedores do Paysandu
que por situações adversas da vida estão desempregados. O clube vai cadastrar em um primeiro momento cerca de 500 pessoas, mas a meta é chegar a mil”, comentou.

Ela também explica que as pessoas beneficiadas não irão a todos os jogos do ano. Haverá um rodízio com o primeiro jogo contemplando 200 torcedores de baixa renda, no próximo 300, no outro 500 e seguindo.

Leia também:  Cristiano Ronaldo com saudades de Messi? “Talvez ele é que sinta minha falta”

Cada torcedores hipossuficiente receberá um cartão de acesso, como um cartão de sócio torcedor. Esse cartão será intransferível e, posteriormente, será substituído por um cadastro biométrico.

Ieda também comentou que a ação social do Paysandu tem outras ramificações. “Temos outras ideias também de firmar um contrato, por exemplo, com a Secretaria Municipal de Educação, para levar um grupo de crianças de escola pública uma vez por mês ao estádio para assistir a um jogo”.

O idealizador do projeto “Paysandu, Alegria do Povo” tem um motivo muito importante para implantar a ação em seu primeiro ano como presidente.

“Historicamente, o Paysandu sempre foi conhecido como o time do povo e isso não pode se perder. Precisamos trazer todos os torcedores para dentro do clube,
queremos que eles participem de experiências e vivam o clube, se sintam em casa em qualquer patrimônio do clube, seja na Curuzu, na Sede Social ou na Sede Náutica”.

Leia também:  Sport denuncia possível irregularidade do Ceará e espera voltar a Série A

A ação social
tem início no primeiro jogo do Paysandu em 2019 pelo Campeonato Paraense começa entre os dias 19 e 20 de janeiro. O papão está na Chave A2 com São Raimundo, Independente de Tucuruí e Águia de Marabá. A Chave A1 tem Remo, Bragantino, Castanhal e Paragominas.

Comentários Facebook

Esportes

Regata Santos-Rio terá duelo entre medalhistas da família Grael

Publicado


.

A família Grael estará em peso na edição de número 70 da regata Santos-Rio, que tem largada prevista para o dia 23 de outubro. Martine, que brilhou nos Jogos de 2016 (Rio de Janeiro) e venceu um Campeonato Mundial em 2014 ao lado de Kahena Kunze, fará sua terceira participação na regata, que é considerada a mais difícil do país. Pai de Martine, Torben Grael, bicampeão olímpico e dono de cinco medalhas nos Jogos, também marcará presença, assim como Lars Grael, irmão de Torben e tio de Martine, dono de duas medalhas de bronze. Todos estarão em barcos diferentes.

Martine destaca a disputa saudável em família e a experiência a favor de seu pai e tio. Torben tem cinco conquistas como comandante, e Lars um título: “Acho que rola disputa entre todos os barcos. E é claro que todos imaginam ganhar. Mas tenho um respeito enorme pelo meu pai e meu tio, e a experiência dos demais velejadores. Não vou para chegar atrás, mas também não seria nenhum vexame. Aliás, é minha terceira Santos-Rio. E com esse negócio de barco a vela, já viu que experiência conta, e muito”, diz.

“A Santos-Rio é a síntese da história da vela de oceano no Brasil. Será minha 18ª participação, fui muito ativo nas décadas de 1980 e 1990, e agora [chego] motivado por tudo que está passando no país e também pela vela de oceano celebrando a 70ª edição dessa regata, que é a mais importante do Brasil”, afirma Lars Grael.

Além deles, já estão confirmados outros grandes nomes da modalidade como Kiko Pelicano, Samuel Gonçalves, Samuel Albrecht, e Henry Boening, o Maguila, proeiro de Robert Scheidt. É esperada a participação de mais de 40 barcos.

Vale lembrar que os veleiros de oceano farão parte do programa dos Jogos Olímpicos de 2024 (Paris), com barcos de 30 pés e dupla mista com um homem e uma mulher como tripulantes. “Será, sem dúvida, um grande evento. Estamos preparando uma competição especial com todos os cuidados e protocolos diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19)”, diz Mario Martinez, comodoro da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano (ABVO).

“Todos os campeões da Santos-Rio presentes nessa edição serão homenageados na largada, teremos a presença de uma fragata da Marinha do Brasil, um desfile de barcos a partir das 10h30 na Ponta da Praia em Santos e uma salva de canhão para cada barco vencedor da história da Santos-Rio”, encerra Martinez.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Thiago Monteiro é finalista do Toneio Challenger de Forlí, na Itália

Publicado


.

Após mais de duas horas de embate, o brasileiro Thiago Monteiro assegurou nesta sexta sexta-feira (25) uma vaga na final de simples do Torneio Challenger de Forlí, na Itália. O cearense, 89º colocado no ranking mundial da AT`, levou duas horas e seis minutos para derrotar o anfitrião Andrea Pellegrino (343º ), por 2 sets a 1, com parciais de 6-4, 4-6, 6-1.

Monteiro, de 26 anos, volta à quadra neste sábado (26) contra outro italiano, Lorenzo Musetti (180º no ranking mundial). A partida tem previsão de início para às 8h (horário de Brasília). Se vencer, será o quinto título de Challenger do atleta cearense e pode subir para a 75ª posição no ranking mundial. 

No entanto, a comemoração em caso de vitória deve ficar pra depois. Já no dia seguinte, domingo (27), Thiago Monteiro estreia no Grand Slam de Roland Garros, em Paris (França), contra o georgiano Nikoloz Basilashvili, que ocupa a 33ª posição no ranking mundial.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana