conecte-se conosco


Esportes

Paraenses da Série D, Bragantino e Independente buscam reabilitação

Publicado


O estádio Olímpico São Benedito, o Diogão, em Bragança (PA), recebe o duelo entre os dois representantes do Pará na Série D do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (11), às 15h (horário de Brasília), o Bragantino recebe o Independente de Tucuruí (PA) pela quinta rodada da competição. A partida terá transmissão ao vivo da TV Brasil.

A rodada anterior não foi nada positiva para os dois times. O Tubarão do Caeté foi goleado pelo Ji-Paraná (RO) por 4 a 0, fora de casa. Mesmo placar do tropeço do Galo Elétrico para o Fast Clube (AM), em Manaus. A diferença é que, apesar da derrota, o Bragantino segue na zona de classificação do grupo 1 à próxima fase com sete pontos, enquanto o Independente se afundou na lanterna da chave, ainda zerado. Mesmo que vença neste domingo, a equipe de Tucuruí não deixa a última posição.

No Bragantino, o técnico Cacaio não tem à disposição o volante Paulo de Tárcio, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O atacante Mauro Ajuruteua (que sentiu a posterior da coxa esquerda) e o zagueiro Igor João (em transição após deixar o departamento médico) também estão fora. Já o zagueiro Selson, recuperado de lesão, participou normalmente dos treinos e o atacante Gugu Vieira teve o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), podendo estrear neste domingo.

“No treino que fizemos, trabalhamos com duas formações. A simples, com o [volante] Emerson substituindo o Paulo, e uma com três atacantes e o Gugu na frente, com o Túlio jogando um pouco mais recuado. Vamos jogar em casa, precisando da vitória para nos colocarmos entre os primeiros colocados. Então, podemos ter de arriscar um pouco mais”, explicou Cacaio, que deve escalar o Tubarão com Axel; Bruno Limão, Romário, Gabriel Gonçalves e Esquerdinha; Ricardo Capanema, Edicléber e Túlio; Gugu Vieira (Emerson), Canga e Fidélis.

Dirigido por Charles Guerreiro, ex-volante de Flamengo, Fluminense, Vasco, Remo e seleção brasileira, o Independente acertou o retorno do meia Davi Caça-Rato, que volta ao clube após oito meses. Em fevereiro, o jogador marcou um dos gols na vitória por 2 a 0 sobre o próprio Bragantino, pelo Campeonato Paraense. Além dele, os atacantes Márcio Telê e Kwytare também apareceram no BID da CBF e estão liberados para defender o time de Tucuruí.

Para encarar o Braga, o Independente terá a volta do atacante Raygol, que cumpriu suspensão, mas não poderá contar com o volante Natan, expulso contra o Fast. Destaque contra os amazonenses, o goleiro Evandro Gigante deixou o clube e será substituído por Renan Paredão. O provável Galo Elétrico para este domingo terá Renan Paredão; Marcelinho, Bruno Costa, Ferreira e Tiago Felix; Helber, Davi Caça-Rato, Cocão e Bruno Lopes; Raygol e Joãozinho.

Transmissões

A TV Brasil exibirá 42 partidas da Série D e será responsável pela captação e geração de imagem. A cada rodada, serão transmitidos dois jogos. Além da televisão aberta, os confrontos vão ao ar por streaming no site da emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), pelas afiliadas da Rede Nacional de Comunicação Pública (RNPC) e pela TV Brasil no sinal fechado por assinatura.

Confira a classificação da Série D do Campeonato Brasileiro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook

Esportes

Vasco perde pênalti, mas bate Caracas no fim pela Sul-Americana

Publicado


Foi sofrido, com direito a gol nos minutos finais, marcado por um prata-da-casa com histórico goleador na base, mas pouco aproveitado no time principal. Nesta quarta-feira (28), em São Januário, o atacante Tiago Reis, 21 anos, garantiu a suada vitória por 1 a 0 do Vasco sobre o Caracas, da Venezuela, no jogo de ida do confronto pela segunda fase da Copa Sul-Americana.

O triunfo foi o primeiro do técnico português Ricardo Sá Pinto no comando vascaíno e encerrou um jejum de nove partidas sem vitórias da equipe carioca, que pecou na construção de jogadas ao longo dos 90 minutos e ainda desperdiçou um pênalti no segundo tempo. O resultado dá ao Cruzmaltino a vantagem do empate no duelo de volta, na quarta-feira (4), às 21h30 (horário de Brasília), na capital venezuelana. Se balançar as redes fora de casa, o time brasileiro poderá até perder por um gol de diferença.

O ganhador do confronto pega quem avançar entre Defensa y Justicia, da Argentina, e Sportivo Luqueño, do Paraguai. No primeiro jogo, também nesta quarta, em Luque (Paraguai), os argentinos venceram por 2 a 1. O segundo duelo também será na quarta-feira que vem.

O Vasco tomou conta do campo defensivo do Caracas, com a posse de bola beirando os 70%, mas apresentou dificuldades no último passe e na finalização, escancarando a falta que o meia Martín Benitez e o atacante German Cano – ambos contundidos – fazem. Aos 18 minutos, na melhor oportunidade da primeira etapa, o meia Leonardo Gil cruzou e o atacante Ribamar, livre, cabeceou por cima. Aos 41, os vascaínos ainda pediram pênalti do lateral Luis Casiani no meia Carlinhos, mas o árbitro peruano Michael Espinoza nada assinalou.

Os cariocas mantiveram a postura ofensiva na etapa final. Aos 12 minutos, Casiani derrubou o lateral Henrique na área. Carlinhos, porém, bateu mal demais a penalidade, fraco e a meia altura, facilitando a defesa do goleiro Beycker Velázquez. Para complicar, o atacante Ygor Catatau – que entrou em campo aos 26 minutos – levou o cartão vermelho 10 minutos depois, após uma sequência de faltas.

Se a opção por Ygor não deu resultado, as entradas do meia Guilherme Parede e do atacante Tiago Reis funcionaram melhor do que a encomenda. Aos 42 minutos, quando o duelo caminhava para o empate, Parede recebeu do também meia Andrey e cruzou para Tiago Reis. O artilheiro da Copa São Paulo de Juniores do ano passado, apenas três minutos depois de ir a campo, aproveitou a assistência para garantir a vitória vascaína.

O Cruzmaltino volta as atenções para a Série A do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca visita o Goiás neste domingo (1), às 20h30, pela 19ª rodada da competição. O Vasco é o 17º colocado, primeiro time na zona de rebaixamento, com 18 pontos.

Confira a tabela da Copa Sul-Americana.

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Flamengo visita o Athletico, vence e larga bem na Copa do Brasil

Publicado


Na Arena da Baixada, a noite desta quarta (28) foi de reencontro de rubro-negros. Athletico Paranaense e Flamengo fizeram a partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil desta temporada. O confronto foi uma reedição das quartas de final do torneio de 2019, que teve a classificação do Furacão, e da final da Supercopa de 2020, com o título da equipe carioca. 

Dessa vez o Flamengo saiu na frente mesmo sem forçar muito o ritmo. Até os 19 minutos, quando marcou o gol, o jogo era todo do time do Rio de Janeiro. Quem abriu o placar foi Bruno Henrique, que alcançou a marca de 50 gols com a camisa do Flamengo e fez o décimo quinto na temporada. 

A jogada começou com um cruzamento do lateral-direito Isla. A bola foi na cabeça do centroavante Pedro. Ele dividiu com o goleiro Santos, a bola foi na trave e caiu no pé do Bruno Henrique que só empurrou para o gol vazio. À frente no placar, o Flamengo administrou a partida. A primeira chegada relativamente perigosa dos donos da casa aconteceu aos 42 minutos. O centrovante Walter cobrou forte uma falta. E o goleiro Hugo Souza fez boa defesa. No rebote, Reinaldo bateu perto do gol adversário.

Na etapa final, o goleiro Hugo foi a estrela. Aos 10, Nikão ganhou do zagueiro Léo Pereira e rolou para Walter. O centroavante finalizou e o goleiro flamenguista fez uma grande defesa. Aos 18, mais uma grande defesa depois do Reinaldo invadir a área carioca e finalizar rasteiro. Depois, ele pegou um pênalti. A infração do lateral-esquerdo Renê sobre Léo Cittadini foi confirmada pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro após chamar o auxílio do VAR. Hugo pulou no canto direito e fez uma bela defesa. Foi o primeiro pênalti defendido pelo garoto no time profissional do Flamengo.

As duas equipes voltam a se enfrentar na quarta-feira (4), às 21h30, no Maracanã. O Furacão precisa vencer para ter chances. Qualquer vitória por um gol dos paranaenses leva a decisão aos pênaltis.

Corinthians perde

Na Neo Química Arena, a noite de quarta teve outro duelo de abertura das oitavas de final. O jogo envolveu o Corinthians, que vive uma temporada de muita instabilidade, e o América Mineiro, embalado pela vice-liderança na Série B. E quem se deu bem foi a equipe que busca retornar à elite do futebol brasileiro.

Nos primeiros 45 minutos, os dois times apresentaram muita vontade, mas ficaram devendo inspiração. Os paulistas tiveram mais posse de bola, só que a primeira boa oportunidade do Timão só veio aos 22 minutos. Depois do escanteio batido por Cazares, a bola bateu no zagueiro Messias do América e ia em direção ao gol. Mas, Diego Ferreira, bem posicionado, afastou quase sobre a linha. 

Aos 26, foi a vez do América chegar. Em boa jogada, Ademir foi no fundo e cruzou. Só que o lateral alvinegro Fagner acompanhou bem a jogada e evitou a conclusão de Felipe Azevedo.

Na etapa final, o cenário do jogo mudou pouco. O América reclamou pênalti quando Ademir invadiu a área, dividiu com Marllon e caiu na área aos 8 minutos. O árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira mandou seguir. 

O próximo lance digno de registro veio só aos 43 minutos de jogo e foi o gol dos visitantes. O atacante Marcelo Toscano aproveitou a falha do goleiro Cássio, que saiu jogando errado. O artilheiro recebeu um bom passe de Neto Berola e não desperdiçou a oportunidade. Fez o único gol da noite de futebol em São Paulo.

A partida de volta acontece na quarta-feira (4), às 21h30, na Arena Independência, em Belo Horizonte. Com o gol fora não é critério de desempate na Copa do Brasil, para avançar nos 90 minutos, o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença. Qualquer vitória mínima do Timão leva o jogo aos pênaltis.

Veja aqui a tabela da Copa do Brasil

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana