conecte-se conosco


Copa América

Gilmar se pronuncia após demissão da CBF: ”Cumpri meu trabalho”

Publicado

Após ter sido comunicado da sua saída e do técnico Dunga, Gilmar Rinaldi se pronunciou no auditório da sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro. Agora ex-coordenador de seleções, ele agradeceu a oportunidade de ter trabalho novamente pela entidade que rege o futebol do país. Com tom de tranquilidade, Gilmar disse que sai com sensação de dever cumprido, mas reconhecendo que os resultados em campo não apareceram.

– Tivemos uma reunião com o presidente, pessoa que vou ser sempre grato pela oportunidade que me deu de mais uma vez servir a seleção brasileira. Agradeço e vou ser eternamente grato. Acho que cumpri meu trabalho da melhor forma possível. Os resultados não vieram, entendo a posição do presidente – disse o dirigente.

Rinaldi afirmou que seguirá trabalhando até quinta ou sexta-feira e aproveitou para informar que está perto de conseguir a liberação do jogador Douglas Costa para atuar nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. Apesar de dizer que se sente feliz pelo que pôde realizar, reconheceu a tristeza pela saída antes do fim do ciclo de trabalho.

– Me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF, que era uma caixa-preta. Que não se perca muita das coisas que conseguimos mudar e construir aqui. Estou muito satisfeito pelo trabalho que consegui colocar. Triste por estar saindo. Me considero um vencedor – disse Gilmar.

O anúncio das saídas de Dunga e Gilmar foi feito através do site oficial da entidade, nesta tarde. A gota d’água para a saída foi a derrota para o Peru e a consequente eliminação da Copa América Centenário ainda na primeira fase da competição. Tite é a opção número 1 e deve ser anunciado como substituto nas próximas horas.

– Ao próximo treinador, muito sucesso e que siga suas convicções – afirmou Gilmar.

O resultado nos Estados Unidos deu sequência aos maus resultados obtidos pelo ex-capitão da Seleção desde que assumiu após a Copa de 2014:  queda nas quartas de final da Copa América de 2015 e atual sexto colocado nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo na Rússia, em 2018. No último torneio, o grupo canarinho conseguiu fazer gol apenas no Haiti (vitória de 7 a 1 no segundo jogo). A Seleção não era eliminada na primeira fase da Copa América desde 1987.

Com o iminente anúncio, Tite deixará o Corinthians, clube que reassumiu em 2015 depois de ter sido campeão mundial em 2012 diante do Chelsea. No final do último ano, assegurou o título de campeão brasileiro com o Timão.

O próximo compromisso da seleção brasileira é a Olimpíada. No torneio, a delegação contará com Neymar, que não esteve com o grupo nos Estados Unidos. Em acordo com o Barça, ficou decidido pela CBF que atuaria somente nos Jogos do Rio. A entidade precisa entregar até esta quarta uma lista com 35 nomes pré-selecionados para a competição.

– Temos pré-lista com 90 e poucos, e amanhã temos de entregar uma de 35. A escolha não é minha, só vou situar a negociação. (..) Para que o novo profissional não comece do zero. Os nomes têm de ser entregues amanhã – completou Gilmar Rinaldi.

Fonte: GE

Comentários Facebook

Copa América

Tite aceita convite da CBF e assume a seleção no lugar de Dunga

Publicado

Um dia depois de anunciar a saída de Dunga na tarde de terça-feira (14), a seleção já tem um novo técnico: Tite. O comandante deixará o Corinthians, que ocupa a quarta colocação no Brasileiro, e passará a comandar o Brasil. A informação foi confirmada pelo presidente do clube paulista na tarde desta quarta-feira (15).

O acerto confirma o que já era indicado pelas movimentações da CBF nos últimos dias. Além de Dunga, foi dissolvida toda a comissão técnica da seleção, que teve também a saída do dirigente Gilmar Rinaldi.

Tite se reuniu por três horas com Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, na noite de terça, mas só deu a resposta na quarta, após ouvir a família e conversar com dirigentes corintianos.

Tite na seleção já havia se tornado quase unanimidade entre torcedores nos últimos anos. Após uma breve passagem pelo Al-Wahda, venceu seu primeiro Campeonato Brasileiro pelo Corinthians em 2011. No ano seguinte, se consagrou ao levar o alvinegro à inédita conquista de Libertadores e, na sequência, do Mundial de Clubes.

No fim de 2013 deixou o Parque São Jorge, e esperava o convite da seleção brasileira após a Copa de 2014. A CBF, entretanto, escolheu Dunga, em uma decisão que magoou o ex-corintiano. No ano passado, Tite voltou ao alvinegro, e mais uma vez teve sucesso, conquistando o Brasileiro.

Maus resultados e pressão

A queda de Dunga ocorreu após campanha decepcionante na Copa América Centenário: em um grupo com Haiti, Equador e Peru, o Brasil venceu apenas o primeiro adversário, e acabou ficando pelo caminho ainda na primeira fase da competição.

A derrota contra o Peru por 1 a 0, decisiva para a eliminação, foi marcada por um gol de mão do atacante Ruidiaz. Ao justificar o revés, Dunga chegou a fazer críticas à arbitragem, mas o erro em nada reduziu a pressão.

Nos últimos dias, torcedores, dirigentes da própria CBF e presidentes de federações estaduais passaram a apostar na demissão do tetracampeão mundial. Em entrevista coletiva nesta segunda, Gilmar Rinaldi chegou a afirmar que não haveria mudança, e que via a seleção “no caminho certo”. Nesta terça, entretanto, o coordenador técnico da seleção acabou demitido junto ao técnico. “A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho”, disse a entidade, em nota oficial.

Nas Eliminatórias, a situação da seleção também não é confortável: com nove pontos em seis jogos, ocupa a sexta colocação, com apenas 50% de aproveitamento.

Transição

Com a mudança na comissão técnica, Rinaldi ficará até o final desta semana para comandar a transição. “Apesar de eu ser mais administrativo, sou o chefe da comissão, tenho essa responsabilidade e coloquei umas situações agora, na véspera da lista da Olimpíada. Seria egoísmo simplesmente sair. Fico até quinta ou sexta-feira trabalhando para fazer a transição”, explica o dirigente.

O dirigente informou que tem uma lista de 93 atletas para a Olimpíada que terá de ser cortada nesta quarta-feira para 35. Segundo ele, será o treinador que fará a opção, mas não deixou claro qual o técnico que trabalhará na relação. Não há definição se fica Rogerio Micale, treinador do Brasil Sub-23, ou se o novo técnico assumiria.

No mesmo anúncio, Rinaldi também avisou que mais um atleta acima de 23 anos foi liberado para disputar a Olimpíada: Douglas Costa, do Bayern de Munique (ALE). O atacante deve se juntar a Neymar e Miranda ou Willian.

Fonte: Uol

Comentários Facebook
Continue lendo

Copa América

Após quase três horas de reunião, Tite deixa CBF sem revelar escolha

Publicado

Após quase três horas de reunião entre Tite e Marco Polo del Nero, a seleção brasileira segue, ao menos por ora, sem treinador. O técnico do Corinthians chegou à sede da CBF na noite desta terça-feira, horas depois de Dunga ser demitido, ficou reunido a portas fechadas com o presidente da confederação e deixou o local sem dar declarações. Ao final do encontro, a entidade informou apenas que foi uma boa primeira conversa, ainda não conclusiva. Outras reuniões, ainda sem data marcada, acontecerão para definir se Tite será ou não o novo técnico da Seleção, mas a CBF fará um novo contato nesta quarta-feira. A negociação está aberta.
Tite CBF (Foto: Martin Fernandez)
Tite esteve por três horas na sede da CBF, mas não chegou a um consenso sobre a Seleção (Foto: Martin Fernandez)
Tite, que voltou de helicóptero para São Paulo, vai ter agora um novo encontro com o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, antes do treino desta quarta. O dirigente alvinegro está investindo pesado na permanência do treinador, argumentando que não é o momento de ele assumir a Seleção. Andrés Sanchez segue na mesma linha. Já os auxiliares mais próximos, Matheus Bachi (filho do técnico) e Cleber Xavier, acham que é o momento de ele aceitar o desafio.

Do lado da CBF, o clima é de decepção, já que eles esperavam fechar com ele ainda nesta terça-feira. Durante a reunião, falava-se em otimismo e a CBF falou, após as quase três horas de encontro, que está confiante num desfecho positivo. Os dirigentes esperam que o treinador sinalize uma posição nesta quarta e não se sabe de um plano B caso a resposta seja negativa.

Não se sabe de um plano B da CBF caso Tite prefira seguir no Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
Quem participou da reunião, disse o seguinte: Tite, caso assuma o cargo, deve deixar a Olimpíada com Rogerio Micale – que ganha força como possível comandante do futebol masculino nos Jogos. O treinador que vem cuidando da equipe sub-23, inclusive, vai apresentar nesta quarta-feira a pré-lista com 35 jogadores para a competição no Rio. Além disso, Tite e CBF não chegaram ao ponto de discutir salário.

A atual estrutura do comando da Seleção pode ser alterada, com a extinção do cargo de Gilmar Rinaldi, que era o coordenador, mas a tendência é que seja feito um convite a Edu Gaspar para a função. A cúpula da CBF considera que seria um erro colocar agora outro nome com quem o técnico não esteja acostumado a trabalhar.
Na Olimpíada, próximo compromisso do Brasil, a delegação contará com Neymar, que não esteve com o grupo nos Estados Unidos. Em acordo com o Barça, ficou decidido pela CBF que atuaria somente nos Jogos do Rio.

Fonte: GE

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana