conecte-se conosco


Esporte Amador

Delegado Claudinei indica a construção de ciclovias na Rodovia do Peixe

Publicado

O parlamentar apresentou indicação para atender os atletas de Rondonópolis que realizam a prática de ciclismos, corridas e triatlos na MT-471

Foto: ILcimar Aranhas/CIDADE NOS ESPORTES

A implantação de ciclovias na via da MT- 471, conhecida como Rodovia do Peixe, em Rondonópolis (MT), foi a indicação de n.º 1.613/2020 para a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra-MT) apresentada pelo deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), em sessão plenária, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

O parlamentar conta que este pleito é de extrema relevância e de interesse público já que é uma rodovia utilizada por desportistas que praticam o ciclismo, corrida e triatlo. “Infelizmente, tem pessoas que não utilizam a via por falta de segurança. A ciclovia teria que ser construída nos dois acostamentos da MT-471. A riqueza das paisagens naturais e potencialidades turísticas que podemos explorar no local, favoreceria e muito para a economia da região”, pontua Claudinei.

Para o empresário José Márcio Primo, conhecido por Boca, que é adepto ao esporte há mais de 20 anos, com corrida e ciclismo, conta que sempre forma grupos de atletas para treinar na rodovia. “Uma ciclovia na famosa Rodovia do Peixe, além de diminuir os riscos de vários atletas, de pessoas que pedalam ali, também atenderia vários ribeirinhos que moram nos ranchos e adentram o rio Vermelho”, comenta.

Boca salienta que a ciclovia vai permitir a prática esportiva municipal, porque a MT-471 é uma das maravilhas em paisagens no Mato Grosso. “Ela adentra a gleba do rio Vermelho, como, também, o Morro do Gavião, que é um dos lugares que você vê o alto da rodovia. Então, Rondonópolis tem poucas opções de espaço para esportes e fazendo ali, uma ciclovia, possibilita as pessoas que gostam de correr e pedalar a fazer o seu esporte e diminuir o risco praticamente em 100%”, explica.

Potencial Turístico

A Rodovia do Peixe ainda não foi explorado, comenta José Primo, que considera o lugar fantástico para atrair turistas ao município. “Eu faço atividades duas ou três por semana. A gente monta uma equipe para correr ali no final de semana, aproveitar o ar puro, até pela natureza que está perto da gente”, conta o empresário.

Em relação ao cenário nacional em relação a prática de esporte, o atleta acredita que a ciclovia vai garantir o crescimento econômico de Rondonópolis. “Já pensou, se der certo, a realização de eventos municipal, estadual e até com abrangência nacional? Mudaria a economia da região. Pessoas do Brasil inteiro conheceria a sua cidade. O esporte e o lazer dariam visibilidade para a nossa região”, conta esperançoso Boca.

Uma das caraterísticas da Rodovia do Peixe é que conta com atrativos naturais para o turismo sustentável e fontes termais

Comentários Facebook

Esporte Amador

Atleta PetGol de Rondonópolis luta para realizar o sonho do pai que faleceu de Covid-19

Publicado

Ser forte com a ausência do pai Zenon dos Anjos é uma forma de conduzir a vida para a carreira profissional futebolística pelo jovem atleta

Petterson acompanhado pelo pai Zenon nos treinos de futebol- Foto: Assessoria

A Covid-19 transforma o dia-a-dia de famílias enlutadas pela perda de um ente familiar. A superação pela morte é um dos desafios a serem enfrentados pelos parentes e amigos próximos. Em Rondonópolis (MT), com apenas 14 anos, o adolescente Petterson Roberto dos Anjos Aguiar, conhecido por PetGol, já vive essa experiência dolorosa, ao perder há duas semanas o seu pai, Zenon Roberto dos Anjos Alves, 43 anos, para o novo coronavírus.

Zenon era um fanático torcedor pelo time do Flamengo, sempre foi um pai presente na vida de Petterson. Aos oitos anos de idade, o adolescente pediu ao pai fazer a sua matrícula em uma escola de futebol. “Meu pai tinha um sonho de eu me tornar um jogador de futebol e, também, é um desejo meu. Ele foi e continua sendo a minha inspiração. Ele que me levava e buscava nos treinos diários. Agora, fica o vazio de não ter a sua presença física em casa e na minha rotina”, desabafa.

Recomeço

Petterson lembrou do pai no retorno aos treinos na academia de futebol de Rondonópolis- Foto: Assessoria

PetGol já definiu o seu nome para carreira profissional ainda não constituída, mas repleta de esperança, dedicação e determinação para alcançar o sonho de seu pai em se tornar um atleta profissional no futebol. Ele diz que há seis anos treina em uma academia para formação de atletas no ramo de futebol, em Rondonópolis.

“Hoje sou atleta de base na academia. A minha expectativa é poder fazer a vontade de meu pai e torná-la realidade. Ele ficava muito feliz de me ver jogar e marcando gol. É triste não tê-lo ao meu lado, mas temos que ser fortes e não ficar chorando, pois ele era muito alegre e sabia viver a vida”, esclarece Petterson.

Ele explica que os treinos recomeçaram há uma semana, devido a pandemia da Covid-19, haviam sido suspensos. As atividades físicas são diárias, com duração de duas horas. “Tem momentos que não acredito que ele não está mais aqui. Minha ficha ainda não caiu. Mas, estou com o pé no chão. É uma forma de me tornar um jogador profissional do futuro. Sempre fui nas partidas de futebol aqui na cidade com ele. Quero superar da melhor forma e saber que ele olha para mim lá de cima”, diz.

Histórico Familiar – Petherson estuda o 8° ano, na Escola Sagrado Coração de Jesus. Também, é matriculado em escola de inglês para já ficar preparado para a futura carreira que almeja concretizar.

Já Zenon Roberto, era vendedor de uma grande empresa no ramo alimentício, casado com Simoni Aguiar da Peixaria do Nêgo. Ele também era pai de Anna Vitória Aguiar, de apenas sete anos. Ele era filho de pioneiros de Rondonópolis, a professora aposentada Maria de Lourdes dos Anjos e Gerson Alves e era irmão do policial civil da PJC-MT, Marcio Henrique (Cikatriz) e do músico Éder dos Anjos, da dupla sertaneja raiz Éder e Cícero Viola.]

Por Samantha dos Anjos

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Desportista comemora obras nos mini estádios em Rondonópolis mas faz observação

Publicado

Aparecido de Souza ‘Cidão’ e o desportista Baianinho- Foto: Assessoria

O desportista  e presidente do Departamento de futebol Amador da Vila Operária (DFAVO) Aparecido de Souza ‘Cidão’, comemora a execução das obras que vêm sendo realizada pelo executivo municipal através da Secretaria de Esporte, no que tange ás reformas dos mini estádio da cidade de Rondonópolis, em especial Mané Garrincha e Pinheirão.

Cidão ressaltou a importância da reforma das praças esportivas, pois há anos, os desportistas cobravam pela revitalização dos campos de futebol, mas faz algumas observações em relação às reformas. Há mais de 20 anos militando no futebol amador  e organizando as competições amadoras de futebol, Cidão cobra do gestor municipal, aproveitando as reformas, que instale nos mini estádios poços artesianos, para que no período de seca, tenha condições de molhar os gramados, haja vista que na maioria do mini estádios não possuem poços.

Outra reivindicação do desportista é a drenagem do campo do Mini Estádio Pinheirão que também está em reforma,  e em épocas de chuvas, o alagamentos é inevitável  no gramado do Pinheirão devido a falta de drenagem.

De acordo com Cidão, a obra não contempla a tal drenagem e teme que nas próximas chuvas, não poderá ter partida de futebol no local devido ao alagamento que causa  no gramado.

Veja Mais:  Milton Neves é internado após passar mal durante atração da Band

“Fico contente em ver as reformas dos mini estádio de Rondonópolis, são excelentes obras que vêm de encontro com o anseio dos amantes do futebol amador. Mas penso que para prolongar a durabilidade dos gramados, poderiam junto às reformas implantar poços artesianos para molhar os campos, apenas o mini Estádio Pinheirão tem poço artesiano, os demais não tem, e nessa época de seca o gramado novo, a tendência é secar e danificar. Falo por experiência própria, pois já vivenciamos isto em outras gestões e organizamos competições há mais de 20 anos”. Disse Cidão.

Por outro lado a prefeitura de Rondonópolis por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, já reformou o Mini Estádio do Monte Líbano, e está finalizando as obras o Mini Estádio do Jardim Iguaçu, Pinheirão, e recentemente iniciou as reformas do Jardim Atlântico e Mané Garrincha. A previsão é que até os próximos meses as praças esportivas sejam entregues totalmente revitalizadas para a população.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana