conecte-se conosco


Esporte e Saúde

Bronzeamento natural Procedimento pode causar riscos à pele

Publicado

Estamos em plena temporada de verão e de férias, e com isso, muitas mulheres procuram métodos para acelerar o bronzeado, para que possam andar pela praia sem aquele “branco escritório”, típico de quem está há muito meses sem se bronzear.

bronzeamento natural dicas e cuidadosE para obter a pele mais bronzeada, partem para métodos arriscados, que podem causar sérias lesões, e a longo prazo em até câncer de pele. Um dos métodos mais procurados era o bronzeamento artificial, feito em câmaras de bronzeamento em clínicas de estética, procedimento que desde 2010 passou a ser proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Com essa proibição, as clínicas de estética passaram a buscar novas alternativas para proporcionar uma pele mais bronzeada para suas clientes, como por exemplo, o bronzeamento natural.

Trata-se de um procedimento que pretende escurecer a pigmentação da pele por meio da exposição aos raios solares, intensificado por meio de um produto chamado acelerador de melanina apropriado.

A cliente fica exposta ao sol em um curto período de tempo, mas os resultados são intensificados pelo acelerador de melanina, obtendo um resultado equivalente a um dia inteiro de praia. Vale lembrar de que o esteticista aplica além do acelerador, filtro solar com fator de proteção mínimo de 30, e a paciente se expõe ao sol em horários de baixa incidência de raios solares, ou seja, entre às 8h00 às 10h00 da manhã e entre às 16h00 às 18h00.

Para quem pretende aderir a esse método de bronzeamento, é muito importante verificar a idoneidade do estabelecimento, se os profissionais são especializados e se os produtos são aprovados pela Anvisa.

Isso é muito importante, já que um acontecimento ocorrido no estado do Mato Grosso do Sul nesta semana expõe os riscos que as pessoas podem ter com a pele quando são submetidas ao bronzeamento natural em estabelecimentos que atuam de forma irregular.

No dia 24 de dezembro, uma jovem de 25 anos, que não quis se identificar, procurou um salão de beleza na cidade de Campo Grande, para realizar uma sessão de bronzeamento natural. Segundo ela, a sessão teve início às 11h30, horário já considerado inadequado, e assim que voltou para casa, sentiu-se mal, com tremores e vômitos, e foi levada para um pronto-socorro.

O médico de plantão diagnosticou queimaduras de primeiro grau, bem como inflamação da pele (dermatite) e insolação, o que levou a jovem a ficar internada em plena noite de Natal. Após receber alta, a jovem denunciou o estabelecimento a polícia, e o salão de beleza acabou tendo os seus serviços de estética suspensos pela Vigilância Sanitária no dia 28 de dezembro.

Dessa forma, todo cuidado é pouco na hora de escolher um estabelecimento onde pretenda fazer o bronzeamento natural. Além dos cuidados citados acima, procure indicações de amigas e parentes, que já fizeram o procedimento e ficaram satisfeitas com o resultado. Vale lembrar de que não se deve buscar resultados imediatos, já que a pele necessita de um tempo mínimo para se recuperar das exposições aos raios solares.

Por Selma Isis

Comentários Facebook

Esporte e Saúde

Homem é detido por tentativa de furto de fiação elétrica no Mini Estádio Monte Líbano

Publicado

Mini estádio Monte Líbano- Foto: Ilcimar Aranhas/ Cidade Nos Esportes

Policiais militares de Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá) prenderam na madrugada desta terça-feira (31.03), um homem por tentativa de furto, no bairro Monte Líbano.

Conforme o boletim de ocorrência, a denúncia via 190 relatava que um homem estaria tentando furtar a fiação elétrica do estádio.

No local, os policiais encontraram o homem escondido entre as arquibancadas. Ele alegou que estava no estádio para dormir, porém, os policiais perceberam que o suspeito carregava uma alavanca de ferro.

Na vistoria, os agentes encontraram as caixas de eletricidade dos postes dos refletores danificadas e os fios de energia e a tela de proteção cortadas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte e Saúde

Britânico passa por reconstrução facial após confundir tumor na pele com espinha

Publicado


Britânico Colin Davies passou por reconstrução facial após  câncer de pele
Reprodução/Daily Mail

Britânico Colin Davies passou por reconstrução facial após câncer de pele

Um homem foi submetido a uma reconstrução facial após confundir um tumor cancerígeno com uma simples espinha em sua cabeça. De acordo com o Daily Mail
, Colin Davies, de 66 anos, procurou ajuda médica após perceber que o caroço em sua testa estava crescendo com o passar do tempo, descobrindo, assim, que tinha câncer de pele
já em estágio avançado.

Leia também: Conhece a harmonização facial? Conheça todos os detalhes

Davies relatou que, no início, não se preocupou com a pequena ‘bolinha’ vermelha que se alojou em sua testa, e que só procurou por um especialista ao notar um crescimento fora do comum no caroço, que ficou do tamanho de uma uva. Em pouco tempo, o câncer de Colin tomou conta de seu corpo, espalhando-se pelo pescoço, mandíbula, orelha e ombro direito, fazendo com que realizasse um procedimento de reconstrução facial
que durou 13 horas em uma clínica de Hartlepool, na Inglaterra

Reconstrução facial e o período de recuperação de Colin

O britânico explicou que, devido ao avanço do câncer de pele, teve grande parte de seu rosto removido. Ele também sofreu a perda do couro cabeludo, que foi substituído por uma placa de acrílico e um enxerto de pele retirado da perna, passando ainda por dois meses de radioterapia intensiva para erradicar o câncer.

Leia também: Pela primeira vez, EUA aprovam uso de medicamento à base de maconha

Depois de lutar contra 21 tumores durante 25 anos, o idoso decidiu compartilhar sua experiência a fim de motivar e encorajar pessoas que estão passando pela mesma situação que viveu. Atualmente, livre do câncer, Colin se descreveu otimista e muito animado para o futuro.


Colin, de 66 anos, retirou 21 tumores de seu corpo
Reprodução/Daily Mail

Colin, de 66 anos, retirou 21 tumores de seu corpo

“Se o caroço não tivesse crescido, talvez passasse despercebido. Eu poderia ter morrido aos 41 anos se não fosse um bom observador. Lutei contra o câncer de pele por mais de 25 anos, passei por muitos momentos complicados, e finalmente posso afirmar que estou livre disso. Agora, quero contar a minha história para que as pessoas se cuidem e tenham em mente que não são invencíveis”, disse.

Davies alegou que apesar de ter conseguido reverter o quadro de câncer de pele, continuará com os cuidados e evitará ao máximo a exposição ao sol
, já que isso pode fazer os tumores retornarem.  

Leia também: Britânico sem órgão sexual ganha ‘pênis biônico’ após passar por 15 cirurgias

“Meu médico suspeita que meus anos de juventude, quando pescava abaixo do sol forte, podem ter influenciado na propagação da doença. Demorei dois anos para ser diagnosticado de fato, só sentia meu rosto dolorido e coçando. Depois desse período, perdi grande parte dele, e por isso tive que passar por uma reconstrução facial
e por implantes de próteses do meu canal auditivo. No momento, estou bem, e quero conscientizar as pessoas sobre os riscos e os cuidados que devemos ter com o câncer de pele”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana