conecte-se conosco


Esportes

Athletico precisa vencer 7 jogos de 17 partidas para não sofrer o rebaixamento

Publicado


O Furacão tem 25 pontos, apenas três acima do Z-4. Os matemáticos calculam que são necessários pelo menos 45 pontos para não cair. Os comandados de Paulo Autuori, portanto, precisam de mais 20 pontos – equivalente a sete vitórias ou a seis vitórias e dois empates.

Na reta final, o Athletico faz oito jogos em casa, contra Santos, Atlético-MG, Vasco, São Paulo, Flamengo, Internacional, Atlético-GO e Sport.

Além disso, o Furacão disputa nove jogos fora: Palmeiras, Fluminense, Bragantino, Botafogo, Coritiba, Bahia, Ceará, Corinthians e Grêmio.

Vale destacar que Vasco e Fortaleza, dois concorrentes diretos do Athletico na luta contra o rebaixamento, se enfrentam em jogo adiado da 16ª rodada nesta quinta-feira, às 19h, em São Januário.

  • Se o Vasco vencer, o Athletico cai para o 11° lugar, e a vantagem para o Z-4 do Brasileirão diminui de três para dois pontos.
  • Se o Fortaleza ganhar, o Furacão também perde uma posição, mas mantém os três pontos de vantagem para a zona de rebaixamento.
  • Já se Vasco e Fortaleza empatarem, o Athletico segue na 11ª posição, mas a distância para o Z-4 cai para dois pontos.

O próximo jogo do Athletico – e a chance para afastar ainda mais o fantasma do rebaixamento – será contra o Santos. A partida, válida pela 22ª rodada, está marcada para 19h de sábado, na Arena da Baixada.

O volante Richard cumpre suspensão pelo terceiro amarelo, e Wellington deve substituí-lo. Alguns jogadores preocupam pela maratona de jogos, e o clube fará exames para avaliar se terá que poupa-los ou não.

Um provável Athletico para encarar o Peixe, portanto, tem Santos; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno (Zé Ivaldo) e Abner; Wellington, Christian e Fernando Canesin; Nikão (Fabinho), Reinaldo e Kayzer.
1 de 1
Athletico precisa de 20 pontos dos 51 em disputa — Foto: Mineirão

 

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook

Esportes

Mais três pontos! Ju vence o Náutico e segue no G4 da Série B

Publicado


O Verdão lutou muito para conquistar a 11ª vitória na Série B. A equipe do técnico Pintado recebeu o Náutico e com gol de Capixaba no comecinho do segundo tempo, venceu por 1×0. Com os três pontos conquistados, o Juventude chega aos 40 e se mantém no G4, na quarta colocação. A partida ocorreu na noite deste sábado (28/11), no estádio Alfredo Jaconi.

O jogo

O primeiro tempo foi truncado e de poucas oportunidades de gol para os dois lados. O Náutico até tentou propor o jogo nos primeiros minutos, mas o Juventude soube adminsitrar as investidas do adversário. Quando foi para o ataque, o time Alvivetde mostrou força. Aos 15, Cajá cobrou escanteio e Odivan subiu na segunda trave para mandar de cabeça. Anderson apareceu para tirar no ângulo.

O Juventude voltou a assustar e quase abriu o placar aos 27. Capixaba recebeu na entrada da área, limpou o marcador e soltou a bomba. Anderson, mais uma vez, fez milagre. O Náutico ainda assustou com Erick, em chute colocado, mas Carné, bem posicionado, fez a defesa.

Se o Verdão não conseguiu balançar as redes no primeiro tempo, precisou de menos de dois minutos para inaugurar o marcador na etapa complementar. Aos dois, Capixaba recebeu de Grampola na entrada da área e soltou o pé. A bola  desviou na zaga e estufou as redes. 1×0. A partir daí o jogo voltou a ficar truncado e com poucas oportunidades.

Os visitantes tiveram duas chances com Kieza. Aos onze, o camisa nove finalizou de dentro da área, mas parou em boa defesa de Carné. Aos 28, Kieza aproveitou sobra na pequena área e tentou a bicicleta. A queima-roupa, Marcelo Carné mostrou segurança mais uma vez e operou um milagre! Com o placar na mão, o Juventude segurou bem o jogo, controlou as ações e garantiu mais uma importante vitória na Série B.

O próximo compromisso Alviverde é longe de casa. Na próxima quarta-feira (02), às 19h, o Juventude viaja até Ribeirão Preto para enfrentar o Botafogo (SP).

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Santos goleia o Sport por 4 a 2 e avança na tabela

Publicado


Na tarde de sábado (28), o Santos goleou por 4 a 2 o Sport na Vila Belmiro com gols de Marinho, Lucas Braga, Bruno Marques e Soteldo. Com o triunfo, o Peixe avançou na tabela e assumiu a 5ª colocação.

Em ótimo momento na temporada, foi a primeira vez no ano em que o time santista marcou quatro gols em uma partida.

O Alvinegro teve o retorno do técnico Cuca, após ficar afastado pelo Covid-19. E o seu retorno foi coroado com uma substituição fundamental para a vitória santista. Ele promoveu a estreia nos profissionais do atacante Bruno Marques, de 1,94m. E com poucos minutos em campo, a sua estrela brilhou.

Agora, o próximo compromisso do Peixe será o jogo da volta diante da LDU, pela Taça Libertadores, também na Vila Belmiro, na terça-feira (1), as 19h15. O Santos pode empatar ou até perder por um gol de diferença que estará classificado para as quartas de finais.

O jogo

O Santos iniciou a partida pressionando, e logo aos três minutos em falta cobrada por Marinho, surgiu a primeira oportunidade de gol. A zaga do Sport desviou a bola para escanteio, e o árbitro Wilton Pereira foi chamado pelo VAR para visualizar o lance com mais precisão. Ao analisar a jogada, o árbitro assinalou pênalti para o Santos, constatando que o desvio da zaga do Sport foi com a mão. Marinho foi para a cobrança, e marcou seu 13º gol no Campeonato Brasileiro, mantendo a vice-artilharia na competição. No ano, foi o seu 19º tento.

Sete minutos depois, Diego Pituca lançou Lucas Braga na entrada da grande área, e o atacante santista finalizou com categoria para marcar o segundo gol do Peixe, e mais uma vez ,o VAR entrou em ação. O árbitro anulou o gol alegando impedimento do zagueiro Lucas Veríssimo, que estava participando do lance. Após a checagem do VAR, o gol foi validado, e Lucas Braga pôde comemorar seu 2º gol com a camisa do time santista, e o primeiro no Campeonato Brasileiro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana