conecte-se conosco


Atletismo

Ana Claudia Lemos é suspensa por cinco meses e poderá participar da Rio 2016

Publicado

Por 6 votos a 0, a velocista Ana Claudia Lemos foi punida com cinco meses de suspensão por testado positivo para a substância Oxandrolona em teste realizado em período fora de competição pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) em fevereiro deste ano.

A punição será retroativa a 3 de fevereiro. Com isso, ela está liberada para participar dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – estará liberada a partir de 3 de julho, enquanto a disputa do atletismo na Rio 2016 começará no dia 12 de agosto.

“É a primeira vez que temos uma decisão unânime no STJD nestes casos. A defesa da atleta provou que houve contaminação e que a quantificação da substância encontrada é mínima. Podem me perguntar então por que ela não foi absolvida? Porque ela é uma atleta olímpica e é responsável por tudo o que consome”, comentou o presidente do STJD, Gustavo Normanton Delbin. “Ela tem de pagar um preço por sua negligência.”

No entanto, ainda cabe recurso, tanto para a atleta, como para a IAAF e para a ABCD. Na saída da Federação Paulista, aliás, o presidente da ABCD, Marco Aurélio Klein, informou que irá recorrer a Corte Arbitral do Esporte (CAS), pedindo o agravamento da pena.

Ele participou do julgamento com ouvinte, mas a ABCD teve dois outros representantes Cristiane Caldas e Luiz Gabriel Horta.

Marcelo Franklin, do escritório Franklin Advogados, fez a defesa de Ana Cláudia. “Queríamos a absolvição da nossa cliente porque mostramos provas concretas que ela não cometeu nenhum ato ilícito. Lamentamos a decisão de cinco meses de suspensão, mas achamos que ela pode voltar a treinar e se preparar para representar o Brasil na Olimpíada do Rio”, disse o advogado, que se prontificou a recorrer também ao CAS.

Participaram do julgamento o procurador Caio Medauar, o vice-presidente do STJD Amadeu Armentano, a relatora Fernanda Bazanelli Bini e e os auditores Antonio Carlos Pereira, Marcos André Franco Montoro e Pedro Alberto Campbell Alquéres.

Fonte: Espn

Comentários Facebook

Atletismo

Corrida de obstáculos 4Bravo Rustic Run será adiada

Publicado

A corrida de obstáculos 4Bravo Rustic Run, edição 2020, do 4º Batalhão de Polícia Militar, será adiada. Prevista para ocorrer no próximo fim de semana, em Várzea Grande. O adiamento é uma medida preventiva e tem como base o Decreto no 407, de 16 de março de 2020, do Governo do Estado de Mato Grosso, para conter a propagação do coronavírus (COVID-19).  Veja abaixo a nota dos organizadores.

4BRAVO RUSTIC RUN – Edição 2020

A Associação de Praças da Polícia e Bombeiro Militar – ASPRAMAT, em parceria com o 4° Batalhão de Polícia Militar- CRII, em Várzea Grande-MT, vem a público informar o ADIAMENTO da 3ª edição da corrida com obstáculos 4BRAVO RUSTIC RUN – Edição 2020.

Tal decisão está pautado no Decreto no 407, de 16 de março de 2020, do Governo do Estado de Mato Grosso; Decisão 02/2020/PR/FAMT/2020, da Federação de Atletismo de Mato Grosso, que orienta e regulamenta as medidas de prevenção ao COVID-19 pelo Poder Executivo, reforçando tal prevenção FAMT adia o calendário de corridas em razão de saúde pública.

A organização da corrida irá agendar na FAMT novas datas que serão divulgadas pelas redes sociais @4bravo, morro-mt e pelos canais criados para veiculação dos informativos da corrida.

Queremos reforçar nosso compromisso com os atletas e apoiadores, que investiram para participar dessa corrida com obstáculos, nossos apoiadores, que investiram no projeto de prevenção primária que depende desse evento desportivo, a saber 4BRAVO LUTAS.

Desta feita, editaremos novo calendário de RETIRADA DOS KITS, a véspera da próxima data a ser definida pela Federação e ASPRAMAT/4BRAVO.

Reafirmamos nosso compromisso de proporcionar o melhor ambiente de prova desportiva, com muita alegria, desafios, entretenimento e satisfação a todos vocês, pois nosso compromisso é Servir e Proteger nossa sociedade.

AGUARDEM, será melhor ainda!

ASPRAMAT-4BRAVO

Comentários Facebook
Continue lendo

Atletismo

Terceira Corrida Maria da Penha em Barra do Garças é suspensa por recomendação da Saúde Municipal

Publicado

A Comissão Organizadora da “3ª Corrida Maria da Penha pelo Fim da Violência Doméstica” informa que a prova foi suspensa, por tempo indeterminado, por orientação da Secretaria Municipal de Saúde (SES), em decorrência da pandemia de coronavírus. O evento estava marcado para o dia 21 de março, em Barra do Garças, 530 km de Cuiabá.

A defensora pública que preside a comissão, Lindalva de Fátima Ramos, informa que uma nova data para o evento será definida em reunião, no dia 13 de abril, às 9h, na sede da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica Contra a Mulher de Barra do Garças e Pontal do Araguaia.

“O que pedimos agora é a compreensão de todos que se inscreveram para que mantenham suas inscrições. A 3ª Corrida será realizada em data oportuna e foi cancelada para evitar aglomerações durante o período de maior risco de contágio. A nova data observará o calendário de Corridas de Rua da Federação Mato-Grossense de atletismo”, explica.

Porém, caso o atleta queira o valor da inscrição de volta, poderá solicitar pelo e-mail: [email protected]. Todos os que se inscreveram para a prova receberão a informação da suspensão por e-mail e também poderão tirar dúvidas ligando: (66) 3401-1388 ou indo diretamente na sede da Rede de Frente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana