Tottenham não contrata ninguém e faz história no Inglês; técnico culpa Brexit

26

A edição 2018/19 do Campeonato Inglês começará nesta sexta-feira e o Tottenham já marcou seu nome, mas por um motivo que não agrada tanto os torcedores. O clube londrino passou a janela de transferências do verão europeu, que fecharam nesta quinta, sem contratar ninguém.

Leia também: No último dia de janela, Bernard é anunciado como novo reforço do Everton


Maurício Pochettino, técnico do Tottenham, não terá nenhum reforço para esta temporada
Divulgação

Maurício Pochettino, técnico do Tottenham, não terá nenhum reforço para esta temporada

Esta é a primeira vez que um clube da primeira divisão da Inglaterra, desde que o atual molde de transferências foi introduzido na Premier League, em 2002/03, não se reforça – por outro lado, o Tottenham também não negociou ninguém.

O único jogador que será novidade no elenco comandado por Mauricio Pochettino, que terminou na terceira colocação da última edição da Premier League, é o holandês Janssen, que estava emprestado ao Besiktas, da Turquia.

Mas se nessa temporada a diretoria dos Spurs não abriram os cofres, na última, investiram ao todo 121,5 milhões de euros (cerca de R$ 534 milhões) contando a janela de verão e de inverno europeu, segundo o site especializado Transfermarkt. O brasileiro Lucas Moura, por exemplo, foi um dos que chegaram.

O clube de Londres priorizou, por outro lado, concluir o novo estádio, que tem previsão para ser inaugurado em 15 de setembro, pela quinta rodada do Campeonato Inglês, contra o Liverpool.

Construído no mesmo terreno onde ficava o antigo estádio, o White Hart Lane, o novo, chamado Tottenham Hotspur Stadium, terá capacidade para 62 mil torcedores e cusou 850 milhões de libras (R$ 4,2 bilhões) – números que técnico Pochettino não concorda.

Leia também: Felipe Melo é chamado de macaco e faz gesto obsceno para torcedor no Paraguai

Para o treinador, no entanto, há mais do que uma justificativa: “O que o clube está fazendo é corajoso porque construir um novo centro de estágios e terminar o alojamento dos jogadores este verão é um investimento massivo”, afirmou.

“E depois com o Brexit é pior ainda porque os jogadores custam 30% mais. É um drama. Tenho pena do povo inglês”, acrescentou em entrevista coletiva. Com o time mantido, o principal jogador segue sendo o artilheiro Harry Kane.

Movimentações do mercado sem o Tottenham


Pochettino cumprimenta Harry Kane, principal jogador do Tottenham
Divulgação

Pochettino cumprimenta Harry Kane, principal jogador do Tottenham

Ao todo, os 20 clubes da Premier League investiram cerca de 1,2 bilhão de libras (R$ 5,8 bilhões). Liverpool e Chelsea foram os mais gastões, porém clubes como Fulham, West Ham e Everton , também decidiram abrir os cofres para contratar.

O primeiro dos três citados, que galgou à primeira divisão na última temporada, gastou 102 milhões de libras (R$ 500 milhões). Os outros dois, juntos, investiram 176,7 milhões de libras (R$ 825 milhões) e agora contarão com os brasileiros Felipe Anderson, Bernard e Richarlison.

Leia também: Mina e André Gomes acertam ida para o Everton; Barcelona anuncia novo camisa 7

Atual campeão nacional, o Manchester City gastou 63,1 milhões de libras (R$ 310 milhões) e foi o grande que menos investiu – sem contar o Tottenham . O seu rival, United, desembolsou 70,9 milhões de libras (R$ 348 milhões) para trazer reforços, mas ainda assim o técnico José Mourinho não gostou e criticou muito.

Comentários Facebook