conecte-se conosco


Esportes

Silvana Lima vai representar Brasil na estréia do surfe em Tóquio 2020

Publicado

source

A cearense Silvana Lima carimbou seu passaporte para a Olimpíada de Tóquio 2020, durante a disputa da etapa de Mauí (Havaí), última do Circuito Mundial de Surfe (WCT), neste domingo (1). Ela é a segunda brasileira já classificada para a Olimpíada ano que vem: em outubro, na etapa de Portugal, a gaúcha Tatiana Weston-Webb, radicada no Havaí, foi a primeira a assegurar presença nos jogos olímpicos.

Neste domingo (1), Silvana Lima conquistou a última vaga olímpica do Circuito Mundial. A brasileira perdeu no último duelo para a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore, as oitavas de final de Mauí. No entanto, a cearense, de 35 anos, arrematou a vaga pois sua rival direta no ranking, a neozelandesa Paige Harej, foi eliminada logo na primeira bateria das oitavas.

As outras surfistas já classificadas para a Olimpíada, além das duas brasileiras, são as australianas Sally Fitzgibbons e Sthephanie Gilmore, a francesa Johanne Defay, a costa-riquenha Brisa Hennessy, e as norte-americanas Caroline Marks e Carissa Moore.

Apesar da presença garantida em Tóquio 2020, Silvana Lima terminou a temporada em 12º lugar no ranking, e não vai disputar o Circuito Mundial de Surfe em 2020. A atleta registrou um comentário nas redes sociais deixando claro que está feliz e vive um momento especial.

“Nunca imaginei que um dia iria representar meu país. Depois de tanta luta, hoje estou aqui graças a Deus, pra dizer que meu grande sonho acaba de ser realizado!”

Já no Circuito Mundial masculino, a briga por vagas em Tóquio 2020 segue acirrada. O Brasil terá dois representantes, entre os homens.  A definição dos classificados depende da última etapa: a da praia de Pipeline (Havai), que começa no próximo domingo (8).  Até o momento, três brasileiros competem pelas duas vagas: o potiguar Ítalo Ferreira lidera o ranking, seguido pelo atual campeão Gabriel Medina, e Filipe Toledo, na quarta posição, também tem chances de conquistar um lugar na Olimpíada do Japão.  

Edição: Cláudia Soares Rodrigues
Comentários Facebook

Esportes

Sem data para retorno de torneios, Fiba propõe ações para retomada

Publicado

source

Uma série de orientações a serem seguidas para a retomada das ligas nacionais de basquete foi divulgada nesta terça (26) pela Federação Internacional da modalidade (Fiba).

Responsáveis por formular o documento, a comissão médica e o comitê de enfrentamento ao novo coronavírus (covid-19) da entidade aconselharam que federações, antes da retomada, criem comitês de avaliação dos cenários locais do vírus, atuem em consonância com órgãos governamentais, orientem e testem todos os envolvidos nos jogos e limitem o acesso a locais de treinamento e competições. Planejamento especial para viagens também foi solicitado. Não houve uma sugestão de data para a volta das disputas.

Contudo, se as partidas tiverem público, a Fiba pediu aos organizadores que respeitem o distanciamento social e cuidem especialmente dos torcedores que estão nos grupos de risco.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Covid-19: grupo britânico McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

Publicado

source

Doze dias após perder o piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz para a Ferrari que o contratou para a temporada do ano que vem, a fabricante britânica McLaren surpreendeu o mundo ao revelar que pode cortar 1.200 postos de trabalho, o equivalente a aproximadamente 25% do quadro total de funcionários. O desligamento faz parte de um programa de reestruturação elaborado pela empresa, que afirma ter sido impactada finananceiramente pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

“É um curso de ação que trabalhamos duro para evitar, já que adotamos medidas drásticas de economia de custos em todas as áreas da empresa. Mas não temos outra escolha a não ser reduzir o tamanho de nossa força de trabalho”, afirmou o presidente executivo Paul Walsh ao canal de tevê Sky News. 

De acordo com a BBC News, entre os demitidos, estariam funcionários da produção de veículos de rua e até do time de Fórmula 1. A estimativa é de que sejam desligados 70 dos 800 funcionários do time da F1.

A McLaren explicou que com a propagação da covid-19, houve cancelamento de eventos de automobilismo, suspensão em todo mundo de atividades de manufatura e varejo, além da redução de demanda por soluções de tecnologia. Tudo isso, segundo a fabricante britânica, teria impactado repentinamente as atividades de geração de receita. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana