conecte-se conosco


Esportes

Sem apoio? Jogo da seleção feminina reúne ‘pequena multidão’ no meio da tarde

Publicado

sesc pompéia
Flavia Matos/ IG

Torcida assiste a Brasil x Itália no Sesc Pompéia

A vitória do Brasil sob a Itália, por 1 a 0 , na Copa do Mundo de futebol feminino, foi assistida por uma pequena multidão no Sesc Pompeia.

Por meio do projeto ‘Corpo Feminino – das proporções ao protagonismo’, a diretoria do Sesc instalou um telão no espaço de convivência e exibe todos os jogos da Copa do Mundo de futebol feminino, tanto do Brasil como de outras seleções.

E nesta terça-feira (18) o local recebeu bastante gente para o último jogo da seleção brasileira na fase de grupos. Timidamente as pessoas começaram a chegar faltando uma hora para o início da partida e assim que a bola rolou as cerca de cinquenta cadeiras dispostas em frente ao telão estavam todas ocupadas.

O público foi muito misto. Entre pessoas de mais idade, jovens e adultos predominou a presença de mulheres. Raquel Moreira, uma animada torcedora que chegou bem cedo, contou que saiu do Edifício Martinelli, na zona central da capital, até a Pompeia para ver as meninas do Brasil.

“Na Copa masculina eles colocaram telões para assistir lá no centro, mas agora não tem nada. Eu não consegui encontrar ninguém para assistir comigo, então vim pra cá”, disse Raquel, que foi liberada do trabalho para ver o jogo.

Quem também estava lá era Julio Franco, de 62 anos. Funcionário de uma gráfica, foi a segunda vez que ele apareceu no Sesc Pompeia para ver o Brasil. “Vim no jogo que nós perdemos [contra a Austrália]. Tinha muita gente. Acho legal essa iniciativa do Sesc e de ver tantas pessoas torcendo pelo Brasil. A torcida é mais animada que para a seleção masculina”, contou.

Leia também:  Gafe – Craque Neto diz que vai narrar gol de jogadora que está fora do Mundial

A dupla de amigas Fernanda e Lúcia Eliza foram assistir pela primeira vez, assim como Raquel, e chegaram cedo para pegar um bom lugar. “Acho muito legal essa iniciativa. A Copa do Mundo feminina está muito emocionante”, opinou Fernanda.

Com a bola rolando o espaço foi ficando cada vez mais cheio de gente. E a cada erro de bola do Brasil era possível ouvir gritos e reclamações. No segundo tempo a tensão aumentou ainda mais e com mais público o Sesc virou uma verdadeira arquibancada.

No lance de pênalti para a seleção brasileira o público enlouqueceu, comemorou o feito de Marta, aplaudiu a camisa 10 quando ela foi substituída e sofreu até o último segundo com a defesa de Bárbara em cobrança de falta da Itália.


“Se fosse o Neymar …”

neymar caído
Pedro Martins / MoWA Press

Neymar foi alvo de ‘cornetadas’ durante jogo da seleção feminina do Brasil

A partida era da seleção feminina, mas a seleção masculina não saiu da boca do povo. A cada lance de falta mais forte, como a de Bartoli contra Debinha, e quando as jogadoras do Brasil caiam em campo, os presentes no Sesc sempre falavam “Se fosse o Neymar ia estar rolando até agora” ou algum outro tipo de piadinha com o camisa 10 da seleção masculina.

No intervalo, quando a transmissão passou as informações do jogo entre Brasil x Venezuela, que acontece na noite desta terça-feira pela Copa América, teve quem disse “Eu não quero saber disso, essa seleção não interessa”.

E se teve cobrança com os jogadores da seleção masculina, teve muito chiado com Ludmilla, a camisa 19. A atleta não tem feito uma boa Copa do Mundo e sempre que perdia a bola a torcida no Sesc reclamava.

Leia também:  Marta se torna a maior artilheira da história das Copas do Mundo com 17 gols

Fora as ‘cornetadas’, a seleção feminina do Brasil teve um apoio gigante de homens, mulheres, crianças, jovens e idosos no Sesc Pompeia. Nas oitavas de final do Mundial, a seleção ainda não tem adversário definido. Pode pegar França ou Alemanha.

Comentários Facebook

Esportes

Florida Cup divulga datas e horários de jogos de Corinthians e Palmeiras

Publicado

Lance

Corinthians jogará a Florida Cup de 2020 arrow-options
Reprodução/Corinthians

Corinthians jogará a Florida Cup de 2020

A Florida Cup definiu, nesta sexta-feira, os confrontos da edição de 2020 do torneio. Corinthians e Palmeiras estreiam no dia 15 de janeiro, respectivamente contra Spartak Moscow, da Rússia, e Atlético Nacional, da Colômbia. As duas partidas acontecerão no Exploria Stadium, a casa de Orlando City e Orlando Pride, em Orlando, nos Estados Unidos.

Leia também: Caso Daniel: Justiça ordena que assassino pague pensão para filha do jogador

No dia 18, acontecem confrontos cruzados: o Corinthians enfrenta o atual campeão colombiano, enquanto o  Palmeiras encara os russos. O Flamengo é o atual detentor da Florida Cup .

REGULAMENTO

O campeão de 2020 será definido por pontos corridos. Vitórias valem três pontos aos clubes, enquanto empates valem e levam a decisão direta nos pênaltis, que rendem um ponto extra ao vencedor. O primeiro critério de desempate, caso seja necessário, é o número de vitórias, seguido do saldo de gols, confronto direto, gols marcados e fair play, seguindo regras da FIFA.

Flórida Cup - Tabela

Florida Cup 2020 (Foto: Divulgação)

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

“Via demônios”, diz Casagrande ao recordar luta contra as drogas

Publicado

Walter Casagrande arrow-options
Reprodução/Instagram

Walter Casagrande

O comentarista da TV Globo Walter Casagrande contou mais um episódio de sua luta contra as drogas. Em entrevista ao apresentador Amaury Jr., na RedeTV!, ele relembrou um acidente de carro que sofreu em 2007 após consumir drogas e afirmou que “chegou a ver demônios” por conta do surto.

Leia também: Caso Daniel: Justiça ordena que assassino pague pensão para filha do jogador

“Tive um surto psicótico e comecei a ver demônios na minha casa. Surtei porque estava usando droga por vários dias sem parar, sem beber água, sem nada. Então eu surtei naquilo que eu mais estava lendo sobre, que eram coisas demoníacas, trevas, etc. Comecei a ver demônios na minha casa o tempo todo. Saí da minha casa, fui me hospedar num hotel em frente à TV Globo. Fiz o check-in, subi e quando abri a porta os demônios estavam lá ainda. Por que? Porque eles estavam dentro de mim, eles eram meus”, disse o ex-jogador.

Casagrande também contou como foi o momento do acidente.

“Eu estava no caos, péssimo. Usando muita droga que tava me agitando, muita droga para me acalmar e algumas até para dormir, tudo isso misturado com tequila. Quando saí do hotel, eu adormeci ali no Alto da Lapa [Zona Oeste de São Paulo], meu pé pisou no acelerador, subi numa calçada, girei em cima de seis carros e caí ali. Quando acordei já tinha ambulância e tudo e eu estava muito confuso”, completou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana