conecte-se conosco


Futebol / CBF

Santa Cruz volta ao Maracanã após 13 anos e aposta no carioca Pipico

Publicado

Pela Copa do Brasil, Santinha retorna ao Maior do Mundo nesta quarta e espera contar com o brilho do seu artilheiro para deixar o Rio com um bom resultado

Pipico - Santa Cruz

Créditos: Rodrigo Baltar / Santa Cruz

Não é exagero afirmar que o Santa Cruz é um dos clubes mais tradicionais do Brasil. Quando se fala em torcida apaixonada então… É aí mesmo que o Santinha aparece. E nesta quarta-feira (17), quando o relógio marcar 21h30 (de Brasília) no Rio de Janeiro, o torcedor coral vai poder matar a saudade de algo que não acontece desde 2006: ver o Tricolor pernambucano em campo no estádio que é conhecido como “Maior do Mundo”, o Maracanã. 

As lembranças da última vez do time pernambucano no Maraca são boas: empate em 1 a 1 com o então campeão da Copa do Brasil, Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro de 2006. Para tentar a sorte no Rio de Janeiro, desta vez diante do Fluminense, o Cobra Coral conta com um atleta que conhece bem o local e o adversário: o carioca Pipico.  Sensação do Santinha em mais uma temporada, o atacante é um dos artilheiros da Copa do Brasil, com quatro gols. Quando defendia o Bangu-RJ, o atleta teve a oportunidade de fazer um gol no Fluminense, mas não neste grande palco do futebol mundial. Por isso, garante que balançar a rede nesta noite de quarta-feira seria especial.

– Lembro de fazer um gol de cabeça no Fluminense, em 2012, lá em Moça Bonita. Mas no Maracanã não tenho dúvidas, seria uma emoção muito diferente! Espero ter alegria jogando novamente por lá. Independentemente de marcar um gol ou não, o importante mesmo é que a equipe saia do Rio com um bom resultado – disse o atleta ao site da CBF.

Antes de enfrentar o Flamengo, em novembro de 2006, o Santa Cruz encarou o Fluminense no Maracanã em agosto do mesmo ano, pelo Brasileirão. O resultado também terminou com empate em 1 a 1. Pipico reconhece que a manutenção deste placar não seria ruim para Tricolor pernambucano na noite desta quarta-feira. 

– Vejo como uma inspiração, com certeza. Enfrentar uma equipe qualificada, como a do Fluminense, e sair com um empate é um bom resultado. Levaremos a decisão para o Recife se repetirmos isto. Vamos tentar fazer um grande jogo para decidir no nosso estádio – acrescentou.

Em 29 partidas na história, o Santa Cruz acumula apenas três vitórias sobre o Fluminense, sendo todas em solo pernambucano. A expectativa de Pipico e seus companheiros é fazer história nesta noite e, quem sabe, arrancar o primeiro triunfo do Cobra Coral diante dos cariocas no Maraca. Por outro lado, o time das Laranjeiras conta com o retorno do badalado atacante Pedro, que volta a ser relacionado após oito meses afastado por lesão, e tem o apoio da torcida em casa. Não vai faltar emoção em mais um confronto de Copa do Brasil!

<!–

–>

Fonte: CBF
Comentários Facebook

Futebol / CBF

CBF Academy realiza quinto workshop de Intermediação no Futebol

Publicado

Curso começou nesta quinta (9) pela manhã e segue na sexta e sábado, com objetivo de capacitar e atualizar os intermediários, gestores de clubes e advogados

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF

Workshop de Intermediação de Futebol - CBF Academy

Workshop de Intermediação de Futebol – CBF Academy

Créditos: Laís Torres/ CBF


A quinta edição do Workshop de Intermediação no Futebol começou na manhã desta quinta-feira (8), na sede da CBF, no Rio de Janeiro, e segue na próxima sexta (10) e sábado (11). O curso promovido pela CBF Academy busca capacitar e atualizar os intermediários cadastrados na CBF, gestores de clubes e advogados quanto as normas regulamentares referentes a atividade. Além disso, também tem como propósito expor conceitos éticos e de conduta a serem seguidos pelos profissionais no meio.

O Workshop teve em sua primeira manhã uma palestra conjunta entre André Sica e Américo Espallargas sobre a regulamentação CBF-FIFA. Em um auditório cheio com os 100 alunos do curso, os dois explicaram sobre o trabalho dos intermediários e tiraram diversas dúvidas dos participantes. Presente na primeira edição do Workshop, André reiterou a importância dos cursos da CBF Academy. 

– Eu acho que é um dos grandes cursos do futebol brasileiro. Ele se presta a educar o mercado, atualizar o mercado e fazer com que o ambiente mercadológico fique muito mais sadio. Então, pra mim, este curso, assim como os demais cursos da CBF Academy, são de suma importância pro engrandecimento do futebol nacional – destacou.

Na parte da tarde desta quinta-feira (9), o Workshop de Intermediação no Futebol segue com Roberto Barracco falando sobre o futebol nos EUA e Vantuil Gonçalves, expondo os casos CNRD de intermediários. Nos próximos dias, ainda serão debatidos questões como: técnicas de negociação, profissionalização do futebol feminino, questões práticas de intermediação, análise de desempenho e transição do atleta pós aposentadoria. 

Confira abaixo a programação completa.

Quinta-feira (09/05)

9h – 10h: Welcome Coffee

10h – 13h: André Sica / Américo Espallargas – Regulamentação CBF-FIFA

13h – 14h: Almoço

14h -16h30: Roberto Barracco – Futebol nos EUA

17h – 19h30: Vantuil Gonçalves – Casos CNRD de intermediários

Sexta-feira (10/05)

10h – 13h: Carlos Viveiro – Técnicas de Negociação

13h – 14h: Almoço

14h -16h30: Amauri Nascimento / Romeu Castro – Profissionalização do Futebol Feminino 

17h – 19h30: Victor Eleuterio / Stefano Malvestio – Questões práticas de intermediação

Sábado (11/05)

9h – 11h: Carlos Thiengo – Análise de Desempenho

11h30 – 13h30: Tinga/Fábio Braga/Magrão – Mediação: Amilar Fernandes – Mesa Redonda: Transição do Atleta Pós aposentadoria 

<!–

–>

Fonte: CBF
Comentários Facebook
Continue lendo

Futebol / CBF

Série B do Brasileirão: Vila Nova e Ponte Preta empatam sem gols

Publicado

No Serra Dourada

Série B do Brasileirão: Vila Nova e Ponte Preta empatam sem gols

Pela terceira terceira rodada da Série B, Tigre e Macaca ficam no 0 a 0 em Goiânia. Equipes seguem sem vencer na competição

Vila Nova e Ponte Preta ainda não sentiram o sabor da vitória na Série B do Brasileirão. As duas equipes mediram forças na noite desta sexta-feira (10), e não saíram do zero no Serra Dourada, em Goiânia, pela terceira rodada da competição. Com o resultado, ambos chegam ao segundo empate da Série B. A Ponte vai agora para a 14ª posição, com dois pontos. O Vila vem logo à frente, em 13º colocado, com o mesmo número de pontos.

Confira a tabela completa da Série B do Brasileirão!

Sobraram chances, mas faltou gol na primeira etapa. Os dois times travaram duelo disputado, com oportunidades para os dois lados, mas as redes insistiram em não balançar. Dentre momentos quentes, cada equipe teve ao menos uma chance claríssima de abrir o placar. A primeira foi da Macaca: aos 14 minutos, Matheus Vargas aproveitou vacilo da defesa do Vila, invadiu a área e finalizou cruzado na trave. O Tigre respondeu no minuto seguinte: Juninho recebeu na pequena área e, livre de marcação, mandou para fora.

A etapa final foi um tanto quanto mais lenta em relação ao primeiro tempo. As duas equipes pareciam se estudar um pouco mais, e não repetiram o ímpeto ofensivo de antes. Aos 26, no entanto, a Macaca ficou em vantagem numérica dentro de campo. Isso porque Alan Mineiro recebeu o segundo amarelo – por falta em Edson – e foi expulso pelo árbitro.  O time dono da casa seguiu tentando, mesmo com um a menos, porém a Ponte Preta não deu chances ao rival e saiu do Serra Dourada com a igualdade.

Fonte: CBF
Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana