conecte-se conosco


Esportes

River Plate se recusa a jogar final da Libertadores no Santiago Bernabéu

Publicado


Boca Juniors e River Plate empataram a primeira partida da final em 2 a 2
Divulgação

Boca Juniors e River Plate empataram a primeira partida da final em 2 a 2

O River Plate se pronunciou oficialmente, na manhã deste sábado (01), a respeito da decisão da Conmebol de transferir a final da Libertadores para o estádio Santiago Bernabéu, em Madri, na Espanha.

Leia também: Grêmio ou Palmeiras no Mundial? Veja o que diz o regulamento da Libertadores

Na nota, o River deixou clara sua insatisfação com a mudança de local, e afirmou que se recusa a jogar a partida por se sentir prejudicado ao perder a condição de mandante, que teria no Monumental de Nuñez.

O comunicado cita ainda o G-20, e alega ser incompreensível a Argentina ter condições de receber o encontro dos principais líderes do mundo, e não conseguir realizar o clássico mais importante do país.

Confira a nota do River


A equipe argentina se recusa a jogar no estádio do Real Madrid
Divulgação

A equipe argentina se recusa a jogar no estádio do Real Madrid

Leia também: Daniel Alves critica final da Libertadores em Madri: “Maior vergonha que já vi”

– A partir da apresentação feita ontem, sexta-feira 30 de novembro, antes da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), o River Plate confirma sua recusa em mudar de local. O clube entende que esta decisão desnaturaliza a competição, prejudica os torcedores que adquiriram ingresso e afeta a igualdade de condições a partir da perda da condição de mandante.

– A responsabilidade pela falha na operação de segurança no sábado dia 24, ocorrida fora do perímetro do evento, foi assumida abertamente pelas mais altas autoridades do Estado. Isto equivale a dizer que o River Plate lamenta, se solidariza, mas não há responsabilidade do clube.

– Mais de 66 mil torcedores no estádio aguardaram pacientemente durante cerca de oito horas no sábado e voltaram a fazer pela segunda vez no domingo. A estes torcedores se nega agora, sem justificativa, a possibilidade de assistir ao espetáculo, em virtude da evidente diferença de custos e a distância da sede eleita (Santiago Bernabéu).

– É incompreensível que o clássico mais importante do futebol argentino não possa ser disputado com normalidade no mesmo após que nestes dias recebe o G-20. O futebol argentino em seu conjunto, e a Associação do Futebol Argentino (AFA) não podem e não devem permitir que alguns violentos atrapalhem a disputa do Superclássico em nosso país.

Boca também não quer jogar final


O ônibus do Boca Juniors foi apedrejado por torcedores do River Plate na chegada ao Monumental de Nuñez
Reprodução

O ônibus do Boca Juniors foi apedrejado por torcedores do River Plate na chegada ao Monumental de Nuñez

O Boca Juniors também se sente prejudicado com a decisão da Conmebol após o ataque ao ônibus do clube. Os Xeneizes querem que os rivais sejam responsabilizados pelo caso e eliminados da competição. A entidade apenas multou o River e puniu o clube com dois jogos sem torcida na próxima edição da competição sul-americana.

Na tentativa de ser declarado campeão nos tribunais, o Boca Juniors recorreu ao Tribunal Disciplinar, mas teve pedido negado. Agora o clube promete apelar ao CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Leia também: Final da Libertadores faz Fifa vetar Copa do Mundo na Argentina, diz jornal

Caso  River e Boca decidam disputar final da Libertadores de 2018 conforme decidiu a Conmebol, a partida será realizada no Santiago Bernabéu, estádio do Real Madrid, no próximo dia 9 de dezembro.

Comentários Facebook

Esportes

Uruguai goleia Equador no Mineirão na estreia na Copa América

Publicado

Lance

Deu a lógica no Mineirão. O Uruguai confirmou o favoritismo na estreia na Copa América ao vencer o Equador, por 4 a 0, neste domingo, em Belo Horizonte, de forma incontestável. Lodeiro, Cavani e Suárez, no primeiro tempo e Mina, contra, no segundo tempo, marcaram os gols da Celeste, que teve domínio das ações do início ao fim da partida e jogou com um homem a mais desde os 23 do primeiro tempo.

Leia também: Após sair perdendo, Catar busca empate com o Paraguai na Copa América

l. suárez
GUSTAVO RABELO/PHOTOPRESS/Agência O Globo

L. Suárez fez o terceiro gol do Uruguai no jogo contra Equador na estreia da Copa América

Com o resultado, os uruguaios assumiram a liderança do Grupo C, com três pontos. Japão e Chile fecham a rodada, nesta segunda-feira, no Morumbi. A equipe comandada por Óscar Tabárez volta a campo na próxima quinta-feira, para encarar o Japão, na Arena do Grêmio, às 20h. O Equador viaja até Salvador para jogar com o Chile, na Fonte Nova, sexta-feira, no mesmo horário. 

Poder ofensivo celeste

Dono de um dos ataques mais temidos da Copa América, o Uruguai fez valer a fama e foi para cima do Equador no nos primeiros minutos de jogo. Aos cinco minutos, Nicolás Lodeiro, opção do “Maestro” Tabárez no time titular no lugar de Arrascaeta, recebeu a bola na entrada da área, driblou dois adversários e fuzilou no canto de Alex Domínguez para abrir o placar.

Leia também: Nas oitavas! Lloyd brilha e Estados Unidos vence o Chile no Mundial feminino

Show de Cavani

A situação da seleção equatoriana, que já era ruim, piorou quando Quintero deu uma cotovelada no rosto de Lodeiro e foi expulso pelo árbitro brasileiro Anderson Daronco, após revisão no vídeo. Com mais espaços, Cavani entrou em ação e deu um verdadeiro show no Mineirão.

Depois de quase marcar de letra, o atacante do PSG ampliou com um golaço de voleio, em bola escorada por Godín para o meio da área. A Celeste ditava o ritmo da partida e tinha domínio completo das ações. O terceiro gol era apenas questão de tempo e saiu no final da primeira etapa com Luis Suárez. Em bola alçada na área, Cáceres desviou para a segunda trave e o “El Pistolero” apareceu livre para finalizar.

Em ritmo de treino

Com o resultado construído e um homem a mais, o Uruguai voltou do intervalo com um jogo bem menos intenso. O time rodava a bola, sem ser ameaçado pelos equatorianos, incapazes de reagir. A falta de ação em campo chegou a originar vaias das arquibancadas.

Jogo de um só time

A dinâmica da partida não se alterou até o apito final. E para completar uma noite desastrosa para o Equador , Mina marcou um gol contra, depois de jogada articulada entre Suárez, Cavani e Pereiro, aos 34. O lance precisou ser confirmado no monitor do VAR, por dúvidas sobre impedimento. Do outro lado, Muslera deixou o campo com o uniforme intacto. Estreia com pé direito e festa uruguaia nas arquibancadas.

Leia também: Torcedor colombiano é esfaqueado na Bahia após jogo da Copa América

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 4 x 0 EQUADOR

Data/Hora: 16/06/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Gramado: Bom
Público/Renda: 13.611 torcedores/R$ 1.534.535,00
Árbitro: Anderson Daronco (BRA) Nota L! – 6,5 Teve com controle e acertou na expulsão de Quintero
Auxiliares: Marcelo Van Gasse (BRA) e Kleber Lúcio Gil (BRA)
VAR: Wilton Sampaio (BRA)
Assistentes de VAR: Fernando Ripalini (ARG) e Rodrigo Correa (BRA)
Cartões amarelos: Lodeiro, Giménez (URU); (EQU)
Cartão vermelho: Quintero, 23’/1ºT (EQU)

Gols: Lodeiro (5’/1ºT, 1-0), Cavani (32’/1ºT, 2-0), Luis Suárez (43’/1ºT, 3-0) Mina – contra (34’/2ºT, 4-0)

URUGUAI: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Bentancur, Vecino (Valverde, 37’/2ºT) Nández (Pereiro, 18’/2ºT) e Lodeiro (Torreira, 28’/2ºT); Luis Suárez e Cavani Técnico: Óscar Tabárez

EQUADOR: Alex Domínguez; Quintero, Mina, Achilier e Caicedo; Orejuela, Intriago, Antonio Valencia e Mena (Velasco, 27’/1ºT); Enner Valencia e Preciado (Romario Ibarra, intervalo). T écnico: Hernán Gomez

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Após sair perdendo, Catar busca empate com o Paraguai na Copa América

Publicado

catar
Nayra Halm/Fotoarena/Agência O Globo

A seleção do Catar buscou o empate no segundo tempo e conquistou a torcida no Maracanã

Uma das seleções convidadas para participar da Copa América 2019 estreou neste domingo na competição. O Catar, anfitrião da Copa do Mundo de futebol masculino de 2022, enfrentou o Paraguai, no Maracanã, na tarde deste domingo.

Leia também:  Torcedor colombiano é esfaqueado em assalto no Centro Histórico de Salvador

O jogo começou azedo para o  Catar . Logo aos dois minutos, o árbitro marcou pênalti para o Paraguai depois de a bola bater na mão do zagueiro Pedro. Óscar Cardozo converteu a penalidade e abriu o placar.

Apesar do revés, a seleção do Catar não se intimidou e aos 15 minutos, Al-Rawi perdeu um gol feito. Depois de cruzamento na área, a bola passou direto pelo goleiro Fernández e o capitão não conseguiu empurrar para as redes.

A primeira etapa foi quase toda do Catar. A seleção treinada por Félix Sánchez teve maior posse de bola, mas pecou nas finalizações. Em contra partida, o Paraguai finalizou mais vezes ao gol de Al Sheeb.

catar x paraguai
Marcelo Goncalves/Photo Premium/Agencia O Globo

Jogo entre Catar x Paraguai foi o melhor da Copa América até aqui

Na volta do intervalo, Cardozo voltou a balançar as redes aos cinco minutos. O lance foi anulado após consulta ao VAR – houve impedido na origem da jogada. Aos 10 minutos, Dérliz González chutou de fora da área e ampliou o placar para o Paraguai.

Aos 22 minutos o Catar começou a reação. Almoez Ali anotou o primeiro gol de sua participação na Copa América (e que golaço) O atacante chutou de fora da área e acertou a ‘gaveta’ do goleiro Fernández. Dez minutos depois, Khoukhi empatou a partida.

O resultado deixa Paraguai e Catar com um ponto cada no Grupo B. Quem lidera é a Colômbia.

Leia também:  Sem paciência, presidente do PSG diz: “Quem não quiser estar aqui, adeus”

Na segunda rodada do Grupo B, o Catar enfrenta a Colômbia na quarta-feira (19) as 18h30. Pelo mesmo grupo, a Argentina tenta se recuperar da derrota da primeira rodada contra o Paraguai, no mesmo dia, as 21h30.

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana