conecte-se conosco


Ciclismo

Projeto torna obrigatório o suporte para bicicletas nos ônibus de todo o país

Publicado

Medida já existe em capitais como Curitiba e São Paulo. Foto: Divulgação.

Um projeto de lei que está tramitando na Câmara dos Deputados torna obrigatório o suporte para bicicletas nos ônibus de todo o país. O texto prevê uma alteração no Código de Trânsito Brasileiro.

O Projeto de Lei 2783/19, se aprovado, tornará obrigatória a instalação de um suporte apropriado para bicicletas nos veículos do transporte coletivo. O texto insere Código de Trânsito Brasileiro no essa exigência e encarrega o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) de disciplinar a medida.

O projeto, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Urbano; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

O autor do projeto, deputado Juninho do Pneu, disse, por meio de nota, que o objetivo é reduzir a quantidade de veículos em circulação nas cidades, já que os passageiros poderão fazer parte do percurso em bicicletas.

“É necessário integrar o uso das bicicletas com o sistema de ônibus, construindo uma malha de transportes diversificados e conectados. A utilização da bicicleta como meio de transporte para os descolamentos diários virou rotina nos meios urbanos das grandes e pequenas cidades. Contudo, infelizmente, é precária a acessibilidade desse meio de transporte”, disse o parlamentar.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários Facebook

Ciclismo

Várzea Grande sediará o Jogos Escolares da Juventude de ciclismo olímpico no mês de Outubro

Publicado

Foto: Assessoria

No mês de Outubro, nos dias 05 e 06, acontece a etapa estadual da edição 2019 dos Jogos Escolares da Juventude, nas modalidades do Ciclismo Olímpico. Tendo como circuito, o residencial Chapéu do Sol, na cidade de Várzea Grande. A maior competição estudantil de Mato Grosso. Realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), com apoio do Governo do Estado de Mato Grosso. O evento está com calendário e municípios-sedes definidos.

Com participação de instituições de ensino públicas e particulares, a realização dos Jogos busca fomentar a prática de atividades esportivas educacionais e desenvolver habilidades esportivas em jovens na fase escolar. A previsão é que cerca de 12 mil estudantes participem como competidores nos Jogos Escolares mato-grossenses.

Ciclismo. Atletas/estudantes mato-grossenses, já se preparam em fase estadual para a grande seletiva estadual, que acontece no mês de Setembro, tendo como sede a cidade de Várzea Grande. A Federação Mato-grossense de Ciclismo, já sinaliza com um grande número de atletas/estudantes, nas idades de 12 a 17, nos naipes masculinos e femininos. A seletiva de Cuiabá ocorre no mês de maio. Atletas de Tangara da Serra, Rosário Oeste, Rondonópolis, Barra do Garças, Caceres e da cidade sede, já confirmaram presença. Manoel Lima, dirigente da FMTC, avalia que Mato Grosso volta a competir por medalhas em nível nacional neste ano de 2019. Nos só vamos arbitrar as três disciplinas, que são: Contra relógio individual, prova por pontos (tipo Australiana) e resistência. Mato Grosso, sempre obteve excelentes resultados nos Jogos Escolares Brasileiro, em temporadas passadas, cita o dirigente.

Nas duas etapas participarão estudantes com idades entre 12 e 17 anos, que são divididos em duas categorias. Adolescentes de 12 a 14 anos fazem parte das equipes da Categoria B. Já categoria A agrupa os jovens com idade entre 15 e 17 anos.

O restante da programação da fase regional reúne estudantes das duas categorias de faixa etária, divididos apenas por região esportiva. Confira no final o calendário completo.

As escolas campeãs em suas respectivas regiões avançam para a etapa estadual, que acontecerá de julho a setembro. Nessa nova etapa, além das modalidades coletivas, os esportes individuais também passam a fazer parte das competições. A modalidade individual poderá contar com representantes de xadrez, tênis de mesa, badminton, ciclismo, luta olímpica, vôlei de praia, ginástica rítmica, natação, judô e atletismo.

A realização dos Jogos Escolares da Juventude conta com a parceria da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e dos municípios-sede do evento.

Etapa Regional – inscrições

Para participar da etapa regional, cada município mato-grossense precisa realizar a fase municipal da competição para definir a(s) escola(s) que o representará nos Jogos Escolares.

A inscrição do município será feita por envio de e-mail à Secretaria adjunta de Esporte e Lazer, relacionando as escolas, no mínimo duas modalidades, gênero e categorias de participação. Também será necessário o envio de um mapa com resumo quantitativo das delegações.

De acordo com o secretário adjunto de Esporte e Lazer, Jefferson Neves, as informações vindas dos municípios serão fundamentais para a organização do evento. “Nossa equipe está se preparando para receber as inscrições. Vamos tomar as medidas necessárias para que o mais importante calendário esportivo estudantil do Estado seja cumprido com sucesso” – Ciclismo. No sábado, dia 05 de outubro, as 8 horas, acontece a prova de contra-relógio individual. Às 10 horas, a FMTC faz a largada para a competição por pontos (tipo Australiana). No domingo, dia 06, o evento será finalizado com a etapa de resistência, finaliza o dirigente Lima. Maiores informações pelo fone (65) 99284 8833 e email fmtcmtb@gmail.com

Comentários Facebook
Continue lendo

Ciclismo

Segurança sempre!

Publicado

O capacete é uma extensão do ciclista, e sem ele o menor percurso se torna um risco desnecessário, já que sua ausência deixa uma das partes mais vitais do corpo exposta. Usando o capacete, os riscos são menores, já que ele protege o impacto final da cabeça contra o que esteja pela frente, como um galho de árvore, o asfalto, ou o meio-fio. O ciclista Fernando Mayer, que mora em São Carlos, sabe bem da importância de usar o capacete. Ele pedala há 30 anos. Viajando com um grupo de pedal para Analândia, recentemente, sofreu seu primeiro acidente e se machucou gravemente. Por sorte, o acidente não foi fatal porque estava usando capacete, o que salvou sua vida.

© Fernando Mayer / Arquivo Pessoal

O capacete, assim, é imprescindível. Procure sempre pelo melhor, avalie o ISO de qualidade e verifique o tamanho ideal (o capacete ideal não pode ficar apertado e muito menos folgado). Há hoje no mercado uma infinidade de boas marcas. Caso você seja um iniciante ao ciclismo, procure se orientar e não saia para o pedal sem capacete. Pedale de forma consciente e deixe sua bike de forma visível e adequada para seu perfil. Use o capacete, seja para o passeio ou para o trabalho, já que existem outras situações que podem resultar em tombos e colisões. Use capacete com cores claras, ou com detalhes refletivos que o deixam ainda mais visível no trajeto. Já que o mercado oferece diversos tipos de modelos e marcas, nada é desculpa para não usar.

Nosso amigo Fernando está se recuperando aos poucos do acidente. Pedalar é assim, cair e levantar! Mas nada se compara ao prazer de pedalar, um remédio para o estresse, para a alma. Ser saudável não é um capricho e nem é moda, é qualidade de vida.

© Fernando Mayer / Arquivo Pessoal

O capacete é uma extensão do ciclista, e sem ele o menor percurso se torna um risco desnecessário, já que sua ausência deixa uma das partes mais vitais do corpo exposta. Usando o capacete, os riscos são menores, já que ele protege o impacto final da cabeça contra o que esteja pela frente, como um galho de árvore, o asfalto, ou o meio-fio. O ciclista Fernando Mayer, que mora em São Carlos, sabe bem da importância de usar o capacete. Ele pedala há 30 anos. Viajando com um grupo de pedal para Analândia, recentemente, sofreu seu primeiro acidente e se machucou gravemente. Por sorte, o acidente não foi fatal porque estava usando capacete, o que salvou sua vida.

© Fernando Mayer / Arquivo Pessoal

O capacete, assim, é imprescindível. Procure sempre pelo melhor, avalie o ISO de qualidade e verifique o tamanho ideal (o capacete ideal não pode ficar apertado e muito menos folgado). Há hoje no mercado uma infinidade de boas marcas. Caso você seja um iniciante ao ciclismo, procure se orientar e não saia para o pedal sem capacete. Pedale de forma consciente e deixe sua bike de forma visível e adequada para seu perfil. Use o capacete, seja para o passeio ou para o trabalho, já que existem outras situações que podem resultar em tombos e colisões. Use capacete com cores claras, ou com detalhes refletivos que o deixam ainda mais visível no trajeto. Já que o mercado oferece diversos tipos de modelos e marcas, nada é desculpa para não usar.

Nosso amigo Fernando está se recuperando aos poucos do acidente. Pedalar é assim, cair e levantar! Mas nada se compara ao prazer de pedalar, um remédio para o estresse, para a alma. Ser saudável não é um capricho e nem é moda, é qualidade de vida.

Por Anadir Nogueira

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana