conecte-se conosco


Esportes

Palmeiras mais favorito do que nunca e São Paulo da adeus ao Brasileirão

Publicado

Quebra de tabu no Morumbi, São Paulo atropelado e “maluco Deyverson” jogando bem mais uma vez. Foi com esses ingredientes que o Palmeiras conseguiu mais uma vitória no Campeonato Brasileiro.

Leia também: Palmeiras e Grêmio colocariam Real Madrid na “roda” em possível final do Mundial

Segundo o colunista Guilherme Pallesi, a vitória de 2 a 0 acabou sendo magra diante do que os dois times apresentaram, e agora o Palmeiras vai com tudo para vencer o campeonato. Sabe quem é o principal responsável pelas mudanças no clube? Se liga na coluna:

Palmeiras bate o São Paulo no Morumbi

O Palmeiras venceu o São Paulo por 2 a 0 na noite desse sábado, no estádio do Morumbi, e abriu vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro – time alviverde chegou aos 56 pontos, contra 53 do vice-líder Internacional. Já a equipe tricolor estacionou nos 52, caindo para quarta posição e podendo sair do G4 em caso de vitória do Grêmio sobre o Bahia.

E mais do que isso. O Palmeiras venceu  no campo do adversário pela primeira vez desde 2002, quebrando um tabu que já durava 16 anos. Foram quase 57 mil torcedores são-paulinos presentes.

Na próxima rodada, no final de semana que vem, as duas equipes terão rivais gaúchos pela frente: o São Paulo viaja até Porto Alegre para enfrentar o Internacional, enquanto o Palmeiras recebe o Grêmio no Allianz Parque. Ambos os jogos serão no domingo, às 16h (de Brasília).

Leia também: Erros de arbitragem atrapalham rodada do Brasileiro. O menos culpado é o árbitro

Mesmo recuperado de lesão, o meia-atacante Everton começou no banco de reservas pelo lado do time tricolor, que teve três zagueiros em campo: Rodrigo Caio, Bruno Alves e Anderson Martins. Já pelo lado alviverde, Willian, Borja e Bruno Henrique também iniciaram como suplentes.

O primeiro lance de perigo aconteceu aos nove minutos. Sidão saiu jogando errado e deixou a bola nos pés de Deyverson, que chutou para o gol e foi interceptado pelo próprio Sidão – o goleiro são-paulino, no entanto, defendeu com as mãos fora da área, mas a arbitragem não viu.


São Paulo e Palmeiras jogaram no Morumbi pelo Brasileirão
Twitter/Reprodução

São Paulo e Palmeiras jogaram no Morumbi pelo Brasileirão

Quando o duelo estava bem morno, sem grandes oportunidades, o Palmeiras abriu o marcador. Aos 34 minutos, Dudu bateu escanteio e o zagueiro Gustavo Gomez, livre de marcação, fez de cabeça.

Leia também: #RESPEITAASMINAS: Marta é eleita melhor do mundo pela Fifa pela sexta vez

O São Paulo partiu com tudo em busca do empate e levou o segundo gol num rápido contra-ataque, aos 37 minutos. Mayke deixou Dudu na cara de Sidão, mas o camisa 7 acertou a trave; na sobra, Mayke levantou na área e Deyverson, também sem marcação de qualquer adversário, estufou as redes de cabeça.

O técnico Diego Aguirre mexeu nos donos da casa para etapa final, colocando Everton e Carneiro nas vagas de Nenê e Rodrigo Caio. As alterações deixaram o São Paulo mais ofensivo, com mais volume de jogo no ataque, mas sem conseguir penetrar na defesa bem postada do rival.

O Palmeiras venceu o jogo conseguindo controlar os donos da casa durante todo segundo tempo. Foram poucas as jogadas ofensivas de ambos os lados, mas os visitantes ainda quase ampliaram aos 35 minutos, com Willian parando em defesa de Sidão, com os pés. Weverton também trabalhou no fim, pegando dois chutes de Rojas.

Comentários Facebook

Esportes

Uruguai goleia Equador no Mineirão na estreia na Copa América

Publicado

Lance

Deu a lógica no Mineirão. O Uruguai confirmou o favoritismo na estreia na Copa América ao vencer o Equador, por 4 a 0, neste domingo, em Belo Horizonte, de forma incontestável. Lodeiro, Cavani e Suárez, no primeiro tempo e Mina, contra, no segundo tempo, marcaram os gols da Celeste, que teve domínio das ações do início ao fim da partida e jogou com um homem a mais desde os 23 do primeiro tempo.

Leia também: Após sair perdendo, Catar busca empate com o Paraguai na Copa América

l. suárez
GUSTAVO RABELO/PHOTOPRESS/Agência O Globo

L. Suárez fez o terceiro gol do Uruguai no jogo contra Equador na estreia da Copa América

Com o resultado, os uruguaios assumiram a liderança do Grupo C, com três pontos. Japão e Chile fecham a rodada, nesta segunda-feira, no Morumbi. A equipe comandada por Óscar Tabárez volta a campo na próxima quinta-feira, para encarar o Japão, na Arena do Grêmio, às 20h. O Equador viaja até Salvador para jogar com o Chile, na Fonte Nova, sexta-feira, no mesmo horário. 

Poder ofensivo celeste

Dono de um dos ataques mais temidos da Copa América, o Uruguai fez valer a fama e foi para cima do Equador no nos primeiros minutos de jogo. Aos cinco minutos, Nicolás Lodeiro, opção do “Maestro” Tabárez no time titular no lugar de Arrascaeta, recebeu a bola na entrada da área, driblou dois adversários e fuzilou no canto de Alex Domínguez para abrir o placar.

Leia também: Nas oitavas! Lloyd brilha e Estados Unidos vence o Chile no Mundial feminino

Show de Cavani

A situação da seleção equatoriana, que já era ruim, piorou quando Quintero deu uma cotovelada no rosto de Lodeiro e foi expulso pelo árbitro brasileiro Anderson Daronco, após revisão no vídeo. Com mais espaços, Cavani entrou em ação e deu um verdadeiro show no Mineirão.

Depois de quase marcar de letra, o atacante do PSG ampliou com um golaço de voleio, em bola escorada por Godín para o meio da área. A Celeste ditava o ritmo da partida e tinha domínio completo das ações. O terceiro gol era apenas questão de tempo e saiu no final da primeira etapa com Luis Suárez. Em bola alçada na área, Cáceres desviou para a segunda trave e o “El Pistolero” apareceu livre para finalizar.

Em ritmo de treino

Com o resultado construído e um homem a mais, o Uruguai voltou do intervalo com um jogo bem menos intenso. O time rodava a bola, sem ser ameaçado pelos equatorianos, incapazes de reagir. A falta de ação em campo chegou a originar vaias das arquibancadas.

Jogo de um só time

A dinâmica da partida não se alterou até o apito final. E para completar uma noite desastrosa para o Equador , Mina marcou um gol contra, depois de jogada articulada entre Suárez, Cavani e Pereiro, aos 34. O lance precisou ser confirmado no monitor do VAR, por dúvidas sobre impedimento. Do outro lado, Muslera deixou o campo com o uniforme intacto. Estreia com pé direito e festa uruguaia nas arquibancadas.

Leia também: Torcedor colombiano é esfaqueado na Bahia após jogo da Copa América

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 4 x 0 EQUADOR

Data/Hora: 16/06/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Gramado: Bom
Público/Renda: 13.611 torcedores/R$ 1.534.535,00
Árbitro: Anderson Daronco (BRA) Nota L! – 6,5 Teve com controle e acertou na expulsão de Quintero
Auxiliares: Marcelo Van Gasse (BRA) e Kleber Lúcio Gil (BRA)
VAR: Wilton Sampaio (BRA)
Assistentes de VAR: Fernando Ripalini (ARG) e Rodrigo Correa (BRA)
Cartões amarelos: Lodeiro, Giménez (URU); (EQU)
Cartão vermelho: Quintero, 23’/1ºT (EQU)

Gols: Lodeiro (5’/1ºT, 1-0), Cavani (32’/1ºT, 2-0), Luis Suárez (43’/1ºT, 3-0) Mina – contra (34’/2ºT, 4-0)

URUGUAI: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Bentancur, Vecino (Valverde, 37’/2ºT) Nández (Pereiro, 18’/2ºT) e Lodeiro (Torreira, 28’/2ºT); Luis Suárez e Cavani Técnico: Óscar Tabárez

EQUADOR: Alex Domínguez; Quintero, Mina, Achilier e Caicedo; Orejuela, Intriago, Antonio Valencia e Mena (Velasco, 27’/1ºT); Enner Valencia e Preciado (Romario Ibarra, intervalo). T écnico: Hernán Gomez

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Após sair perdendo, Catar busca empate com o Paraguai na Copa América

Publicado

catar
Nayra Halm/Fotoarena/Agência O Globo

A seleção do Catar buscou o empate no segundo tempo e conquistou a torcida no Maracanã

Uma das seleções convidadas para participar da Copa América 2019 estreou neste domingo na competição. O Catar, anfitrião da Copa do Mundo de futebol masculino de 2022, enfrentou o Paraguai, no Maracanã, na tarde deste domingo.

Leia também:  Torcedor colombiano é esfaqueado em assalto no Centro Histórico de Salvador

O jogo começou azedo para o  Catar . Logo aos dois minutos, o árbitro marcou pênalti para o Paraguai depois de a bola bater na mão do zagueiro Pedro. Óscar Cardozo converteu a penalidade e abriu o placar.

Apesar do revés, a seleção do Catar não se intimidou e aos 15 minutos, Al-Rawi perdeu um gol feito. Depois de cruzamento na área, a bola passou direto pelo goleiro Fernández e o capitão não conseguiu empurrar para as redes.

A primeira etapa foi quase toda do Catar. A seleção treinada por Félix Sánchez teve maior posse de bola, mas pecou nas finalizações. Em contra partida, o Paraguai finalizou mais vezes ao gol de Al Sheeb.

catar x paraguai
Marcelo Goncalves/Photo Premium/Agencia O Globo

Jogo entre Catar x Paraguai foi o melhor da Copa América até aqui

Na volta do intervalo, Cardozo voltou a balançar as redes aos cinco minutos. O lance foi anulado após consulta ao VAR – houve impedido na origem da jogada. Aos 10 minutos, Dérliz González chutou de fora da área e ampliou o placar para o Paraguai.

Aos 22 minutos o Catar começou a reação. Almoez Ali anotou o primeiro gol de sua participação na Copa América (e que golaço) O atacante chutou de fora da área e acertou a ‘gaveta’ do goleiro Fernández. Dez minutos depois, Khoukhi empatou a partida.

O resultado deixa Paraguai e Catar com um ponto cada no Grupo B. Quem lidera é a Colômbia.

Leia também:  Sem paciência, presidente do PSG diz: “Quem não quiser estar aqui, adeus”

Na segunda rodada do Grupo B, o Catar enfrenta a Colômbia na quarta-feira (19) as 18h30. Pelo mesmo grupo, a Argentina tenta se recuperar da derrota da primeira rodada contra o Paraguai, no mesmo dia, as 21h30.

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana