conecte-se conosco


Esportes

Na estreia da Florida CUP 2020, Corinthians vence New York City

Publicado

Foto: Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians

O Corinthians começou 2020 com o pé direito. No Exploria Stadium, em Orlando (EUA), o Timão estreou na temporada diante do New York City (EUA), pela primeira rodada da Florida Cup. Em noite inspirada do estreante Luan, que marcou dois golaços, o Alvinegro venceu por 2 a 1.
Timão escalado!
Comandado pelo técnico estreante Tiago Nunes, o Corinthians começou o jogo com Cássio, Fagner, Gil, Pedro Henrique e Lucas Piton; Camacho, Cantillo, Ramiro, Janderson e Luan; Mauro Boselli. À disposição, no banco de reservas, iniciaram: Walter, Matheus Donelli, Filipe, Gabriel, Vagner Love, Marllon, Bruno Méndez, Sidcley, Gustavo, Mateus Vital, Richard, Madson, Davó e Danilo Avelar.
Primeiro tempo
O jogo começou bem movimentado em Orlando. Logo no primeiro minuto, com Jasson em chute para fora na entrada da área, o New York City chegou com muito perigo. Em seguida, aos dois, foi a vez do Corinthians assustar. O estreante Luan recebeu passe, avançou e bateu, mas a bola desviou e saiu por cima.
Aos seis minutos, Luan cruzou pela esquerda, Fagner apareceu e bateu de primeira para ótima defesa do goleiro do New York City. Aos 10, o primeiro gol do Corinthians na temporada 2020. Janderson sofreu falta na entrada da área. Luan cobrou com muita categoria e abriu o marcador.
Aos 29 minutos, mais um gol do Corinthians. Mais um golaço de Luan! No meio, Camacho tocou para Janderson, que passou para o estreante da camisa 7. O meia deu um lindo drible no marcador adversário e bateu colocado para fazer o segundo. O Timão seguiu dominando até o fim da etapa inicial, mas não conseguiu ampliar o marcador.
Segundo tempo
No intervalo, o técnico Tiago Nunes substituiu todos os jogadores e o Corinthians iniciou a etapa final com Walter, Bruno Méndez, Danilo Avelar, Marllon e Sidcley; Gabriel, Richard, Mateus Vital; Davó, Vagner Love e Gustavo.
Logo aos dois minutos, o Corinthians quase ampliou o marcador. Bruno Méndez cruzou, Gustavo tentou dominar, mas a bola escapou. Mateus Vital apareceu para dividir com o goleiro na pequena área e, por pouco, não fez o terceiro. Aos 19, o meia apareceu novamente ao entrar na área, driblar o marcador e bater. No entanto, o camisa 22 foi bloqueado pela zaga.
Aos 26 minutos, Mateus Vital apareceu mais uma vez. O meia recebeu na entrada da área e chutou de direita. A bola passou por cima. Aos 29, com Lansade, o New York City descontou.
Aos 34 e aos 35 minutos, o Corinthians chegou com muito perigo. Na primeira oportunidade, Vagner Love entrou na área e bateu cruzado, mas a zaga do New York City cortou. Na segunda, novamente dentro da área, Richard chutou rasteiro no canto, mas o goleiro da equipe norte-americana espalmou.
Aos 39 minutos, a 12ª alteração no Corinthians: saiu Davó para a entrada de Madson. Aos 43, o Timão assustou mais uma vez. Madson chutou e o goleiro defendeu. Em seguida, Mateus Vital pegou a sobra e bateu para nova defesa do arqueiro do New York City. O jogo foi até os 47, mas sem novas chances para ambos os lados e terminou em 2 a 1.
Próximo jogo
O Corinthians volta a entrar em campo neste sábado (18). A partir das 19h30 (horário de Brasília), no Exploria Stadium, o Timão enfrenta o Atlético Nacional (COL) pela segunda – e última – rodada da Florida Cup 2020.
Comentários Facebook

Esportes

Corinthians encerra a Florida Cup com derrota

Publicado


Foto: Daniel Augusto Jr./ Ag.Corinthians

Neste sábado (18), o Timão entrou em campo no Exploria Stadium, em Orlando (EUA), para enfrentar o Atlético Nacional-COL pela última rodada da Flórida Cup 2020. A partida terminou 2 a 1 para a equipe adversária e o gol corinthiano foi marcado por Ramiro. Com o resultado, o time encerra a pré-temporada em solo norte-americano e volta ao Brasil para o começo da temporada 2020 do futebol brasileiro.
Timão escalado!
Comandado pelo técnico Tiago Nunes, o Corinthians começou o jogo com Cássio, Fagner, Gil, Pedro Henrique e Lucas Piton; Camacho, Cantillo, Ramiro, Janderson e Luan; Mauro Boselli. À disposição, no banco de reservas, iniciaram: Walter, Matheus Donelli, Filipe, Gabriel, Vagner Love, Marllon, Bruno Méndez, Sidcley, Gustavo, Mateus Vital, Richard, Madson, Davó e Danilo Avelar.
Primeiro tempo
A partida começou movimentada em Orlando. Logo no primeiro minuto, o Timão pressionou, roubou a bola, Boselli saiu com ela dominada e chutou, mas a bola desviou na zaga adversária e saiu para escanteio. Em seguida, aos três minutos, o Atlético Nacional teve boa chance. Após cobrança de falta, Gustavo Torres cabeceou e por pouco não marcou para a equipe colombiana.
O Corinthians dominava as ações ofensivas na partida. Aos sete minutos, após passe de Janderson, Piton cruzou na área e Ramiro bateu de primeira para abrir o placar. O Alvinegro teve ótima chance para ampliar o placar aos 17 minutos. Camacho achou Luan no meio de campo que passou para Janderson, o atacante chutou no canto, mas o goleiro fez boa defesa.
Aos 24 minutos, Ramiro lançou Fagner na área, o lateral foi derrubado pelo zagueiro e o juiz assinalou pênalti. Boselli cobrou, mas Cuadrado fez boa defesa. O Corinthians voltou a assustar aos 39 minutos. Camacho passou para Boselli no bico da área, o argentino finalizou com categoria e a bola explodiu no travessão.
O Alvinegro pressionava em busca do segundo gol. Aos 41 minutos, após boa troca de passes da equipe, Ramiro passou para Boselli na área que chutou mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Aos 43 minutos, Torres cabeceou na pequena área e empatou a partida.
A última chance do primeiro tempo foi alvinegra. Já nos acréscimos, aos 46 minutos, Cantillo arriscou de fora e Cuadrado fez boa defesa. A primeira etapa terminou empatada em 1 a 1.
Segundo tempo
No intervalo, o técnico Tiago Nunes fez duas substituições no Corinthians. Entraram Vagner Love e Sidcley; Saíram Boselli e Lucas Piton.
A segunda etapa começou com o Timão no ataque. Aos dois minutos, Fagner passou Vagner Love que finalizou duas vezes – na primeira o goleiro Cuadrado defendeu e no rebote a bola foi para fora. O Atlético Nacional teve grande chance aos nove minutos. Após cruzamento na área, Gómez cabeceou no travessão do gol defendido por Cássio.
Aos 15 minutos, Tiago Nunes fez mais três substituições na equipe corinthiana. Mateus Vital entrou no lugar de Luan, Richard na vaga de Cantillo e Gabriel na de Camacho.
O Timão teve ótima chance aos 22 minutos. Após cruzamento na área, a bola sobrou para Richard que chutou de primeira, a bola passou raspando a trave. Três minutos depois, Janderson achou Sidcley na área que bateu com muito perigo, e por pouco o Alvinegro não ampliou o placar.
O Corinthians atacava muito em busca da vantagem no placar. Aos 24 minutos, Vital lançou Vagner Love na área – o atacante chutou de primeira e a bola passou triscando a trave. Aos 31 minutos, a equipe corinthiana fez bela triangulação no ataque, a bola sobrou para Madson que chutou colocado, a bola foi desviada e passou perto da trave adversária. Aos 37 minutos, Duque fez boa jogada, fez um passe para trás e Goméz finalizou de primeira para fazer o segundo gol da equipe colombiana. O Timão teve mais algumas chances, mas a partida terminou sem mais alterações no placar.
Próximo jogo
O Corinthians volta a entrar em campo na quinta-feira (23). Na Arena Corinthians, às 21h30, o Timão enfrenta o Botafogo-SP em sua estreia no Campeonato Paulista 2020.
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Palmeiras conquista título inédito da Florida Cup

Publicado

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Em uma tarde de rodada dupla na cidade de Orlando, nos Estados Unidos, o Palmeiras venceu os americanos do New York City por 2 a 1 neste sábado (18) e se sagrou campeão da Florida Cup 2020 após o Corinthians perder para o Atletico Nacional-COL, também por 2 a 1, no jogo seguinte.

Com os resultados, o Verdão somou cinco pontos na competição, pois havia vencido o Atletico Nacional-COL nos pênaltis na estreia (triunfo nos penais dava um ponto a mais ao vencedor). Já o Corinthians, que havia batido o NY City na primeira rodada, ficou com três, atrás dos colombianos do Nacional, que terminaram com quatro.

O triunfo alviverde veio de virada. Após um bom início de primeiro tempo, a equipe acabou castigada com um gol a poucos segundos do intervalo. Mas, na segunda etapa, os comandados de Vanderlei Luxemburgo se impuseram em campo e chegaram às redes com Lucas Lima e Willian.

No primeiro gol, Lucas Lima recebeu passe pela esquerda, perto do bico da grande área, e levantou a bola em direção à meta. A pelota atravessou os defensores adversários e, após passar por Willian – que ainda tentou desviar –, foi direto para o gol. (Palmeiras 1×1 New York City).

O segundo começou com Zé Rafael, que apertou a saída de bola e ocasionou o erro da zaga do time americano. Depois de prensar com o zagueiro, o camisa 8 aproveitou o quique da bola e deu assistência de cabeça para Willian: o atacante vinha acompanhando a jogada na velocidade, matou a bola e chutou com força, de pé direito, cirúrgico no ataque. (Palmeiras 2×1 New York City).

Zé Rafael, por sua vez, concedeu o primeiro passe direto a gol da temporada alviverde. Em 2019, o meio-campista somou três assistências no total – o líder da equipe no quesito foi Dudu, com 18.

A nota triste ficou por conta do volante Bruno Henrique, que sentiu dores na virilha e precisou ser substituído logo nos movimentos iniciais da partida (em seu lugar, entrou Ramires).

ÚLTIMO TÍTULO AMISTOSO HAVIA SIDO EM 1997

O último torneio amistoso conquistado pelo Palmeiras em outro continente havia sido o Naranja, em 1997, na cidade de Valência (Espanha) – o título veio após vitória sobre o Flamengo por 2 a 0. Da vez anterior em que esteve nos Estados Unidos, ainda em 1997, o Verdão também não passou em branco, trazendo na bagagem o troféu da Taça da Amizade, conquistada contra o New England Revolution-EUA – triunfo por 1 a 0, com gol de Euller (com o jogo de hoje, o Palmeiras chegou a quatro partidas no país norte-americano na história: 2 vitórias, 1 empate e 1 derrota).

Vale lembrar que, nos anos seguintes, em 1998 e 1999, ganhou dois importantes títulos internacionais: a Copa Mercosul e a Copa Libertadores, respectivamente.

Já a participação mais recente do Palmeiras em um torneio amistoso internacional como a Florida Cup havia sido no início da temporada de 2016, em Montevidéu, quando participou da Copa Antel. Na ocasião, o Alviverde ficou com o vice-campeonato após superar o Club Libertad-PAR e empatar sem gols com o anfitrião Nacional-URU na decisão (foi superado nos penais por 4 a 3).

LUXEMBURGO CHEGA A 17 TAÇAS PELO VERDÃO

O técnico Vanderlei Luxemburgo já tem no currículo uma coleção de conquistas amistosas pelo Palmeiras. No total são dez, sendo cinco de torneios (Copa Brasil-Itália 1994, na Itália, Torneio Lev Yashin 1994, na Rússia, Copa Euro América 1996, em Fortaleza-CE, Copa da China 1996, na China, e, agora, a Florida Cup 2020, nos Estados Unidos) e outros cinco de jogos únicos (Taça Reggiana 1993, na Itália, Taça Nagoya 1994, no Japão, e as Taça Jihan, Taça Xangai e Taça Pequim, todas em 1996, na China.

Somando também os títulos de expressão, são 17 taças:  além dos dez troféus de caráter amistoso, contabiliza-se o bicampeonato brasileiro (1993 e 1994), os quatro campeonatos paulistas (1993, 1994, 1996 e 2008) e um torneio Rio-São Paulo (1993).

Gabriel Menino (Cesar Greco/Divulgação)

GABRIEL MENINO TITULAR PELA PRIMEIRA VEZ

A principal novidade no time titular foi o volante Gabriel Menino. Se na partida contra o Atlético Nacional-COL o técnico Vanderlei Luxemburgo escalou o também volante Patrick de Paula para sair jogando, desta vez foi o camisa 48 quem recebeu a chance.

O garoto aproveitou bem a oportunidade, mostrando personalidade, chegando firme na marcação e se aventurando com sucesso ao ataque – inclusive concedendo uma assistência para finalização de Dudu.

Patrick entrou no decorrer do segundo tempo, assim como outras #criasdaacademia: os atacantes Gabriel Veron e Wesley, o meia Alan e o zagueiro Pedrão (que não havia entrado diante dos colombianos na estreia).

O lateral-esquerdo Lucas Esteves e o goleiro Vinícius não entraram (a exemplo do que ocorreu na primeira partida), assim como o zagueiro Emerson Santos.

Outra novidade foi a presença do lateral-esquerdo Victor Luis entre os titulares. A última partida do camisa 26 dentre os 11 principais jogadores havia sido em 28/11/2019, contra o Fluminense, pelo segundo turno do Brasileirão, no Maracanã.

FELIPE MELO: SEQUÊNCIA NA ZAGA E CAPITÃO

Contratado em 2017 como volante, Felipe Melo foi testado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo como zagueiro pela primeira vez na última quarta-feira (15), contra o Atlético Nacional-COL, e neste sábado (18) voltou atuar na zaga.

O camisa 30, também pela segunda vez seguida, vestiu o adereço de autoridade máxima dentro de campo: a braçadeira de capitão. Essa é a 11ª vez que o jogador iniciou uma partida como capitão do Verdão, sendo a segunda em 2020.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana