conecte-se conosco


Saúde

Médicos serão obrigados a refazer a prova do Revalida após “irregularidade”

Publicado


Revalida reconhece os diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem trabalhar no Brasil
Arquivo/Agência Brasil

Revalida reconhece os diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem trabalhar no Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que 46 participantes do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2017 terão de refazer a prova no próximo dia 10 de março, em Brasília.

Leia também: Segunda maior epidemia de ebola da história já matou mais de 500 no Congo

Segundo o Inep, a prova será reaplicada porque foi constada uma irregularidade “de natureza ainda não esclarecida, que inviabilizou a gravação da avaliação, das estações 1 e 6, em uma sala” do teste no Hospital Universitário de Brasília. Os médicos que farão o Revalida novamente representam 4% dos 947 que prestaram o exame em novembro do ano passado.

O Inep informou que, no último dia 8 de fevereiro, foi avisado do problema e acionou a Polícia Federal “para apuração dos fatos, que pode indicar imperícia, imprudência, negligência ou dolo nos procedimentos adotados”. A prova de Habilidades Clínicas foi aplicada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos ( Cebraspe ).

Conforme o Inep, os custos de toda a reaplicação, incluindo deslocamento, hospedagem e alimentação dos 46 participantes serão integralmente cobertos pelo Cebraspe, sem ônus para o instituto. O Inep vai notificar os participantes afetados.

Na prova de Habilidades Clínicas, o médico percorre dez estações para resolução de tarefas sobre investigação de história clínica, interpretação de exames complementares, formulação de hipóteses diagnósticas, demonstração de procedimentos médicos e aconselhamento a pacientes ou familiares.

Para o Inep, o problema na aplicação da prova prejudica o desempenho dos 46 participantes, “uma vez que o edital do Revalida 2017 prevê que, em cada estação, todos seriam submetidos a uma avaliação presencial e a outra com base nas filmagens produzidas”.

Leia também: Documento assinado pelo Ministério da Saúde libera tratamento de eletrochoque

Além disso, a apresentação de recursos contra o resultado preliminar fica prejudicada, “tendo em vista que os participantes que fizeram as provas nos citados módulos não terão as suas filmagens disponíveis para fundamentar” a contestação.

O exame sustenta o processo de revalidação dos diplomas de médicos formados no exterior, feito por algumas universidades públicas. O Revalida destina-se a brasileiros e estrangeiros que querem exercer a profissão no Brasil.

Comentários Facebook

Saúde

Fortaleça o quadril com dois exercícios fáceis para o dia a dia

Publicado

Fortalecer o quadril só traz benefícios: postura adequada, estabilidade no tronco e distribuição adequada do peso nos membros inferiores. Deixar essa parte do corpo mais forte beneficia o desempenho na corrida e diversos outros esportes, além de prevenir lesões e dores nas costas.
Fortalecer o quadril traz diversos benefícios para o corpo, como a melhora da postura; confira dois exercícios fáceis

Abaixo, você aprende uma sequência de dois  exercícios fáceis para realizar antes do treino. Pronta para começar?

Exercícios para fortalecer o quadril

Ostra

Antes de começar o treino , deixe de lado o alongamento e aposte em ativar os músculos do quadril e das coxas com esse exercício. Além dos flexores de quadril, os rotadores laterais – glúteo médio e piriforme, usados para movimentos de 360° — também são ativados, conforme explica o fisioterapeuta André, que recomenda uma faixa elástica na altura dos joelhos e três séries com 15 repetições para cada lado.

Ostra
KAGAN MCLEOD

Posição Ostra

Execute: Deite-se sobre o lado esquerdo do corpo, com o quadril e joelho flexionados a 45°. Com uma faixa elástica logo acima dos joelhos (a), contraia o abdômen e lentamente levante a perna direita, mantendo os pés juntos e contraindo ao máximo os glúteos (b). Abaixe a perna, retornando à posição inicial. Essa é uma repetição. Repita do outro lado.

Veja Mais:  Carícias sob o edredom: dicas para uma noite de sexo à la BBB

Postura da cobra

O nome diz tudo. Para esse movimento, é preciso fazer exatamente o contrário do que você faz diariamente, e isso dá um novo estímulo para o corpo. A postura alonga o quadril e pernas ao mesmo tempo que “acorda” os glúteos, tudo isso enquanto expande os ombros e abre o peito. Mantenha a posição por até cinco minutos, ao fim do dia e antes de dormir.

Postura da cobra
KAGAN MCLEOD

Postura da cobra

Execute: Deite de barriga para baixo, pernas estendidas e costas dos pés no chão. Posicione a palma das mãos abertas do lado do corpo, na mesma altura dos ombros, e eleve o tronco, deixando os cotovelos próximos ao corpo. Mantenha a pelve sobre o chão.

Agachamentos, burpees e pontes

Esses movimentos clássicos são a trindade dos quadris saudáveis. A ponte força os músculos da região a se flexionarem ao máximo. O agachamento os contrai e alonga e o burpee força eles a desenvolver controle e estabilidade para se manterem alinhados. Faça de 20 a 50 repetições de cada um por dia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

O que emagrece mais: esteira ou bicicleta?

Publicado

Esteira ou bicicleta? Quando o assunto é emagrecer, muita gente costuma ficar em dúvida na hora de escolher um dos dois aparelhos. Conversamos com o test trainer César Ribeiro, da ProAction Sports – Acessórios Esportivos, para esclarecer qual das duas, afinal, é melhor para perder peso.

Como emagrecer rápido na academia?

Segundo Ribeiro, em uma comparação entre esteira e bicicleta, a esteira é melhor para perder peso mais rapidamente. “Há muito mais variáveis que podem ser propostas em cima da esteira – inclinação, velocidade, tiros curtos, tiros mais longos, por exemplo. A quantidade de programas que você consegue montar é muito maior do que na bicicleta, em que a única variável é a carga, que depende muito no nível de esforço e de força muscular da pessoa. Na esteira, conseguimos melhores ajustes”, diz ele.

Outro ponto positivo da esteira é que, como o exercício é feito de pé e com o movimento de todo o corpo, uma maior quantidade de grupos musculares é requisitada, fazendo com que mais calorias sejam gastas. Na bicicleta, é preciso de menos movimentação – força-se mais os membros inferiores.

Ribeiro explica que, para emagrecer na academia, é preciso causar “choques” no metabolismo. “Para isso, é melhor que haja alternâncias, que haja mais variedade. E a esteira proporciona isso, muito mais do que a bicicleta”, diz. Ele explica que é importante variar para que o corpo não ‘acostume’. Dessa forma, o gasto calórico é maior e a perda de peso, também.

No entanto, não é que a bicicleta seja ruim ou não emagreça nada: não tanto quanto a esteira, mas, sim, fazer bicicleta emagrece, desde que o exercício seja intenso.

Segundo o personal, é uma ótima proposta para quem tem limitações articulares, como problemas na lombar, no joelho ou no tornozelo, por exemplo. “A bike não sobrecarrega as articulações como a corrida faz. Para quem quer trabalhar com a proposta de variação de carga, pode ser uma boa opção”, esclarece. Outra opção para quem tem problemas articulares nos membros inferiores seria o elíptico.

Esteira emagrece mesmo?

Os “choques” no metabolismo a que Ribeiro se refere, não são atingidos através de caminhada na esteira, que podem até melhorar a condição cardiovascular da pessoa, mas, em termos de perda de peso, serão praticamente irrelevantes. Por isso, para emagrecer e definir, é necessário que a atividade seja mais intensa, mantendo os batimentos cardíacos na zona de queima de gordura. Claro que cada um deve ir no seu ritmo – iniciantes não podem começar a correr como avançados, mas, aos poucos, com a ajuda de um profissional de educação física, dá para ir evoluindo da caminhada para a corrida.

esteira 4 texto

E se fizer a corrida ao ar livre? Correr na rua emagrece? Ribeiro garante que sim, mas que o controle de variáveis como velocidade, inclinação e tempo pode ficar mais complicado de ser feito. Além disso, a esteira absorve melhor o impacto do corpo.

Treino para emagrecer na esteira

O personal dá uma ideia de treinamento para quem já está com condicionamento físico regular: “Você alterna a velocidade de 5 km/h a 8,5 km/h, aumentando a velocidade em 0,5 km/h a cada minuto. Quando chegar nos 8,5 km/h, volta para os 5 km/h e repete até completar 20 minutos de exercício”.

Por Marina Garcia

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana