conecte-se conosco


Esportes

Juventus confirma título italiano e Cristiano Ronaldo garante permanência

Publicado


ogadores da Juventus comemoram
Reprodução/Twitter/juventusfc

Jogadores da Juventus comemoram oitavo título italiano consecutivo

A Juventus sofreu, mas conseguiu vencer de virada a Fiorentina neste sábado (20) por 2 a 1, em Turim, e conquistar pela oitava vez consecutiva o título do Campeonato Italiano.
Apesar da traumática eliminação na Liga dos Campeões, o 35º Scudetto da história da Velha Senhora foi muito celebrado. Após a partida, Cristiano Ronaldo também garantiu sua
permanência.

O clube de Turim chegou aos 87 pontos e agora não pode ser mais alcançado pelo segundo colocado Napoli, que possui 67. Em 33 partidas, a Juventus somou 28 vitórias, três empates
e apenas duas derrotas, para a Spal e o Genoa.

Em campo, a Fiorentina deu um susto nos torcedores da Velha Senhora ao abrir o placar com Nicola Milenkovic, logo aos cinco minutos da etapa inicial. A Viola ainda teve um gol
de Giovanni Simeone corretamente anulado, além do atacante Federico Chiesa ter acertado a trave suas vezes.

A reação da equipe de Turim começou aos 36 minutos, com Alex Sandro. O brasileiro aproveitou o cruzamento no primeiro pau de Miralem Pjanic e meteu um peixinho no cantinho do goleiro Alban Lafont.

Mesmo com uma atuação abaixo do esperado, a Juve virou aos sete minutos do segundo tempo. O português Cristiano Ronaldo fez boa jogada individual e cruzou rasteiro para dentro
da área, mas o zagueiro Germán Pezella desviou contra o próprio patrimônio.

Com o 2 a 1 a favor, os donos da casa apenas precisaram esperar o juiz dar o apito final para celebrar o título.

Leia também: Juventus vence Verona e conquista o Campeonato Italiano feminino

Festa da Juventus


Cristiano Ronaldo
Reprodução/Twitter/juventusfc

Cristiano Ronaldo comemora mais um título na carreira, o primeiro com a Juventus

Logo após o fim do confronto, os jogadores bianconeri celebraram o título no círculo central do Juventus Stadium. Cristiano Ronaldo , por sua vez, cantou o hino da sua equipe e teve seu cabelo pintado com uma espuma branca, assim como o técnico Massimiliano Allegri.

Após a eliminação da Champions League diante do Ajax, a imprensa italiana cogitou uma possível saída de CR7. No entanto, o atacante tranquilizou os torcedores da Juventus ao
garantir sua permanência no clube em “1000%”. “Foi uma ótima temporada, não fomos bem na Liga dos Campeões, mas no próximo ano será melhor. Se eu vou ficar? Mil por cento!”,
garantiu o português em entrevista à DAZN .

O zagueiro Leonardo Bonucci, por sua vez, pediu desculpas aos torcedores pela eliminação na Champions League e declarou que conquistar o oitavo Scudetto consecutivo é “único”.

“Desculpe pela terça-feira, foi um evento negativo. Hoje nós colocamos a raiva da decepção em jogo e a transformamos em energia para conquistar o objetivo. Tem sido um ano
difícil, mas o oitavo Scudetto consecutivo é algo realmente único. Vamos olhar para frente, vamos crescer novamente”, afirmou Bonucci.

Já Allegri afirmou que o título possui “um valor importante” e pediu para a equipe “melhorar do ponto de vista psicológico”.

Outro que celebrou a conquista da Juventus foi o goleiro Gianluigi Buffon, do Paris Saint-Germain. O ex-goleiro bianconero escreveu em suas redes sociais para seus antigos
companheiros “festejarem”, já que eles estão “continuando a escrever uma história fantástica”.

Octacampeonato


Jogadores da Juventus comemoram
Reprodução/Twitter/juventusfc

Jogadores da Juventus comemoram título no vestiário

O título da Juventus é um feito inédito nas seis principais ligas da Europa. Até então, a melhor marca de conquistas consecutivas era da própria Velha Senhora e do Lyon, que foi
heptacampeão francês entre 2002 e 2008.

Além disso, o clube de Turim venceu todos os Scudettos que disputou desde a inauguração do seu novo estádio, em 2011.

Apesar da Juventus sair de Turim com o 35º título do Campeonato Italiano da sua história garantido, os torcedores bianconeri contabilizam 37 conquistas, já que dois foram
revogados pela Federação Italiana de Futebol (Figc) em função do “Calciopoli”, o escândalo de manipulação de resultados que envolveu dirigentes e clubes do país.

A Velha Senhora chegou aos 87 pontos, 20 a mais do que o segundo colocado Napoli, que possui somente 18 para disputar. A Fiorentina, por sua vez, está no meio da tabela, com 40
pontos.

Em má fase, a Viola não vence há nove jogos no Campeonato Italiano. Na próxima rodada, a Juventus irá visitar a Inter de Milão, no próximo sábado (27). Já a Viola irá receber em
casa no dia 29 o Sassuolo.

Comentários Facebook

Esportes

Sem data para retorno de torneios, Fiba propõe ações para retomada

Publicado

source

Uma série de orientações a serem seguidas para a retomada das ligas nacionais de basquete foi divulgada nesta terça (26) pela Federação Internacional da modalidade (Fiba).

Responsáveis por formular o documento, a comissão médica e o comitê de enfrentamento ao novo coronavírus (covid-19) da entidade aconselharam que federações, antes da retomada, criem comitês de avaliação dos cenários locais do vírus, atuem em consonância com órgãos governamentais, orientem e testem todos os envolvidos nos jogos e limitem o acesso a locais de treinamento e competições. Planejamento especial para viagens também foi solicitado. Não houve uma sugestão de data para a volta das disputas.

Contudo, se as partidas tiverem público, a Fiba pediu aos organizadores que respeitem o distanciamento social e cuidem especialmente dos torcedores que estão nos grupos de risco.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Covid-19: grupo britânico McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

Publicado

source

Doze dias após perder o piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz para a Ferrari que o contratou para a temporada do ano que vem, a fabricante britânica McLaren surpreendeu o mundo ao revelar que pode cortar 1.200 postos de trabalho, o equivalente a aproximadamente 25% do quadro total de funcionários. O desligamento faz parte de um programa de reestruturação elaborado pela empresa, que afirma ter sido impactada finananceiramente pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

“É um curso de ação que trabalhamos duro para evitar, já que adotamos medidas drásticas de economia de custos em todas as áreas da empresa. Mas não temos outra escolha a não ser reduzir o tamanho de nossa força de trabalho”, afirmou o presidente executivo Paul Walsh ao canal de tevê Sky News. 

De acordo com a BBC News, entre os demitidos, estariam funcionários da produção de veículos de rua e até do time de Fórmula 1. A estimativa é de que sejam desligados 70 dos 800 funcionários do time da F1.

A McLaren explicou que com a propagação da covid-19, houve cancelamento de eventos de automobilismo, suspensão em todo mundo de atividades de manufatura e varejo, além da redução de demanda por soluções de tecnologia. Tudo isso, segundo a fabricante britânica, teria impactado repentinamente as atividades de geração de receita. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana