conecte-se conosco


Estadual

Jean Patrick chega para reforçar o Cuiabá na Série B do Brasileiro

Publicado

Foto: AssCom Dourado

O Cuiabá acertou a contratação do volante Jean Patrick, de 26 anos, que disputou o Paulistão pelo Novorizontino. É o terceiro reforço do Dourado para a disputa da Série B do Brasileiro. O atleta chegou hoje e já fez seu primeiro treinamento com o elenco.

Mesmo sendo paranaense de nascimento, da cidade de São Miguel do Iguaçu, o volante conhece bem o Mato Grosso. Iniciou sua carreira no Rondonópolis, passou pelo sub-20 do Grêmio, antes de voltar ao Mato Grosso para defender Mixto, Sorriso e Luverdense.

Na temporada passada, consegui o acesso ao Brasileirão com o Fortaleza, realizando 18 jogos e anotando um gol. Com a chegada de Jean Patrick, o Dourado soma três reforços para a Série B. O clube já havia anunciado a contratação do meia argentino Escudero e do atacante Rodolfo.

FICHA DO ATLETA
JEAN PATRICK
Posição: Volante
Nome: Jean Patrick Reis
Nascimento: 25/06/1992, São Miguel do Iguaçu (PR)
Altura: 1,79 m – Peso: 72 kg
Clubes: Grêmio, Mixto-MT, Rio Verde-GO, Sorriso-MT, Luverdense-MT, Vasco da Gama, Rio Claro-SP, Albirex Niigata-JAP, Ponte Preta, Fortaleza e Novorizontino

Crédito: AssCom Dourado / Divulgação

 

Comentários Facebook

Estadual

Agnaldo Turra volta a presidência do Sinop e Birigui será o gerente de futebol

Publicado

O empresário Agnaldo Turra volta na última semana a presidência do Sinop Futebol Clube.

Aguinaldo Turra- Foto: Assessoria

Turra foi presidente do Galo do Norte em 2016 e 2017 quando a equipe chegou à decisão do Campeonato Mato-grossense.

O treinador Marcos Birigui também volta ao clube, mas deve exercer o cargo de gerente de futebol, responsável pelas contratações.

(foto: Só Notícias/Vanessa Fogaça)

O Sinop disputa em maio o Campeonato Brasileiro da Série D e tem estreia marcada fora de casa no 5 de maio contra o Iporá-GO.

O elenco deve começar a ser montado nas próximas semanas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Estadual

Instituto Flauta Mágica se apresenta durante a 3ª Corrida do Trabalho em Cuiabá

Publicado

Foto: Assessoria

Pelo segundo ano consecutivo o Instituto Flauta Mágica é convidado pelo Tribunal Regional do Trabalho a se apresentar durante a 3ª Corrida do Trabalho, que acontece no próximo dia 1º de maio, em Cuiabá. Um dos objetivos do evento é sensibilizar sobre temas que afetam o dia a dia da sociedade como a exploração do trabalho infantil e a prevenção aos acidentes de trabalho. O momento especial fica por conta da apresentação do Flauta Mágica, antes das competições por categorias de idade.

De acordo com o TRT, a parceria tem sido importante sobretudo pelas eficientes ações do tribunal no combate ao trabalho infantil, que refletem numa maior possibilidade do Flauta Mágica  focar na educação geral das crianças e jovens oriundos de famílias de baixa renda, preparando-as para se livrarem do subemprego que vem de forma determinante e prematura na vida das crianças.

“Em 2019, a renovação do quadro de alunos no Flauta Mágica foi muito grande, principalmente por essa necessidade dos adolescentes terem que buscar o trabalho como forma de contribuir com a renda familiar” explica o idealizador do projeto, maestro Gilberto Mendes.

Ele ainda revela que tem novidades no repertório musical do instituto.  “Já estamos prontos para mais uma temporada de apresentações, que será muito especial. No próximo dia 27 de junho vamos comemorar nossos 21 anos de trabalho ininterrupto na educação de crianças e jovens”, comemora o maestro.

Um dos principais mecanismos utilizados pelo Flauta Mágica para a realização de seus projetos é a Lei de incentivo do Governo Federal – Lei Rouanet, que se encontra trancada em razão das necessárias reformas que o governo está promovendo. “Aguardamos que a situação volte o mais rápido possível à normalidade para que possamos atuar como sempre o fizemos em benefício direto de crianças e jovens predestinados pela cruel desigualdade social”, finaliza Mendes.

Sobre o Flauta Mágica

O Instituto Flauta Mágica desenvolve um trabalho de Educação Musical e cidadania em que milhares de crianças e jovens se beneficiaram desse modelo de educação, que parte do princípio da inexistência do talento inato. Não sendo necessário passar por teste de seleção para se matricular nas oficinas de flauta doce, canto coral e balé. No entanto, para fazer parte da Orquestra de Flautas, do Coral Juvenil ou do Corpo de Baile da instituição, é preciso esforço, dedicação desempenho técnico, disciplina e desenvolvimento de um bom relacionamento com os demais colegas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana