Ídolo da Roma, Francesco Totti anuncia lançamento de sua nova autobiografia

10

Francesco Totti se aposentou da Roma em 2017. Jogador defendeu o clube por 24 anos
Reprodução

Francesco Totti se aposentou da Roma em 2017. Jogador defendeu o clube por 24 anos

Um dos maiores jogadores italianos da história e maior ídolo da Roma , Francesco Totti, lançará sua nova autobiografia no próximo dia 27 de setembro, no Coliseu. Segundo a imprensa italiana, o livro chamado ‘Un Capitano’ (Um Capitão, em português) será lançado no dia do aniversário do ex-jogador que completará 42 anos de idade.

Leia também: Roma anuncia parceria com Warner Bros. e lança comercial de Venom. Assista

Aposentado desde 2017, Totti escreveu o livro em parceria com o jornalista Paolo Condó e a editora Rizzoli Libri. Como parte da apresentação da autobiografia do atual dirigente da Roma, a editora prometeu restaurar 12 estátuas de mármore colocadas dentro do parque arqueológico do Coliseu. Além de uma parte dos lucros das vendas ser destinada para o hospital infantil de Roma.

Totti tem sete livros publicados. Em um deles, o ex-jogador entra em um táxi e começa a discorrer sobre o passado de Roma com monumentos, mitos, culinária e idiomas. A renda de praticamente todos seus livros foi revertida para a UNICEF, na qual é embaixador da boa vontade.

Totti iniciou sua carreira no futebol no ano de 1983, no modesto clube Fortitudo Luditor, com sete anos de idade. Aos 13 se transferiu para a base da Roma e por lá permaneceu por 24 anos até o fim de sua carreira. Antes de estrear pelo time principal, o pequeno Totti teve a oportunidade de participar de jogos dos profissionais como gandula.

Leia também: Efeito Cristiano, Campeonato Italiano registra aumento de 16% em patrocínios

Em 1992, com 16 anos o jogador foi promovido ao time principal pelo técnico Vujadin Boskov. Ao todo, Totti defendeu a Roma em 780 partidas, marcando 307 gols e conquistando cinco títulos: Campeonato Italiano de 2000/01; Copa da Itália de 2006/07 e 2007/08; Supercopa da Itália de 2001 e 2007.

Pela seleção da Itália, jogou em todas as seleções de base, começando na sub-15. Na seleção principal, defendeu seu país em 58 oportunidades e marcou nove gols. Em 2006 conquistou a Copa do Mundo da Alemanha com a Azurra. Após o Mundial, Totti deu a seguinte declaração:

“Com os problemas que tenho no joelho, tornozelo e costas não posso jogar simultaneamente por Roma e seleção. Descobri um número máximo de jogos que posso fazer por ano. E, para isso, infelizmente tenho de renunciar à seleção, porque a Roma não posso, é a prioridade”, anunciou o atleta que se aposentou da seleção naquele ano.

Leia também: Presidente do PSG se irrita com interesse do Real Madrid em Neymar 

Na semana que vem, Totti viaja com o time da Roma para a estreia da Liga dos Campeões da UEFA contra o Real Madrid, no Santiago Bernabéu, quarta-feira (19) às 16hrs.

Comentários Facebook