conecte-se conosco


Basquete

Histórias de bastidores: o mano a mano entre Kobe Bryant e Isaiah Rider

Publicado

Um dos maiores craques que os fãs da NBA já viram jogar, dará adeus às quadras nesta quarta-feira, às 21h30, no Staples Center, em Los Angeles, diante do Utah Jazz

Aos 37 anos, Kobe Bryant, um dos maiores craques que os fãs da NBA já viram jogar, dará adeus às quadras nesta quarta-feira. Às 21h30, no Staples Center, o ídolo do Los Angeles Lakers disputará pela última vez uma partida oficial pela liga americana de basquete diante do Utah Jazz. Foi nesse clima de despedidas, que na última segunda-feira, o site “The Players Tribune” – o mesmo que publicou a carta de despedida de Kobe -, pediu para companheiros do ala responderem à seguinte pergunta: como você vai se lembrar de Kobe Bryant?

Os depoimentos exaltaram a competitividade de Kobe e resultaram em um resumo de histórias sensacionais contadas por quem convivia com o craque no dia-a-dia. O “Planeta SporTV” selecionou um desses fantásticos relatos de três grandes personagens do basquete, Brian Shaw, Horace Grant e Ron Harper. Tudo começou no ano de 2000, quando um atleta chegou no Los Angeles Lakers e quis desfiou o reinado de Kobe Bryant.

– Se você fizesse uma cesta em cima do Kobe em um treino, ou mesmo se fizesse uma jogada boa com ele te marcando, o Kobe não ia te deixar sair do ginásio até você jogar uma partida de um contra um com ele. E quem quer enfrentar o Kobe no mano a mano? Ninguém. Mas ele ia te encher o saco até você aceitar. Aí esse cara, o Isaiah Rider Junior, chegou ao time no ano 2000, e as coisas ficaram realmente interessantes – começou contando Brian.

– O J.R. ficava sempre provocando o Kobe. Todo treino, era Kobe isso, Kobe aquilo. Ele falava assim pra ele:  Ei, volta lá pra defesa – Horace Grace.

– Aí, num certo dia, o J.R falou pro Kobe: ‘Não me leve a mal. Eu sou uma estrela também e até já deixei você fazer algumas cestas’.O Kobe respondeu: ‘Cara, você realmente acha que pode comigo? Ok, então depois do treino, sou eu e você. Um contra um. O J.R disse: ‘Ok, não sou nenhum covarde. Bora lá’ – Brian Shaw.

– O nosso técnico Phil Jackson amava essas coisas. Ele nem esperou o final do treino. Já gritou: ‘Beleza, vocês querem mesmo isso? Todo mundo pra fora da quadra’ – Ron Harper.

– Eles jogaram umas dez vezes. O Kobe simplesmente massacrou o cara – Brian Shaw.

– Ele destruiu o cara – Ron Harper.

– A gente ficou na lateral só colocando mais pilha. A galera gritava, dava risada. E era enterrada, drible, bandeja.. – Brian Shaw.

– Os caras começaram até a chacoalhar toalhas brancas, do tiipo: ‘Para com essa surra, por favor! Para!’ – Ron Harper

– O J.R. queria sair batendo em todo mundo no ginásio. Chegou num ponto em que o cara tava basicamente assim: ‘Chega, chega’. E o J.R. teve que enfiar o rabo entre as pernas pela primeira vez na vida – Horace Grace.

– Eu só me lembro de pensar assim: ‘Meu Deus, esse garoto tá num outro nível’ – Ron Rarper.

Kobe e J.R. foram campeões da NBA em 2001. J.R foi o melhor reserva do time naquela temporada.

Comentários Facebook

Basquete

Anderson Varejão deixa o Flamengo após proposta de redução salarial de 70%

Publicado

Lance

Anderson Varejão deixa o Flamengo
Divulgação/Flamengo

Anderson Varejão deixa o Flamengo

O pivô Anderson Varejão está de saída do Flamengo. O atleta anunciou, nesta sexta-feira,  que não vai renovar o contrato com o clube,  sob a alegação de que recebeu proposta da diretoria rubro-negra de reduzir os salários em 70% para a próxima temporada. A última partida de Varejão no clube foi a que valeu o título da temporada 2018-19 do NBB, no dia 15 de junho, contra o Franca. Ele também foi campeão da Copa Super 8 e do Campeonato Estadual do Rio, em 2018.

Leia mais: Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Vasco serão exclusivos do PES 2020

“Quando voltei ao Brasil, meu pensamento era encerrar a carreira no Flamengo . Ao final da temporada, falei da vontade de ficar na Gávea. Mas a vontade tinha que ser do clube também. Meu salário não era um ‘ salário NBA ‘, estava nos padrões do Brasil, mas uma proposta como essa é mais um ‘convite para sair’. Na semana passada, ofereceram isso. Sem conversa ou negociação, essa semana encerraram o assunto. Faltou respeito, faltou consideração”, lamentou Varejão .

Além dos três títulos, em um ano e meio na Gávea, o pivô ajudou também na conquista da vaga para a Liga das Américas 2020 e recebeu o prêmio de ‘MVP’ do Jogo das Estrelas 2018. A mágoa com a diretoria, no entanto, não apaga a gratidão e o respeito  do jogador pela torcida.

“Foi tudo muito intenso, foi realmente especial. Formamos um time muito bom e com uma amizade forte dentro e fora de quadra, isso foi fundamental para que a gente conquistasse todos esses títulos. Sempre deixei o meu máximo em cada jogo, jogando com intensidade e no meu limite. Essa é a maneira que tenho de retribuir o carinho da torcida, que me abraçou desde o primeiro dia no Rio de Janeiro. Fiquei chateado pela maneira como acaba a minha passagem pelo Flamengo. Faltou respeito. Mas, infelizmente, é assim que as coisas são”.

Leia mais: Palmeiras e Flamengo são alvo de memes após eliminações na Copa do Brasil

Nas redes sociais, Varejão publicou um agradecimento aos torcedores rubro-negros e agradeceu o carinho.

“Só posso dizer ‘Obrigado’, NAÇÃO. Obrigado pela energia, pela parceria, lealdade, apoio, momentos vividos, cobranças e todo o carinho.Foi um enorme prazer vestir o MANTO e uma sensação especial, um sentimento maravilhoso jogar pelo time do meu coração. Fui muito feliz, vivi bons momentos, conquistamos títulos e isso é o que fica, é o que importa”, diz um trecho da postagem.

Ver essa foto no Instagram

Só posso dizer ‘Obrigado’, NAÇÃO. Obrigado pela energia, pela parceria, lealdade, apoio, momentos vividos, cobranças e todo o carinho.Foi um enorme prazer vestir o MANTO e uma sensação especial, um sentimento maravilhoso jogar pelo time do meu coração. Fui muito feliz, vivi bons momentos, conquistamos títulos e isso é o que fica, é o que importa. Quando voltei ao Brasil no ano passado, pensei que o rubro-negro seria o meu último uniforme. Hoje encerro meu ciclo no clube. Nunca escondi de ninguém minha vontade de ficar, mas a vontade não pode ser apenas minha. Estou decepcionado, acho que merecia um pouco mais de respeito e consideração. Enfim, vida que segue. Quero deixar abraços, todo meu carinho e dizer da minha gratidão a todos aqueles com quem convivi, meus companheiros de equipe,funcionários, staff, enfim, a todos que me ajudaram nessa passagem pelo clube. E deixo aqui meu muito obrigado à NAÇÃO.

Uma publicação compartilhada por Anderson Varejão (@andersonvarejao18) em 19 de Jul, 2019 às 10:00 PDT

Sobre futuro, o pivô ainda não tem nada definido. Anderson está focado na preparação para a Copa do Mundo FIBA China 2019, que será disputada entre os dias 31 de agosto e 15 de setembro. A Seleção Brasileira está no Grupo F ao lado de Grécia, Montenegro e Nova Zelândia, com sede em Nanjing, e o grupo se apresenta no dia 25, em Anápolis (GO).

“Agora estou 100% concentrado na Seleção Brasileira , em fazer o meu melhor e ajudar a equipe a fazer uma boa campanha no Mundial. Temos um grupo de qualidade, que mescla experiência e juventude, jogadores com bastante rodagem e jovens com uma boa bagagem também. Temos tempo para uma boa preparação e chegar bem na China”, afirmou Varejão .

Comentários Facebook
Continue lendo

Basquete

SESI/Franca enfrentará o Brooklyn Nets na pré-temporada da NBA

Publicado

sesi/franca
Joao Pires / Fotojump

SESI/Franca jogará com o Brooklyn Nets em 04 de outubro, na pré-temporada da NBA

A NBA anunciou nesta quarta-feira (10) que o SESI/Franca Basquete, time do interior de São Paulo, vai viajar até os Estados Unidos para enfrentar o Brooklyn Nets no dia 4 de outubro, no Barclays Center, em partida válida pela pré-temporada 2019-2020 da NBA.

Leia também:  ‘Jogador-Startup’, Neymar parou de consolidar sua marca, que só desmorona

O Franca será o terceiro time brasileiro a participar da pré-temporada da NBA. Em 2018 e 2014 o escolhido foi o Flamengo e em 2015 o Bauru jogou nessa fase da Liga norte-americana de basquete.

A equipe francana vem de excelentes resultados na última temporada: campeã da Liga Sul-Americana 2019, vice-campeã do NBB 2019 e da Copa Super 8 2018, e campeã do Campeonato Paulista 2018. Franca tem entre seus principais nomes o ala Lucas Dias e o pivô Rafael Hettsheimeir, jogadores com passagens pela seleção brasileira.

“Franca é um dos clubes de maior tradição no país, a cidade respira esporte e, não à toa, é considerada a capital do basquete no Brasil. Além disso, os fãs são muito apaixonados. É um intercâmbio muito saudável, uma experiência única para ambas às equipes, e isso só fortalece a modalidade. Estamos felizes em anunciar Franca na pré-temporada da NBA e, tenho certeza, será um grande jogo”, afirmou Rodrigo Vicentini, Head da NBA no Brasil.

“Nossa expectativa é enorme, estamos muito orgulhosos pelo convite. Esta será uma oportunidade de ganhar mais experiência, algo que será muito importante para a sequência da temporada. Essa partida representa o ápice para nós: enfrentar o Brooklyn Nets nos Estados Unidos é a coroação de um belíssimo ano que tivemos”, disse Luís Prior, presidente do Franca.

O Brooklyn Nets está cotado como um time importante para a próxima temporada americana de basquete depois de anunciar a contratação e Kevin Durant, ex-Golden State Warriors, e Kyrie Irving, ex-Boston Celtics. Tiago Splitter, primeiro brasileiro campeão da liga (2014), faz parte da comissão técnica da franquia.

Leia também:  Brasileira ex-UFC acusa treinador de agressão e mostra rosto ensanguentado

Antes de Franca , Flamengo ou Bauru disputarem uma partida contra times americanos, o Vasco da Gama foi quem abriu o caminho em 1999. Na ocasião o campeão da franquia, San Antonio Spurs, venceu a equipe carioca na decisão do McDonald’s Open, em Milão (Itália). Helinho Garcia, atual técnico do Franca, estava em quadra vestindo a camisa do Cruzmaltino.

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana