conecte-se conosco


Esportes

Demitido da ESPN, comentarista Rafael Oliveira pode acertar com a Globo

Publicado

Rafael Oliveira foi um dos demitidos da ESPN arrow-options
ESPN / Reprodução

Rafael Oliveira foi um dos demitidos da ESPN

O jovem comentarista Rafael Oliveira, que foi um dos  jornalistas demitidos pela ESPN Brasil na última quarta-feira, pode ficar pouco tempo desempregado.

Leia também: Trajano manda indireta para desafeto e fala em “morte definitiva” da ESPN

De acordo com o jornal Gazeta do Povo , Rafael Oliveira é pretendido para integrar a equipe de esportes  Grupo Globo , que inclui os canais SporTV , por exemplo. 

Internamente, o jornalista é visto como nome forte para um projeto de oferecer mais análises nas plataformas digitais da emissora carioca. Além disso, ele seria aproveitado em algumas transmissões ao vivo, como acontecia na ESPN .

Leia também: Juca Kfouri explica saída da ESPN e revela surpresa com demissões

O primeiro contato da Globo com o comentarista foi feito algumas horas após o anúncio de sua demissão.

A dispensa de Rafael Oliveira repercutiu negativamente nas redes sociais, já que grande parte dos telespectadores consideram o comentarista com bom potencial e boas análises. Além da ESPN, ele também trabalhou no Esporte Interativo.

Comentários Facebook

Esportes

Ceará empata com Botafogo e permanece na Série A

Publicado

source

O Ceará empatou por 1 a 1, no estádio Nilton Santos, neste domingo (8) com o Botafogo e se manteve na Série A do Campeonato Brasileiro.

Na 38° rodada, a última da competição, a equipe carioca abriu o placar com Marcos Vinícius, aos 38 minutos. Os cearenses empataram na segunda etapa, de pênalti, Thiago Galhardo fez aos 20 minutos.

Com este resultado, a equipe alvinegra terminou a competição com 43 pontos, na décima quinta colocação. O glorioso não conseguiu uma vaga na Copa Sulamericana do ano que vem. Como o Fluminense venceu o Corinthians por 2 a 1, na Arena Corinthians, os tricolores ficaram com a última vaga da competição internacional.

Já o Ceará fez o que precisava no Rio de Janeiro para se manter na primeira divisão mas, mesmo se não fizesse, não cairia.

Em função da derrota do Cruzeiro, no Mineirão, por 2 a 0, para o Palmeiras. A raposa foi rebaixada pela primeira vez na história do Campeonato Brasileiro. 

Com este ponto conquistado, o Ceará encerra o Brasileirão com 39 pontos na décima sexta colocação.

Edição: Verônica Dalcanal
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Rebaixado, Cruzeiro deixa de faturar mais R$ 11 milhões; na Série B, clube receberá ainda menos

Publicado

UARLEN VALÉRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO

Foto: UARLEN VALÉRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO

Além da tristeza, o inédito rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro irá trazer ao Cruzeiro um impacto financeiro imenso. Por ter figurado entre os quatro clubes que caíram, a Raposa não receberá um centavo sequer referente aos 30% da cota de TV paga pela colocação final de cada time na competição. Pela nova distribuição, que passou a valer neste ano, apenas até o 16º lugar embolsa a premiação.

O dinheiro da TV, que até 2018 era fixo para cada equipe, passou a ser fatiado. Neste ano, 40% do valor total da cota foi dividido igualmente entre os 20 participantes da Série A. Já 30% da verba varia de acordo com a audiência na televisão, enquanto os outros 30% são distribuídos dependendo da classificação final no Brasileirão.

Assim, ao terminar em 17º, o Cruzeiro deixou de ganhar pelo menos R$ 11 milhões, cota paga à equipe que termina a competição na 16ª posição.

Ao cair, o Cruzeiro terá outro prejuízo, pois verá a cota da TV despencar para a disputa da Série B em 2020. Isso porque, até a temporada passada, a cota recebida na Elite era mantida pelos clubes rebaixados no primeiro ano de Série B. Mas agora, ao ser rebaixada, a equipe também vê despencar o dinheiro pela participação na Segunda Divisão.

Desta forma, o Cruzeiro receberá muito menos para disputar a Série B. Neste ano, as equipes que integraram a Segunda Divisão nacional embolsaram, no máximo, R$ 6 milhões, além de outros R$ 2 milhões para custeio das viagens para os jogos fora de casa.

No entanto, o Cruzeiro tem outro caminho para minimizar a queda brusca na receita da TV para 2020 optando por receber o valor do pay-per-view em detrimento da cota da Série B. Neste ano, o clube celeste deve embolsar aproximadamente R$ 16 milhões pelos jogos transmitidos no canal Premiere.

Para se ter uma ideia da diferença abissal, o Cruzeiro recebeu R$ 22 milhões só pelos 40% da cota fixa na Série A neste ano. Sem contar os 30% distribuídos levando-se em conta a audiência. Ou seja, menos da metade da cota da Primeira Divisão já é superior ao que o clube irá embolsar em toda a Série B.

Dinheiro que fará muita falta ao Cruzeiro em 2020. Sofrendo com o aumento exponencial das dívidas nos últimos anos, o clube deve dois meses de salários, tem várias ações na Fifa por não pagar pelas contratações de jogadores e precisará se desfazer de diversos atletas, já que a folha salarial é muito alta.

Fonte: Itatiaia

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana