conecte-se conosco


Esportes

Coluna – Retorno da Electronic Arts à Steam esquenta mercado de games

Publicado

source

A briga pelo consumidor gamer ficou ainda mais acirrada nos últimos dias com o anúncio do retorno da Electronics Arts (EA) à Steam, a mais popular loja virtual de games para computador. O jogo que vai marcar essa volta será ‘Star Wars:The Fallen Order’, já disponível a partir de 15 de novembro de 2019. A previsão é de que o serviço de assinatura EA Access, futuros lançamentos e outros games também cheguem em breve.

Dona de franquias de sucesso como FIFA, Need for Speed, The Sims e dos jogos de Star Wars, a EA “boicotava” o Steam desde 2011, quando, em busca de uma receita maior, criou sua própria loja online, a Origin. A estratégia foi seguida por algumas outras empresas, como Ubisoft e, mais recentemente, Rockstar Games, embora os games destas desenvolvedoras nunca tenham deixado de ser distribuídos em outras plataformas.

O retorno da EA, portanto, reforça a Steam, que nunca foi tão contestada quanto este ano. A Epic Games Store já provou ser seu maior concorrente em pouco tempo: lançada em dezembro de 2018, a plataforma foi impulsionada pelo sucesso de Fortnite, jogo próprio da desenvolvedora que dá nome ao serviço. Além disso, conseguiu chamar a atenção de diversos estúdios de games ao cobrar uma taxa de apenas 12% de arrecadação nas vendas, contra 30% da Steam. Muitos deles, inclusive, têm firmado acordos de exclusividades com a Epic Games. Já o público consumidor é atraído por ofertas tentadoras, como a que oferece dois jogos grátis a cada 15 dias.

Algumas plataformas seguem uma estratégia diferente. A Battle.Net, da Blizzard, é uma das mais antigas do mercado, precedendo até mesmo o Steam. Embora conte com um acervo de jogos muito restrito, estão lá sucessos colossais da desenvolvedora como World of Warcraft, Starcraft II e Overwatch, todos sempre renovados com novidades e promovidos por meio de campeonatos de esporte eletrônico. Quem promete seguir essa estratégia é a Riot Games, do fenômeno League of Legends. A empresa anunciou recentemente sete novos games, muitos deles relacionados ao seu principal produto. 

Com tantas opções, pode ser difícil acompanhar os lançamentos e a lista cada vez maior de jogos já adquiridos. Mas já existe um serviço que promete ser a solução: GOG Galaxy. A loja de jogos cujo principal diferencial é ser livre de proteções antipirataria – que, embora válidas, muitas vezes trazem dor de cabeça aos consumidores honestos – lançou uma plataforma onde é possível integrar facilmente os games da Steam, Epic, Origin e outros serviços.

A disputa por uma fatia do mercado de games para computadores se explica por alguns números. O mercado de PC sozinho atingiu mundialmente US$ 32,9 bilhões (o equivalente a R$ 133,4 bilhões) no ano passado, quase o mesmo valor da receita levantada por todas as fabricantes de consoles juntas (US$ 34,6 bilhões, aproximadamente R$ 140,4 bilhões).

Muitos jogadores preferem jogar no Windows, Mac ou Linux devido à facilidade na personalização de jogos, à compatibilidade com uma gama infinita de games das mais diversas épocas e, principalmente, à oferta de títulos mais baratos. A intensa concorrência nesta área diminui o preço final ao consumidor.

Aqui no Brasil, há ainda um outro fator que torna jogos de PC ainda mais acessíveis: eles são enquadrados como software pela Lei da Informática. Por conta disso, são poupados de cobrança de alguns impostos (Cofins, PIS e IPI), que incidem em games de console (como PlayStation 4, Xbox One, Switch) por serem considerados jogos de azar pela legislação brasileira.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues
Comentários Facebook

Esportes

Vasco ainda digere o gosto agridoce dos empates

Publicado

source

O empate nos minutos finais de um jogo de futebol pode ser doce ou amargo. O Vasco experimentou os dois sabores nas últimas partidas. Primeiro contra o Flamengo, quando Ribamar empatou, aos 47 do segundo tempo, o clássico no Maracanã. Já contra o Goiás, em São Januário, viu o esmeraldino igualar o marcador, com um gol contra do zagueiro Henríquez no último lance da partida.

“Sãos sensações bem distintas dentro de uma semana”, diz o goleiro Fernando Miguel. Segundo o arqueiro, é necessário pensar no próximo adversário, o São Paulo. Este jogo será no Morumbi, mas só irá acontecer no dia 28 de novembro, pois o time de São Januário folga nesta rodada, pois teve o jogo contra o Flamengo antecipado por conta da final da Libertadores.

Fernando Miguel e todo o elenco vascaíno retornaram aos treinos nesta quinta (21) no Centro de Treinamento do Almirante. O goleiro vascaíno também falou sobre as ambições da equipe quando faltam quatro rodadas do fim do Brasileirão: “Independente do objetivo, é o respeito e a lealdade que devemos ter com esta camisa até o fim da temporada”.

Edição: Fábio Lisboa
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Torcedores que vão ao Peru devem ficar atentos às regras do país

Publicado

source

Os torcedores que vão viajar por via terrestre para o Peru, para acompanhar a final entre Flamengo e River Plate pela Copa Libertadores, têm que ficar atentos.

Brasileiros não precisam de visto ou passaporte para entrar no país vizinho, mas o documento de identidade (RG) deve ter data de expedição de até 10 anos. Carteira de motorista não é válida para ingresso no Peru.

Por via terrestre, é possível entrar no país pela fronteira localizada no Acre. O governo peruano recomenda que os visitantes ingressem no país pelos postos de controle fronteiriço de Iñapari, em Madre de Dios; Kasani e Desaguadero, em Puno; e Santa Rosa, em Tacna.

Quem for de carro próprio, deve seguir algumas regras para trafegar no país vizinho. O governo peruano exige a contratação do Seguro Obrigatório contra Acidentes de Trânsito, que deve ser apresentado às autoridades em caso de abordagens. Caso o condutor não seja o proprietário do veículo, é preciso ter uma procuração pública autenticada em cartório dando autorização para que outra pessoa conduza o carro. É necessário ainda apresentar a carteira nacional de habilitação.  

Para assistir o Flamengo da arquibancada do Estádio Monumental de Lima, tem torcedor fazendo uma verdadeira peregrinação.

O carioca Edgard Melonio começou sua viagem na terça-feira (19) de avião até a capital acreana, Rio Branco. De lá, já pegou táxi, van e ônibus para conseguir chegar a Lima no sábado.

“Rio de Janeiro, com escala em Brasília, a Rio Branco, na terça-feira. Pegamos um táxi, que rodou cerca de 220 km até a cidade acreana de Assis Brasil, na fronteira com a cidade peruana de Iñapari. Passei pela migração, segui de van para Puerto Maldonado. Em seguida, um ônibus para Cusco”.

O torcedor passará a quinta-feira dentro de outro ônibus rumo à capital, e só deve chegar a Lima no início da manhã de sexta- feira.

Edgar, que é diretor da Torcida Jovem do Flamengo, afirma que a migração peruana abriu um atendimento extra para agilizar a entrada da torcida brasileira.

O governo peruano disponibiliza aos viajantes o serviço de assistência turística iPerú, através do número (+511) 574-8000, o e-mail iperu@promperu.gob.pe e o WhatsApp (+51) 944492314 (somente para mensagens de texto).

A final da Copa Libertadores da América será no próximo sábado (23), no Estádio Monumental de Lima, às 15h (horário local) – às 17h no horário de Brasília. A partida terá transmissão da Rádio Nacional.

Edição: Lílian Beraldo
Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana