conecte-se conosco


Esportes

COI anuncia que equipe de refugiados irá competir na Olimpíada de Tóquio 2020

Publicado


Equipe de Refugiados que disputou as Olimpíadas no Rio em 2016
Reprodução

Equipe de Refugiados que disputou as Olimpíadas no Rio em 2016

Durante reunião em Buenos Aires, o Comitê Olímpico Internacional – COI anunciou que montará uma equipe de refugiados para disputar a Olimpíada de Tóquio, em 2020. Será a segunda vez que os Refugiados poderão competir com a bandeira da entidade.

Leia também:  Depois de recorde, a surfista Maya Gabeira pode se aposentar. Entenda

O corredor Yiech Pur Biel, Representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados-ACNUR e que integrou a Equipe de Refugiados na Rio 2016 na prova de 800m do atletismo, estava presente no evento e subiu ao palco para discursar.

“É uma grande honra pra mim estar aqui. É uma oportunidade única de aproveitar o que já foi alcançado e ter uma segunda equipe olímpica de refugiados em Tóquio 2020”, disse ele. A equipe de 2016, que Biel fez parte, foi composta de dois nadadores, dois judocas, um maratonista e cinco corredores de meia distância, vindos da Síria, Congo, Etiópia e Sudão do Sul.

“Em 2016 a equipe capturou a imaginação de pessoas em todo o mundo e mostrou o lado humano da crise global de refugiados por meio do esporte. Estou muito feliz que esta tradição continue em Tóquio. Dar a esses jovens excepcionais a oportunidade de competir nos mais altos níveis é admirável”, disse o Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, Filippo Grandi.

Leia também:  Para melhorar campeonato, clubes pretendem dividir renda na Holanda

A nadadora Ysra Mardini, Embaixadora da Boa Vontade do ACNUR, disse que a decisão desta reunião dará aos refugiados uma nova chance de sonhar. “Estou orgulhosa de ter representado a equipe olímpica de refugiados uma vez e estou muito feliz que uma equipe possa competir em Tóquio novamente”, disse ela. “Vou trabalhar o máximo que puder para ganhar uma vaga na equipe. Desejo boa sorte a todos os outros atletas refugiados do mundo ”.

O presidente do COI, Thomas Bach, também se pronunciou. ” Em um mundo ideal, não precisaríamos ter uma equipe de refugiados nos Jogos Olímpicos. Mas, infelizmente, as razões pelas quais criamos uma equipe olímpica para refugiados antes da Olimpíada Rio 2016 continuam a persistir “.

A ideia do COI de formar a equipe de refugiados era aumentar a conscientização sobre o assunto da imigração. Nesta semana, o Comitê também anunciou a primeira edição de Jogos Olímpicos na África . O evento voltado à Juventude acontecerá em Senegal, na cidade de Dakar.

Comentários Facebook

Esportes

Uruguai goleia Equador no Mineirão na estreia na Copa América

Publicado

Lance

Deu a lógica no Mineirão. O Uruguai confirmou o favoritismo na estreia na Copa América ao vencer o Equador, por 4 a 0, neste domingo, em Belo Horizonte, de forma incontestável. Lodeiro, Cavani e Suárez, no primeiro tempo e Mina, contra, no segundo tempo, marcaram os gols da Celeste, que teve domínio das ações do início ao fim da partida e jogou com um homem a mais desde os 23 do primeiro tempo.

Leia também: Após sair perdendo, Catar busca empate com o Paraguai na Copa América

l. suárez
GUSTAVO RABELO/PHOTOPRESS/Agência O Globo

L. Suárez fez o terceiro gol do Uruguai no jogo contra Equador na estreia da Copa América

Com o resultado, os uruguaios assumiram a liderança do Grupo C, com três pontos. Japão e Chile fecham a rodada, nesta segunda-feira, no Morumbi. A equipe comandada por Óscar Tabárez volta a campo na próxima quinta-feira, para encarar o Japão, na Arena do Grêmio, às 20h. O Equador viaja até Salvador para jogar com o Chile, na Fonte Nova, sexta-feira, no mesmo horário. 

Poder ofensivo celeste

Dono de um dos ataques mais temidos da Copa América, o Uruguai fez valer a fama e foi para cima do Equador no nos primeiros minutos de jogo. Aos cinco minutos, Nicolás Lodeiro, opção do “Maestro” Tabárez no time titular no lugar de Arrascaeta, recebeu a bola na entrada da área, driblou dois adversários e fuzilou no canto de Alex Domínguez para abrir o placar.

Leia também: Nas oitavas! Lloyd brilha e Estados Unidos vence o Chile no Mundial feminino

Show de Cavani

A situação da seleção equatoriana, que já era ruim, piorou quando Quintero deu uma cotovelada no rosto de Lodeiro e foi expulso pelo árbitro brasileiro Anderson Daronco, após revisão no vídeo. Com mais espaços, Cavani entrou em ação e deu um verdadeiro show no Mineirão.

Depois de quase marcar de letra, o atacante do PSG ampliou com um golaço de voleio, em bola escorada por Godín para o meio da área. A Celeste ditava o ritmo da partida e tinha domínio completo das ações. O terceiro gol era apenas questão de tempo e saiu no final da primeira etapa com Luis Suárez. Em bola alçada na área, Cáceres desviou para a segunda trave e o “El Pistolero” apareceu livre para finalizar.

Em ritmo de treino

Com o resultado construído e um homem a mais, o Uruguai voltou do intervalo com um jogo bem menos intenso. O time rodava a bola, sem ser ameaçado pelos equatorianos, incapazes de reagir. A falta de ação em campo chegou a originar vaias das arquibancadas.

Jogo de um só time

A dinâmica da partida não se alterou até o apito final. E para completar uma noite desastrosa para o Equador , Mina marcou um gol contra, depois de jogada articulada entre Suárez, Cavani e Pereiro, aos 34. O lance precisou ser confirmado no monitor do VAR, por dúvidas sobre impedimento. Do outro lado, Muslera deixou o campo com o uniforme intacto. Estreia com pé direito e festa uruguaia nas arquibancadas.

Leia também: Torcedor colombiano é esfaqueado na Bahia após jogo da Copa América

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 4 x 0 EQUADOR

Data/Hora: 16/06/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Gramado: Bom
Público/Renda: 13.611 torcedores/R$ 1.534.535,00
Árbitro: Anderson Daronco (BRA) Nota L! – 6,5 Teve com controle e acertou na expulsão de Quintero
Auxiliares: Marcelo Van Gasse (BRA) e Kleber Lúcio Gil (BRA)
VAR: Wilton Sampaio (BRA)
Assistentes de VAR: Fernando Ripalini (ARG) e Rodrigo Correa (BRA)
Cartões amarelos: Lodeiro, Giménez (URU); (EQU)
Cartão vermelho: Quintero, 23’/1ºT (EQU)

Gols: Lodeiro (5’/1ºT, 1-0), Cavani (32’/1ºT, 2-0), Luis Suárez (43’/1ºT, 3-0) Mina – contra (34’/2ºT, 4-0)

URUGUAI: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Bentancur, Vecino (Valverde, 37’/2ºT) Nández (Pereiro, 18’/2ºT) e Lodeiro (Torreira, 28’/2ºT); Luis Suárez e Cavani Técnico: Óscar Tabárez

EQUADOR: Alex Domínguez; Quintero, Mina, Achilier e Caicedo; Orejuela, Intriago, Antonio Valencia e Mena (Velasco, 27’/1ºT); Enner Valencia e Preciado (Romario Ibarra, intervalo). T écnico: Hernán Gomez

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Após sair perdendo, Catar busca empate com o Paraguai na Copa América

Publicado

catar
Nayra Halm/Fotoarena/Agência O Globo

A seleção do Catar buscou o empate no segundo tempo e conquistou a torcida no Maracanã

Uma das seleções convidadas para participar da Copa América 2019 estreou neste domingo na competição. O Catar, anfitrião da Copa do Mundo de futebol masculino de 2022, enfrentou o Paraguai, no Maracanã, na tarde deste domingo.

Leia também:  Torcedor colombiano é esfaqueado em assalto no Centro Histórico de Salvador

O jogo começou azedo para o  Catar . Logo aos dois minutos, o árbitro marcou pênalti para o Paraguai depois de a bola bater na mão do zagueiro Pedro. Óscar Cardozo converteu a penalidade e abriu o placar.

Apesar do revés, a seleção do Catar não se intimidou e aos 15 minutos, Al-Rawi perdeu um gol feito. Depois de cruzamento na área, a bola passou direto pelo goleiro Fernández e o capitão não conseguiu empurrar para as redes.

A primeira etapa foi quase toda do Catar. A seleção treinada por Félix Sánchez teve maior posse de bola, mas pecou nas finalizações. Em contra partida, o Paraguai finalizou mais vezes ao gol de Al Sheeb.

catar x paraguai
Marcelo Goncalves/Photo Premium/Agencia O Globo

Jogo entre Catar x Paraguai foi o melhor da Copa América até aqui

Na volta do intervalo, Cardozo voltou a balançar as redes aos cinco minutos. O lance foi anulado após consulta ao VAR – houve impedido na origem da jogada. Aos 10 minutos, Dérliz González chutou de fora da área e ampliou o placar para o Paraguai.

Aos 22 minutos o Catar começou a reação. Almoez Ali anotou o primeiro gol de sua participação na Copa América (e que golaço) O atacante chutou de fora da área e acertou a ‘gaveta’ do goleiro Fernández. Dez minutos depois, Khoukhi empatou a partida.

O resultado deixa Paraguai e Catar com um ponto cada no Grupo B. Quem lidera é a Colômbia.

Leia também:  Sem paciência, presidente do PSG diz: “Quem não quiser estar aqui, adeus”

Na segunda rodada do Grupo B, o Catar enfrenta a Colômbia na quarta-feira (19) as 18h30. Pelo mesmo grupo, a Argentina tenta se recuperar da derrota da primeira rodada contra o Paraguai, no mesmo dia, as 21h30.

Comentários Facebook
Continue lendo

Ouça Agora

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana