conecte-se conosco


Esporte Amador

Clubes amadores não chegam a acordo e desistem de jogar amistosos no CT do Vila Aurora

Publicado

Foto: Facebook

Cinco equipes do futebol amador de Rondonópolis decidiram na ultimo dia (28.01), não mandar mais jogos no CT do Vila Aurora. Mesmo com uma grande estrutura do CT, com campo society, três campos de futebol onze, sendo um deles iluminado, lanchonete e salão com bar, os valores de locação para este ano de 2020 não agradaram os representantes dos clubes.

Segundas as informações recebida pela redação do site Cidade Nos Esportes, por representantes das equipes, no ano de 2019 houve um aumento da locação dos campos de R$600,00 para R$1mil já no pacote incluso valor da arbitragem e mais uma bola por campo de jogo. Diante das indefinições, houve uma nova proposta por parte do gestor do CT para os clubes, baixar o valor da locação para R$800,00 mensal, mas as taxas dos árbitros ficariam por conta dos clubes. Mas os clubes chegaram à conclusão que no final das contas, ficariam o mesmo valor de R$1mil não havendo avanço nas negociações.

Já neste ano de 2020, o gestor do CT, fez uma proposta para os clubes em aumentar o valor da locação do campo para R$1mil e os locatários ainda ficarem responsável por pagar a taxa de arbitragem,  tendo aproximadamente 25% de aumento, cerca R$1.300,00 mensal se tornando inviável para os clubes amadores, segundo a um dos representantes de clubes.

Nossa redação entrou em contato com o presidente da Sociedade Esportiva Vila Aurora, Antônio Guiomar (Maracaju), nos informou que a direção do clube segue o que determina o estatuto, e quanto aos valores de locação, é de livre negociação, foi proposto um valor, mas os clubes não aceitaram, e estão no direito deles aceitar ou não. Maracaju ainda citou que o Vila Aurora segue com a politica de formação de atletas, inclusive as escolinhas e a equipe de base, conquistaram a 3ª colocação na Copa Sul-americana na cidade de Colorado-PR neste final de semana. E em breve receberá a reportagem do site para esclarecer todas as duvidas e questionamento citados pelos representantes.

Veja Nota Emitida pelos Clubes:

Os atletas dos clubes, Babinha, Babissima, Caiçara, Universitário, Milan e Unidos F.C (Society) informa aos times do futebol amador de Rondonópolis, e a quem possa interessar, que a partir desta data, não mandamos mais jogos no CT do Vila Aurora (Tigrão), devido ao aumento excessivo da taxa cobrada para o aluguel dos campos, ficou inviável para nossa realidade do futebol amador de Rondonópolis.

Comentários Facebook

Esporte Amador

Esporte e Lazer proporciona Projeto Vida em Movimento à população de Rondonópolis

Publicado

None

Voltado a pessoas de todas as idades, tanto adultos quanto crianças, o Projeto Vida em Movimento idealizado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) oferece aulas de danças de diversos ritmos que serão apresentados para a comunidade conhecer e praticar junto com o instrutor.

Em várias cadências de som, que vão da música eletrônica ao forró passando pelo sertanejo universitário entre outros balanços, os participantes do projeto vão poder se mexer e se expressar em coreografias, dançando, suando e se divertindo, além de aproveitar para trabalhar a consciência corporal e aprimorar a preparação física.

“São movimentos e exercícios aeróbicos que trabalham o corpo e auxiliam na perda de peso, na definição muscular e na coordenação motora, entre outros benefícios”, comenta a gerente do Departamento de Esporte e Lazer da Smel, Roseane Prado.

Acontecendo em vários pontos da cidade, o Vida em Movimento leva atividades rítmicas ao público nos turnos da manhã e da tarde, de acordo como o local onde acontece.

Para participar basta se dirigir à Smel, que fica na Rua Otávio Pitaluga 20.007, La Salle II, entre segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e apresentar comprovante de endereço e documento de identificação, que pode ser RG, CPF ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3411-4327.

Confira, abaixo, os locais onde ocorre o projeto:

Cras Cidade Alta: segunda e quarta-feira, das 7h30 às 8h30

Vila Olímpica: terça e quinta-feira, das 7h30 às 8h30

Clube Beira Rio: segunda, quarta e sexta-feira, das 17h30 às 18h30

Conjunto São José: terça e sexta-feira, das 17h30 às 18h30

Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU): terça e quinta-feira, das 17h30 às 18h30

Vila Operária: segunda e quarta-feira, das 17h30 às 18h30

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Visando incentivar a prática de exercícios e apontar novo rumo de vida, Smel oferece Mais Esporte, Mais Cidadania a alunos de Rondonópolis

Publicado

 

Garantir às crianças e aos adolescentes desenvolvimento de valores através da prática de esportes, ensinando-lhes não apenas equilíbrio postural, resistência e controle muscular, mas também respeito ao próximo, autocontrole, foco e persistência são alguns dos benefícios perseguidos pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) ao proporcionar a estudantes de sete a 17 anos a possibilidade de escolherem entre as sete modalidades do cardápio do  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania ofertado pela Prefeitura Municipal aquelas que lhes provoquem interesse.

Futebol de campo, handebol, vôlei de quadra e de areia, basquete, judô e futsal são as opções disponíveis distribuídas ente os 39 polos do município. Ao integrarem uma equipe, além de não ficarem sem uma atividade que os ocupe no contraturno escolar, esses alunos permanecem em ambiente seguro enquanto aprendem um esporte, já que, em casa, sozinhos enquanto os pais trabalham, estariam sem qualquer supervisão ou orientação.

Somente no ano passado, integraram os times do Mais Esporte, Mais Cidadania aproximadamente 1.200 alunos, segundo a gerente do Departamento de Esporte e Lazer da Smel, Roseane Prado. Ela frisa as vantagens de participar do programa: “A idade em que essas crianças e jovens se encontram é aquela em que elas, quando não estão na escola, ficam ociosas à procura de algo a fazer que lhes dê prazer. E é aí que o Poder Público entra ao lhes proporcionar uma atividade atrativa para que elas gostem e permaneçam”. Assim, o programa estimula não apenas aptidões físicas, mas também qualidades morais.

Apesar do intuito do projeto ser social, propiciando a inclusão de estudantes que, de outra forma, estariam em situação de vulnerabilidade que poderia abrir caminho para a criminalidade e as drogas, o Programa Mais Esporte, Mais Cidadania, em alguns casos, acaba apontando vocações.

Roseane lembra que, das turmas anteriores, já despontaram diversos talentos. “Dessas escolinhas municipais já saíram, inclusive, atletas de ponta que foram contratados por clubes esportivos. Mesmo tendo como objetivo o social, e não o rendimento, sempre existem aqueles que se destacam”, comenta a gerente e completa: “Na verdade, o Mais Esporte, Mais Cidadania é uma oportunidade dos participantes aprenderem mais sobre cada modalidade e, também, sobre regras, disciplina, respeito ao oponente, ajuda mútua, trabalho em grupo, além de se sociabilizarem, porque observamos que muitos começam retraídos, mas, em pouco tempo, se soltam e se integram”. Como única condição para participar do projeto, Roseane enfatiza que é preciso estar assistindo as aulas em uma escola, seja pública ou particular.

Aqueles que quiserem se inscrever podem procurar a Smel na Rua Otávio Pitaluga 20.007, La Salle II munidos de comprovante de residência e de frequência escolar, e, ainda, certidão de nascimento ou RG ou CPF. Qualquer dúvida pode ser sanada pelo telefone 3411-4327.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana