conecte-se conosco


Atletismo

Campeã Sul-Americana, atleta de Rondonópolis é recepcionada com festa

Publicado

Atleta exibe medalha conquistada no Sul-Americano- Foto: Ilcimar Aranhas/ Cidade Nos Esportes

A atleta rondonopolitana Arielly Kailayne, 16 anos, conquistou medalha de ouro no salto em altura, nos Jogos Sul-Americanos Sub-20 de atletismo em Cali na Colômbia. E para celebrar o título com os seus conterrâneos, a jovem atleta apresentou a medalha de ouro em uma entrevista coletiva com a imprensa onde contou com familiares e apoiadores, na manhã desta quarta-feira (19) na Escola Domingos Aparecido, local onde estuda e realiza os treinamentos.

Treinada pelo técnico José Elias, a atleta foi a única de Mato Grosso da modalidade a ser convocada para disputar a competição.  Vale ressaltar que Arielly é considerada uma das principais promessas da modalidade no país em sua categoria e promessa olímpica para o futuro.

“Já víamos com um trabalho com  a Arielly há 6 anos, ela foi Campeã Sul-Americana Sub-18  em 2018, mas esse ano mudou para o Sub-20 e foi mais exigido ainda, poderíamos ter melhorado mais ainda a marca de 1,73 de altura, pois não pude acompanhar a atleta na competição, mas o resultado veio e ela está evoluindo a cada treino, faz parte do projeto para as olimpíadas 2024”. Disse o treinador.

Com 16 anos, Arielly pratica atletismo há seis e tem se destacado por diversos títulos nacionais, a exemplo dos estaduais e do Campeonato Brasileiro da modalidade nesse ano onde foi realizado na cidade de Bragança Paulista-SP.

A atleta e o treinador já tem agenda marcada para o final de semana, onde irão para São Paulo, participarem  juntamente com o técnico da Seleção Brasileira de Atletismo de 10 dias de Camping e em seguida irá participar do Campeonato Paulista de Atletismo, em busca do índice para o Pan-americano da modalidade.

Posted by Cidade Nos Esportes on Thursday, June 20, 2019

Comentários Facebook

Atletismo

Corrida de Reis será na noite do dia 25 de janeiro em Brasília-DF

Publicado

Pedro Ventura/Agencia Brasilia

Após dois anos ocorrendo no período da manhã, a tradicional Corrida de Reis volta a ser realizada à noite, na capital do país. Em sua 50º edição e considerada um dos grandes eventos esportivos do país, a corrida ocorrerá no sábado, dia 25 de janeiro, com largada em frente ao Estádio Nacional Mané Garrincha.

“A corrida noturna é uma referência nacional pela beleza arquitetônica de Brasília”, disse o secretário de esporte e lazer do Distrito Federal (DF), Leandro Cruz.

Serão 16 mil vagas, divididas em metada para o percurso de 6 quilômetros (km) e metade para o percurso de 10 km, além de 1 mil vagas para atletas mirins, com idades entre 4 e 14 anos. O evento é totalmente gratuito e o custo estimado do evento para o governo local é de R$1,3 milhão.

Inscrições

Nesta edição, que marca o início das comemorações do aniversário de 60 anos de Brasília, as inscrições devem ser feitas pelo site da Secretaria de Esporte e Lazer, no dia 13 de janeiro em horários diferenciados.

Para os atletas que desejam correr o percurso de 10 km o link para inscrição estará disponível a partir das 13h até as 14h59.

Às 15h, a secretaria disponibilizará o link de inscrição para os atleta que desejam se correr o percurso de 6 km.

As inscrições para a corrida mirim também começam a partir das 13h e ficarão abertas até terminar o número de vagas disponíveis.

Os kits para a corrida (com camiseta, número de identificação do corredor e chip eletrônico) devem ser retirados no estádio, de 23 a 25 de janeiro. Para a retirada é necessário levar 4 quilos de alimento não perecível.

Categorias

A largada da prova para a categoria mirim será às 16h, e os percursos variam de 25 metros a 300 metros, de acordo com cada faixa etária. Haverá sorteio de bicicletas para os participantes.

Após grande demanda de pessoas com deficiência, a secretaria de esportes subdividiu os inscritos nas categorias andante e cadeirante. Os cadeirantes também serão divididos em racing wheelchair (cadeira triciclo, especial para corrida) e handcycle (bicicleta pedalada com as mãos). Já os andantes serão subdivididos em deficientes visuais, deficientes intelectuais, mobilidade superior reduzida e mobilidade inferior reduzida.

Premiação

Os cinco melhores colocados no percurso de 10 km serão premiados com troféu; e no percurso de 6 km, com medalhas.

Os três primeiros colocados em cada uma das categorias para atleta com deficiência também receberão medalha.

Da redação com EBC

Comentários Facebook
Continue lendo

Atletismo

36° edição da Corrida de Reis conta com participação de 170 Policiais Penais

Publicado

Foto: Assessoria

170 Policias Penais de Mato Grosso participaram da 36° edição da Corrida de Reis representando o Sistema Penitenciário. A Corrida de Reis é a maior prova de rua do Centro-Oeste brasileiro e a edição de 2020 foi realizada no domingo (12), com largada na Ponte Nova, passando pela Orla do Porto, Avenida Miguel Sutil e término na Arena Pantanal.

E a Policial Penal, Gislaine Ferreira de Souza foi uma das vinte primeiras mulheres a chegarem à largada final. Gislaine correu na classificação geral, na qual saiu na ultima largada e mesmo assim conseguiu se destacar. Para ela a satisfação é pessoal. “Conquistar um lugar que muitos almejam e poucos conquistam e eu consegui isso é uma satisfação muito grande, ainda mais em saber que no ano que vem eu possa estar na posição de elite”.

Corrida de Reis

Como já é tradição na corrida de Reis o Sindspen disponibiliza aos sindicalizados que se dispõe a participar do desafio uma linda camiseta personalizada. Esse ano não foi diferente porém, a camiseta ganhou um destaque a mais, o brasão de Polícia Penal imprimindo na lembrança uma importante conquista para toda a categoria.

O vice-presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários, Gilciney Mendes Gomes participou e concluiu o trajeto e se revelou grato a seus companheiros. “Poder participar da Corrida de Reis é gratificante ainda mais por ter ao lado os nossos colegas, inclusive quero parabenizar a todos que se dispuseram a participar desse movimento que visa saúde e bem estar, além de alegria”.

Corrida de Reis

No Sistema Penitenciário de Mato Grosso há um servidor que sempre se destaca nas corridas de rua inclusive na Corrida de Reis, nos últimos anos ele conseguiu ficar entre os 50 primeiros atletas que chegaram. Porém esse ano Gletson Ferreira da Silva teve uma lesão, o que não foi empecilho para ele concluir a corrida. “Houve um momento que eu diminuí muito a velocidade, passei mal de dor e por esse motivo acredito que não tenha conseguido uma boa classificação”.

Aposentado vira tradição

Os servidores do Sistema Penitenciário se encantaram com a desenvoltura e dedicação do aposentado Cedil Pereira, 94 anos, que participa da Corrida de Reis pela 23° edição. Cedil já se tornou tradição nessa corrida e este ano ele foi presenteado pelos Policias Penais com uma camiseta da categoria.

“O senhor Cedil é um exemplo a ser seguido por todos nós”, disse o deputado João Batista que esteve presente no evento.

Corrida de Reis

“Nós preparamos tudo com a melhor intenção, teve tenda com frutas, águas e também um instrutor para orientar os nossos atletas, para nós não precisa ter a melhor classificação, o que importa é o esporte, a emoção e a alegria deles participaram de uma corrida como esta”, disse a presidente em substituição do Sindspen, Jacira Maria.

Além dos 170 atletas estiveram presente prestigiando o evento os diretores do Sindspen, Antonio Júlio Rodrigues, Arthur Rodrigues, Josi Muniz, Jorge Moraes e Maria Elena Machado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana