conecte-se conosco


Esportes

Bahia fará ações em celebração ao Abril Indígena

Publicado


Rogério, do Bahia, posa para campanha do clube sobre o povo indígena
Reprodução/Facebook

O Bahia realizará ações em homenagens ao povo indígena no “Abril Indígena”. Rogério, descendente de índios, posou para foto do clube.

Atualmente, o Bahia é um dos clubes de futebol mais ativos em prol de causas sociais no Brasil . Após realizar série de ações em homenagem ao “Novembro Negro”, o time seguirá com a pegada social. Neste mês, a equipe baiana fará série de homenagens ao povo indígina, como parte do projeto “Abril Indígena”. 

Leia também: Cidade italiana organizará exposição em homenagem a Ayrton Senna

Na manhã desta terça (16), no site oficial do Bahia , o Esquadrão de Aço publicou o vídeo  “Não tem Jogo sem Demarcação” que faz parte das ações. Na peça, que pode ser conferida abaixo, 12 pataxós reinvidicam a demarcação das terras indígenas. Além disso, o narrador e as imagens utilizadas no vídeo fazem diversas analogias e referências ao futebol.

Além disso, o clube anunciou que irá utilizar os próximos jogos da equipe pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Baiano, para homenagear o povo indígena. Os uniformes que serão utilizados pelos jogadores contra o Londrina trarão nomes de guerreiros e guerreiras indígenas do passado. Já no jogo de domingo, contra o Bahia de Feira, os uniformes terão nomes de guerreiros do cenário atual.

Leia também: Maxi López completa 450 jogos como profissional e recebe homenagem do Vasco

Em novembro, o Bahia fez uma ação parecida em celebração ao “Novembro Negro”. Na partida contra a Chapecoense, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe entrou em campo com nomes especiais nas costas. Os uniformes traziam os nomes de personagens importantes da cultura negra no Brasil. 


Comentários Facebook

Esportes

René Simões testa positivo para o novo coronavírus

Publicado

source

O ex-técnico René Simões divulgou por meio da sua conta no Instagram, que testou positivo para o novo coronavírus(covid-19). Ele apareceu em um vídeo fazendo embaixadinhas e conta que dia 16 de março sentiu os sintomas e realizou o exame. Porém, apenas nesse sábado (28) teve a confirmação que contraiu o vírus.

“Dia 16 de março senti os sintomas do covid-19. Fui ao hospital e me testaram. Por precaução, mesmo não sabendo o resultado, fiquei em isolamento no meu quarto. Não saí dele e tinha tudo separado para mim dentro de casa. Tudo era higienizado e ninguém entrava no quarto.
Somente hoje recebi o resultado que foi positivo,“ disse.

René Simões teve destaque na seleção da Jamaica entre 1994 e 1998, e conquistou uma vaga para a Copa do Mundo da França(98), a única participação do país na competição. Comandou também a Seleção Brasileira feminina nos Jogos Olímpicos de Atenas, na Grécia (2004) e encerrou a participação com a medalha de prata. Ele teve passagens por clubes brasileiros, entre outros, como: Bahia, Botafogo, Ceará, Coritiba, Figueirense, Flamengo, Fluminense e Santa Cruz. Com 67 anos, pertencente ao grupo de risco, aproveitou para alertar as pessoas sobre os cuidados que devem ter.

“Como o vírus demora a se manifestar, mesmo tendo mais de quatorze dias, seguirei na prevenção e só sairei no dia 30 do isolamento. Somente no primeiro dia tive algum sintoma e depois fiz tudo normalmente. Pensando em como daria a notícia, resolvi pegar a minha amada bola de futebol e fazer a comunicação juntos. Agradecendo a Deus por mais essa vitória. Fiquem bem e os em risco devem ser precavidos.”

Edição: Aécio Amado

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Representante de clubes lamenta falta de acordo coletivo com jogadores

Publicado

source

O presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, que representa a Comissão Nacional dos Clubes (CNC), divulgou vídeo neste sábado (28), lamentando a falta de acordo entre clubes e jogadores sobre como proceder em meio à pandemia do novo coronavírus. Com as competições paralisadas, a CNC enviou duas propostas para a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) que foram rejeitadas pelos atletas e pelos 21 sindicatos.

De acordo com o dirigente, a segunda proposição surgiu da reunião de cerca de 30 presidentes de clubes e a CBF, acerca de concessão de férias coletivas de 20 dias a todos os jogadores e a redução de 25% dos salários, enquanto os campeonatos estiverem suspensos.

“Nós optamos de forma unânime, por colocar todos os atletas e os departamentos de futebol em férias coletivas a partir do dia 1° de abril, garantindo a eles o que prevê a Medida Provisória 927 do Governo Federal e deixar que as negociações sigam individualmente, entre cada clube com seus atletas e com os sindicatos locais.”, disse Bittencourt.

A MP citada pelo porta-voz dos clubes, dispõe sobre as medidas trabalhistas que poderão ser adotadas pelos empregadores para preservar emprego e renda ao trabalhador, durante o estado de calamidade pública.

Negociações

O representante da CNC diz também que as diretorias seguem negociando com os jogadores e citou que o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, lhe telefonou e informou que o clube nordestino já negocia com os atletas individualmente.

“Até mesmo em razão do Brasil ser um país de dimensão continental, a gente acabou não conseguindo êxito em fazer um acordo com todos os jogadores, um acordo equânime. Entretanto, conseguimos algo que eu considero uma vitória dos clubes, que foi a união.”

Em relação ao calendário do futebol brasileiro, há o entendimento entre os clubes das séries A, B, C e D na preservação dos estaduais e na manutenção do formato de pontos corridos do Campeonato Brasileiro.

Edição: Denise Griesinger

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana