conecte-se conosco


Esportes

Argentino Martín Benítez chega ao Rio para jogar no Vasco

Publicado

source

Martín Benítez é o novo reforço vascaíno. O argentino de 25 anos desembarcou, nesta quinta-feira (25), no Aeroporto Internacional Tom Jobim, e explicou porque aceitou jogar pelo Vasco da Gama.

“Pela história que tem, pelos torcedores, porque sei que é um clube muito grande e a verdade é que estou muito contente de poder chegar ao Vasco. Sei que chego a um grande clube e sei que posso dar muito ao Vasco. Espero que eu possa dar meus 100% e estar em meu melhor nível no Vasco para ajudar a equipe e que o Vasco possa alcançar coisas e que possa estar no lugar que tem que estar”.

O meia-atacante veio emprestado por um ano para o clube carioca. Benítez é jogador do Independiente e fez parte do elenco que derrotou o Flamengo, nas finais da Copa Sul-Americana de 2017. Benítez também falou sobre a cidade que vai viver este ano. “Vim em 2016 e 2017 de férias. É um lugar muito bonito e espero que eu possa aproveitar com a família, mas sempre com responsabilidade sabendo que eu vim para jogar futebol e me entregar 100% ao Vasco”.

Com passagens pelas seleções de base da Argentina, Benítez não vivia um bom momento do Rei de Copas e espera reencontrar o bom futebol no Gigante da Colina. A previsão, feita pelo próprio jogador, é que ele possa estar disponível para Abel Braga na próxima quinta-feira (2), quando o Vasco enfrenta o ABC pela Copa do Brasil. Benítez e o conterrâneo Germán Cano foram as únicas contratações da gestão Alexandre Campello para a temporada.

Edição: Aline Leal

Comentários Facebook

Esportes

Justiça dos Estados Unidos concede liberdade a José Maria Marin

Publicado

source
Enquanto a população mundial recebe orientações para permanecer em isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus (covid-10), um brasileiro vai ganhar sua liberdade. Trata-se de José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Aos 87 anos, ele recebeu permissão para sair da prisão, em Allenwood, no estado da Pensilvânia (Estados Unidos).

A juíza distrital Pamela Chen, do Brooklyn, concedeu a liberdade na noite de ontem (30). As informações são do site de notícias Bloomberg. Os advogados de Marin pediram emergência para a libertação, citando sua idade avançada e seu histórico médico, alegando que ele tem saúde significativamente deteriorada, com risco elevado de graves consequencias para a saúde devido à pandemia da covid-19. Além disso, Marin já cumpriu maior parte da pena e é um infrator não violento. O ex-presidente da CBF deve ser liberado após a conclusão de trâmites burocráticos.

Ouça na Rádio Nacional

José Maria Marin presidiu a CBF entre os anos de 2012 e 2015. Em maio de 2015, Marin foi detido na Suíça em um hotel de luxo em Zurique (Suiça), junto com outros dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa), a pedido da Justiça dos Estados Unidos. Depois de cinco meses na prisão, ele foi extraditado para os Estados Unidos, pagou uma fiança de US$ 15 milhões e passou a viver em prisão domiciliar em seu apartamento em Nova Iorque. No fim de 2017, a justiça norte-americana condenou o ex-dirigente a quatro anos de prisão por lavagem de dinheiro, fraude bancária e participação de organização criminosa.

Em abril de 2019, o Comitê de Ética da Fifa considerou José Maria Marin culpado por recebimento de propina e baniu o ex-presidente da CBF de qualquer atividade relacionada ao futebol, pelo resto da vida. A Fifa também impôs uma multa de 1 milhão de francos suíços. Segundo a federação, Marin se envolveu em diversos esquemas de pagamento de propina de 2012 a 2015, em relação a contratos com empresas de mídia e marketing de direitos de transmissão de eventos esportivos da CBF, da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e da Confederação da Américas Central, do Norte e Caribe (Concafaf).

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Adiamento dos Jogos impacta calendário de modalidades para 2021

Publicado

source

O adiamento dos Jogos de Tóquio 2020, no Japão, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19),  já impacta o calendário de algumas modalidades. As federações internacionais de atletismo e taekwondo anunciaram a mudança de seus principais eventos para não coincidirem com as novas datas de Olimpíada (23 de julho a 8 de agosto) e Paralimpíada (24 de agosto a 5 de setembro) no ano que vem. 

A World Athletics, entidade máxima do atletismo, informou o adiamento do Mundial, previsto inicialmente para o período de 6 a 15 de agosto de 2021, na cidade Eugene, no Oregon (Estados Unidos). O torneio foi transferido para 2022, ainda sem data definida. A federação comunicou, ainda, que iniciou as conversas com organizadores dos Jogos da Commonwealth e Jogos Europeus – as competições estão previstas para ocorrer entre julho e agosto de 2022.

Já o Mundial de taekwondo, agendado para maio do próximo ano em Wuxi, cidade próxima à Xangai (China), também foi postergado segundo a World Taekwondo, federação internacional da modalidade. O evento ainda não tem uma nova data, mas os organizadores pretendem realizá-lo entre outubro e dezembro de 2021. Outros eventos da entidade, como o Mundial Júnior (14 a 18 de outubro em Sofia, na Bulgária) e as finais do circuito mundial (28 e 29 de novembro em Cancun, no México) estão mantidos para 2020.

A remarcação dos Jogos influenciará, ainda, o planejamento de outras entidades e eventos tradicionais para 2021. A Federação Internacional de Natação (Fina), por exemplo, tem o Mundial de Esportes Aquáticos marcado para 16 de julho a 1º de agosto em Fukuoka (Japão). Neste período, também ocorrerão – com início em 23 de julho – os Jogos da Francofonia, em Kinshasa (República Democrática do Congo). Antes, de 25 de junho a 7 de julho, a cidade de Oran (Argélia) sedia os Jogos do Mediterrâneo.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Esporte Amador

Estadual

Mais Esportes

Mais Lidas da Semana